“Nosostros”

Ainda que a expulsão de turistas espanhóis possa ter o dom de catarse para brasileiros mais exaltados que vêem conterrâneos serem humilhadas em aeroportos por esbirros da alfândega espanhola, o governo Lula poderia tomar medidas mais eficazes para garantir o respeito aos nacionais. Por exemplo, fechar o guichê do BNDES a empresas, como OHL, Telefônica, Ampla e demais, que, generosamente subsidiadas por dinheiro do contribuinte brasileiro em seus negócios por aqui, deveriam fazer suas vozes chegar ao governo espanhol, se não pedindo reciprocidade, ao menos respeito. Como subsidiado daqui, costuma ser o financiador de lá, a solução certamente, seria mais rápida.

Aula
A aula inaugural do Instituto de Economia (IE) da UFRJ será proferida pelo presidente do Ipea, Marcio Pochmann, em 14 de março. Será “uma discussão sobre a relação possível, e desejável, entre desenvolvimento econômico e social no Brasil”, afirma o coordenador do evento e professor do IE, Marcelo Paixão. Também marcará presença na tradicional aula inaugural, o professor José Roberto Novaes, para apresentar e debater o documentário Migrantes. O filme, segundo Paixão, é centrado na questão das “duras condições ocupacionais e de vida dos trabalhadores rurais assalariados brasileiros da lavoura da cana-de-açúcar”.

Viva Fidel!
Um e-mail que circula com o título de “Mala Noticia” (Má Notícia) e diz que Fidel Castro morreu é uma armadilha de hackers, adverte o Websense Security Labs, especializado em vírus e afins. A mensagem utiliza logotipos de meios de comunicação para atrair os usuários, e os convida a saber mais sobre a notícia através de um link para ver um vídeo e imagens exclusivas do “acontecimento”, como Hugo Chávez chorando junto ao caixão. Obviamente, o que está atrás do link é um programa malicioso.

Igualdade
Se no Brasil a remuneração das mulheres fosse semelhante para os dois sexos, diminuiria em 10% a proporção de pobres; com acesso igual ao mercado de trabalho, a queda seria de 25%, o que poderia gerar uma mudança significativa na qualidade de vida. A afirmação é da consultora na área de Recursos Humanos Mirian Zacareli.

Mídia
Neste sábado, um grupo de jornalistas, sociólogos, economistas e intelectuais reúne-se, em São Paulo, para debater os rumos da mídia global e uma política de comunicação alternativa aos monopólios de imprensa. Organizado pela Agência Carta Maior, o encontro será realizado, no Hotel Maksoud Plaza. O MM estará representado através desta coluna.

Arroz sem feijão
Prato principal do brasileiro, o feijão com arroz, corre risco de ter a dupla desfeita devido à disparada dos preços do primeiro. Em fevereiro, o feijão preto custava, em média, nos supermercados do Rio de Janeiro, R$ 2,20. Hoje, sai, em média, a R$ 3,20. Já o feijão carioquinha – um dos mais consumidos pelo brasileiro – passou de R$ 3,30, em média, para R$ 5,30.

Fritura do bolso
O óleo de soja não fica atrás: em janeiro era comprado, em média, a R$ 1,90, saltou para R$ 2,90, mês passado, e, em março, já custa cerca de R$ 3,60. Se continuar nesse escalada, mês que vem será mais interessante para o consumidor comprar óleo de milho, de algodão ou de canola, mais saudáveis e com os preços no mesmo patamar.

Elas
Comemorar o Dia Internacional da Mulher com flores e bombons alimenta o lado sensível freqüentemente identificado com elas. No entanto, também é importante lembrar que, em sua origem, a data foi fruto do sacrifício, do heroísmo e da atuação solidária ao lado dos seus parceiros por melhores condições de trabalho, particularmente, pela redução da jornada diária de trabalho para oito horas.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAbandono
Próximo artigo“Nosostros”

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Condomínios do Rio podem exigir comprovante de vacinação

É recomendado que tal exigência seja aprovada em assembleia por maioria dos presentes

Agronegócio brasileiro ainda está amadurecendo tecnologicamente

Por Regina Teixeira – Especial para o Monitor Mercantil

Livro traz bastidores de aquisições de startups por grandes empresas

Livro: 'Saída de Mestre: estratégias para compra e venda de uma startup'

Plano de assinatura garante um smartphone novo todo ano

A parceria une o propósito da Samsung de trazer inovação a cada lançamento - desta vez oferecendo sua terceira geração de smartphones - e...

WhatsApp testa funcionalidade de indicação de negócios em SP

Por enquanto só São Paulo terá esse recurso