Norueguesas investem US$ 2 bi na Bacia de Campos

O projeto de desenvolvimento do campo de petróleo de Peregrino, na Bacia de Campos (RJ), vai custar US$ 2 bilhões, anunciou nesta quinta-feira a porta-voz da Norsk Hydro, Kama Holte Strand. O projeto será realizado pela companhia em conjunto com a Anadarko Petroleum, também norueguesa.
As duas companhias planejam iniciar a produção em 2010 no campo localizado a 85 quilômetros da costa brasileira, com uma reserva estimada entre 300 e 600 milhões de barris de petróleo pesado. “O custo total do projeto é de US$ 2 bilhões”, Cada uma das duas empresas tem 50% de participação no campo de petróleo.
A Hydro está encarregada da fase de planejamento e a Anadarko vai coordenar a execução do projeto e a fase de operações. “Vamos apresentar em breve um plano de desenvolvimento e operações”, afirmou Holte Strand.  A unidade de petróleo e gás da Norsk Hydro está sendo adquirida pela concorrente norueguesa Statoil, para formar uma grande produtora norueguesa até outubro.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMais que WTC
Próximo artigoFicha

Artigos Relacionados

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Hood Robin e o ICMS nos combustíveis

Reduzir impostos tira da sociedade para dar a poderosos.

Governo sabota emprego doméstico

Desconto no Imposto de Renda, que acabou, incentivava a assinatura da carteira.

Últimas Notícias

O cenário da construção civil para 2022

Por Victor Gomes.

Sai edital da primeira desestatização de portos no país

Em Vitória a capacidade de movimentação portuária é de 7 milhões de toneladas

‘Olhos de Água’, romance delicado e apaixonante

Por Paulo Alonso.

CoronaVac é incluída no plano de vacinação para crianças

Governo vai pedir informações a estados para saber quantas doses vão precisar

Receita abre segunda-feira consulta a lote residual do IR

Total das restituições atinge R$ 281,9 milhões