“Nonsense”

As agências de classificação de risco, embora igualmente desautorizadas do exercício de suas funções pela crise, continuam a dar seus pitacos sobre economia. Algumas, como a Standard&Poor”s (S&P), até se permitem produzir relatórios de fundo ideológico – como o em que aconselha países da América Latina a perseverarem nas desastrosas políticas de garroteamento do Estado – apresentados como análise econômica. Antes disso, a exemplo das suas congêneres, deveria explicar – e quiçá indenizar – investidores incautos, que, baseados nesse tipo de análise, entubaram-se de papéis de empresas “AAA”.

Risco do risco
Corolário emblemático da crise, o noticiário televisivo deixou de informar o número relativo ao “risco Brasil”. Fruto da mente imaginosa dos sábios do J.P. Morgan, o indicador permitia a seus criadores operarem o mercado financeiro brasileiro, debaixo do aplauso e do reconhecimento da mídia tupiniquim. Sua aposentadoria, compulsória, deve-se à singular situação de risco em que encontra o inventor do risco alheio.

Para lá pode
Com uma faixa em que se lia a frase “Pneus usados inservíveis, exportação para a Europa.”, um caminhão deixou o pátio da BS Colway, em Piraquara, região de Curitiba, rumo ao Porto de Paranaguá, no início deste mês. Levava um contêiner com 25 toneladas de pneus usados inservíveis, rumo à Inglaterra, onde serão usados como matéria-prima para gerar energia em usinas e indústrias.
A carga mostra que nem tudo é o que parece, especialmente na delicada seara do meio ambiente. A importação de pneus usados para serem remoldados foi taxada de ataque ambiental por alguns ecologistas – nem sempre bem intencionados. “Para cada pneu inservível que estamos exportando poderemos importar um usado, que será remoldado e colocado no mercado nacional com qualidade igual e preço inferior aos concorrentes fabricados por multinacionais”, afirmou o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Pneus Remoldados (Abip), Francisco Simeão Rodrigues Neto, diretor da BS Colway.

Sob medida
Desde que o Governo Federal proibiu que o Brasil importasse pneus usados como matéria-prima da indústria de reforma, em 1991, sob a alegação de que os países desenvolvidos exportavam lixo para países em desenvolvimento, as associadas da Abip lutam na justiça para retomar o direito de manter a atividade e não demitir funcionários. No fim de maio, a BS Colway e a Pneus Hauer Brasil obtiveram liminar do desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Rio Grande do Sul) para importar, com a condição de que igual número de inservíveis fosse exportado antecipadamente.

Reserva de mercado
“Nós vamos lutar aqui e até no exterior para que a verdade prevaleça nesta questão de fácil solução não fossem os entraves criados pelo Executivo Federal sob falso pretexto ambiental para proteger o mercado das multinacionais de pneus novos”, enfatizou o advogado da BS e Pneus Hauer, Ricardo Alípio da Costa.

França em Minas
Parte de dinheiro arrecadado no Festim Beneficente na Pousada Villa Paolucci, dentro do XII Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes, vai ser usado na restauração do telhado da Capela de Santo Antônio da Canjica, que data do início do século XVIII. O festival movimenta a cidade mineira a partir desta sexta, até dia 30. O evento integra as comemorações do ano da França no Brasil e reúne um time de oito chefs renomados, sendo seis franceses. Roland Villard, além de participar da festa beneficente, dará o curso “Cozinha da Amazônia por um francês”, no dia 23, às 11h

Fora dos trilhos
A Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes do Crea-RJ decidiu convocar todos os engenheiros ligados aos bondes de Santa Teresa para fazer uma análise do último acidente com aqueles veículos. “Além disso, vamos convidar algumas pessoas, como motorneiros e alguém da associação de moradores, que há muito tempo denuncia irregularidades. A idéia é fazer depois um relatório final”, disse a esta coluna o vice-presidente do Conselho de Engenharia e Arquitetura, Luiz Antonio Cosenza.

Artigo anteriorPorta a porta
Próximo artigoCrise limpa
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Desigualdade, Big Tech e EUA são maiores ameaças à democracia

7 em 10 chineses avaliam que seu país vai bem na questão.

O poder do monopólio em rebaixar os salários

Um tributo a Joan Robinson, ‘uma das economistas mais importantes do século 20’.

Ricos querem pagar só 10% do imposto de Biden

Elisão fiscal ameaça levar US$ 900 bi do pacote para as famílias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Em cinco anos, SP reduziu em 32%, mortes no trânsito

Só Região Metropolitana reduziu em 29%; queda nas fatalidades em nível nacional foi de 22%.

Mercado reage em dia pós-Copom

Destaque para os pedidos por seguro-desemprego nos EUA.

Boas expectativas para o dia

Hoje, mercados começando aparentemente com realizações de lucros recentes e aguardando a decisão do Banco Central inglês sobre política monetária.

Mesmo com perdas de 75%, empresas em favelas mantêm 80% dos empregos

São mais 289 mil comércios registrados nas cerca de 6 mil comunidades em todo o Brasil.

OMS pede redução de desigualdades no acesso à higiene das mãos

Organização destaca que pandemia mostrou dramaticamente a importância da prática na redução do risco de transmissão.