No meio da Rio 2016, a revelação da Odebrecht

A divulgação de que o presidente interino Michel Temer teria recebido R$ 10 milhões em dinheiro vivo da Odebrecht, feita pela Veja na edição que circula neste final de semana, foi ofuscada pelo começo das Olimpíadas do Rio. Não deve ter sido por azar. Há muitas semanas que o vazamento de nenhuma delação premiada vem a público. A impressão é que a Operação Lava Jato entrou em marcha lenta, à espera do fim do impeachment. A revelação feita pela revista semanal, com trechos do que seria o depoimento de Marcelo Odebrecht para chegar a um acordo com a Procuradoria-Geral da República, mostra que os fatos seguem acontecendo, mas sem divulgação na grande mídia.

A Veja conseguiu mandar um recado a Temer, ao mesmo tempo em que cativa seus leitores, tentando mostrar que ainda pode fazer jornalismo. Os jornalões dão divulgação de praxe, sem destaque, com a boa desculpa de que a atenção está voltada para a Rio 2016. Tudo isso não encobre o fato de que Temer tem o que explicar – se é que consegue.

CIA descobre Pokémon

A rede está efervescente com o Pokémon Go. E não são apenas os entusiasmados jogadores, mas também aqueles que alertam para os riscos de privacidade. Não faltam teorias conspiratórias. A de maior repercussão é a que relaciona o criador do jogo com a CIA e a Google. John Hanke, fundador da Niantic, empresa que criou o Pokémon Go, fundou também a Keyhole, companhia que viria a ser comprada pela onipresente empresa de busca para lançar o Google Earth. A Keyhole recebera capital da In-Q-Tel, fundo de investimentos bancado pela CIA.

O objetivo de tudo isso? Ter acesso a todos os recintos do planeta através das câmeras de celulares dos jogadores de Pokémon Go. Assim, além de a agência do serviço secreto norte-americano poder acessar ruas, cidades e qualquer lugar público através dos sistemas da Google, passaria a dispor em seus bancos de dados de imagens dos apartamentos e casas de qualquer um, já que o jogo funciona unindo GPS e câmera. Os termos de uso do Pokémon Go permitem à Niantic revelar qualquer informação dos usuários às agências do governo e companhias privadas.

O que há de verdade nisso tudo? Bem, de fato John Hanke criou a Keyhole, que foi adquirida pela Google em 2004. O principal produto da companhia virou o Google Earth. Hanke ficou na companhia do buscador, trabalhando nas áreas ligadas aos mapas e similares. A In-Q-Tel colocou dinheiro na Keyhole. A missão da IQT é “identificar, adaptar e entregar soluções de tecnologia inovadora para apoiar as missões da Agência Central de Inteligência (CIA) e a comunidade de inteligência dos Estados Unidos”, conforme consta na página da empresa. Finalmente, John Hanke, efetivamente, participou da criação da Niantic, cria da Google que em 2015 ganhou vida própria, com Hanke no comando.

É uma teoria da conspiração bem elaborada.

Transparência

As ONGs que operam na China passarão a ter que divulgar algumas informações sob risco de serem proibidas de atuar no país. Projeto em debate até dia 21 defende a exibição de detalhes sobre os membros das organizações e doações recebidas.

Se aprovado o projeto – o que deve acontecer – as ONGs devem entregar um relatório de trabalho anual para as autoridades antes de 31 de maio de cada ano e torná-lo público. As que não cumprirem a exigência perderão isenção de impostos e outros benefícios. Os certificados de registro dos grupos serão anulados caso violem as regras por dois anos consecutivos. A China tinha cerca de 329 mil organizações sociais registradas até o final de 2015.

Propaganda

Até quando TCU, TSE ou quem tiver jurisdição vão tolerar o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, em anúncios pagos pelo Sistema S? Skaf foi candidato a governador de São Paulo em 2014.

Projeto de nação

A distração faz parte da vida. Você combate isso com planejamento, coisa que nem sempre as pessoas gostam de fazer, mas é fundamental. Eu me ressinto pelo fato de nosso país não saber aonde quer estar em cinco, dez anos.” O comentário foi feito pela presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos, durante a reunião anual da Fundação Estudar.

Por enquanto, não

Luis Tibiletti, ex-secretário de Segurança da Argentina e secretário Acadêmico do CEE do Ministério da Defesa do Governo Nestor Kischner, informa a inexistência de qualquer acordo visando a cessão de território argentino para instalação de bases militares dos EUA no país vizinho, objeto de tantos comentários nas redes.

Rápidas

Mágino Alves Filho, secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, participa de reunião com associados do Secovi-SP nesta segunda-feira, a partir de 12h. Em pauta, as políticas eficientes de segurança e o envolvimento da sociedade na prevenção à violência. “Em bairros com alto índice de criminalidade, os negócios imobiliários são duramente prejudicados. Ninguém quer morar em um lugar onde pode ser assaltado e correr risco de morte”, afirma o presidente do Sindicato, Flavio Amary *** Está sendo realizada a 1ª Feira de Orgânicos do Alameda Shopping (Taguatinga Sul, DF), de 10h às 22h. O encerramento é neste sábado. A entrada é franca.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSuor e vaias
Próximo artigoSem projeto de nação

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Benext lança primeiro serviço de voice commerce no Brasil

Desenvolvida pela startup para Colgate-Palmolive, a loja é integrada com a Amazon e o cliente faz toda a compra por comando de voz.

‘Imortal: Arte, Alma e Futuro’ nesta 5ª feira

Autora do monumento em homenagem a Ayrton Senna expõe 45 peças inéditas no Centro Cultural Correios RJ.

Exposição ‘Enredados’ no Centro Cultural Correios RJ

São seis esculturas e seis pinturas, com 2 metros de altura, abstratas e com metal naval.

Protestos contra a venda da Reman

O Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro-AM), filiado à Federação Única dos Petroleiros (FUP), entrou com ação na Justiça contra a venda da Refinaria...

Vale e empresa chinesa buscam descarbonização para a siderurgia

A Vale assinou um Memorando de Entendimento ("Memorandum of Understanding”, ou “MoU”, em inglês) com a chinesa Jiangsu Shagang Group Co., Ltd em que...