No chão

Não se limita ao Brasil o inferno astral de Wagner Canhedo, dono da falecida Vasp. Domingo, a Direção Geral da Aeronáutica Civil (DGAC) da Bolívia informou que, se quiser retomar suas operações, o Lloyd Aéreo Boliviano (LAB), adquirido por Canhedo, deve demostrar, até o próximo dia 29, ter capacidade financeira e de segurança. Caso isso não ocorra, a DGAC suspenderá o certificado de operador aéreo.
Javier García, diretor da Aeronáutica boliviana, observou que, pelas normas da aviação local, empresas que deixam de operar por um mês e durante esse período não demonstram capacidade de retomar o negócio perdem a licença. No caso da LAB, já se passaram três desde que a empresa deixou de operar, em 1 de abril.

Senhor Fechamento
O anúncio do fim das atividades da LAB fez um integrante do Fórum Santos Dumont (www.aerovirtual.org/forum/index.php?showtopic=82323) ironizar a capacidade gerencial do empresário: “Engraçado… tudo que Canhedo um dia foi dono, fechou… Tansa, Vasp, Ecuatoriana, LAB…” Diante dos demais comentários do fórum, a observação deve ser vista como um elogio.

Livre expressão – 1
Depois de sofrer dois ataques com explosivos e várias ameaças, e sob o silêncio do governo, o jornal mexicano Cambio-Sonora, de Hermosillo (Norte do país), fechou as portas por tempo indeterminado. Espera-se a indignada manifestação dos defensores da liberdade de expressão que, por enquanto, só se manifestam quando o tema envolve Hugo Chávez.

Livre expressão – 2
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) protestou contra a decisão de uma juíza de proibir a publicação, pelo jornal Folha de Vinhedo (interior de São Paulo), de denúncias envolvendo autoridades da cidade. “Trata-se de censura prévia, que viola o princípio básico da liberdade de expressão determinado pela Constituição. A liberdade de expressão é direito dos cidadãos e não apenas dos meios de comunicação. Qualquer tentativa de impedi-la é um grave atentado à cidadania”, alerta a ANJ.
Espera-se a indignada manifestação dos defensores da liberdade de expressão que, por enquanto, só se manifestam quando o tema envolve Hugo Chávez.

Liberdade de informação
O ouvinte poderá agora participar do programa Faixa Livre, iniciativa democrática de um conjunto de entidades que vai ao ar segunda a sexta-feira, das 8 às 10h, pela rádio Bandeirantes do Rio (AM 1360). De acordo com Paulo Passarinho, secretário geral do Sindicato dos Economistas (Sindecon-RJ) e apresentador do programa, agora o ouvinte conta com uma página na Internet (http://programafaixalivre.org.br/) na qual poderá tanto mandar e-mails sugerindo pautas, quanto ouvir edições anteriores.

Papel
O governo fluminense está negociando com cinco empresas (Aracruz, Veracel, Cenibra, Bahia Sul e Votorantim) para criar um pólo de celulose no Noroeste do estado. O primeiro passo já foi realizado, que era a mudança na lei da terra, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Júlio Bueno. “Estamos lutando para trazer essas empresas. O nosso interesse é trazer não só o cultivo, mas também as fábricas, que serão integradas ao porto que será construído em Barra do Açu pela MMX, do empresário Eike Batista”.

Energia
Júlio Bueno disse que está trabalhando muito para que o Governo Federal aprove a construção da usina nuclear de Angra III. “O grande problema, até o momento, é o desencontro de informações e opiniões do governo. O Fórum de Secretários de Estados para Assuntos de Energia é totalmente a favor do projeto.”.

União
O movimento Rio Unido Contra A Violência vai realizar manifestação de protesto na Baixada Fluminense, no dia 28, às 12h, na Praça Roberto da Silveira, no Centro de Duque de Caxias. Será distribuído manifesto reivindicando o pagamento das pensões devidas às famílias das vítimas da violência policial.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Sudeste teve alta de 5% nas vendas por internet em maio ante abril

Considerando a mesma base de comparação, o faturamento do setor também cresceu: 7%.

Marca chinesa de automóveis de luxo Hongqi abre 1º showroom em Israel

A concessionária de carros israelense Samelet Group abriu nesta terça-feira o primeiro showroom da marca chinesa de limusines Hongqi na cidade de Tel Aviv, no centro de Israel.

AstraZeneca continuará a aumentar o investimento na China

AstraZeneca, a gigante farmacêutica britânica, está otimista sobre as perspectivas econômicas e o crescimento do setor de saúde chinês, e continuará a aumentar seu investimento na China, disse Leon Wang, vice-presidente executivo da AstraZeneca, informou o Chinanews.com nesta quarta-feira.

Setor de energia é um dos alvos preferidos de hackers

Mais de 60% de todos os ataques foram de phishing; organizações criminosas de hackers são ameaça às infraestruturas críticas do Brasil.

Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.