Nota

Os comprovantes de transações com cartões de crédito, débito, de loja, múltiplos e pré-pagos passam a ter valor de documento fiscal para efeito de apuração do ICMS no Rio de Janeiro. A determinação é da Lei 5.391, promulgada pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Jorge Picciani (PMDB), autor da proposta. O projeto havia sido vetado pelo governador, Sérgio Cabral, mas o veto foi derrubado, por 49 votos a zero. “Ao fazer com que os comprovantes ganhem força de documento fiscal, automaticamente, eles têm que ser lançados nos livros de saída, nos livros fiscais, e o imposto correspondente tem que ser debitado”, explicou Picciani.

Uva abençoada
Em pleno sábado de Carnaval, no reinado das cervejas, uma vinícola brasileira faz sua estréia no mundo islâmico. Líder nacional em vinhos e em sucos de uva, a Cooperativa Vinícola Aurora vai ser uma das estrelas de jantar para 250 pessoas, no Hotel Intercontinental Dubai Festival City, em Dubai. A vinícola será a responsável pelos sucos de uva que vão regar o jantar, sob responsabilidade da chef brasileira Morena Leite; a cultura islâmica não admite bebidas alcoólicas. O evento abre rodada de negociações com os países árabes.

Luizaseg cresce
A Luizaseg – joint venture entre a rede varejista Magazine Luiza e a seguradora Cardif – faturou R$ 97 milhões em prêmios, em 2008, com crescimento de 41%, sobre 2007: “Foram quase 2 milhões de contratos de garantia estendida vendidos para um público cada vez mais exigente. A chegada do Magazine Luiza à Grande São Paulo, claramente, alavancou nossas vendas, mas o consumidor das outras praças já testou e aprovou a qualidade da nossa rede de postos de assistência”, analisa o diretor-geral da Luizaseg, Luis Felipe Lebert Cozac.
Para Eric Lombard, presidente mundial da Cardif, a parceria com o Magazine Luiza “traduz o dinamismo do país e da região, e mostra que sempre há espaço para crescer, quando se alia know-how técnico com força de vendas competente.”

Sai a barra de cereal
Desde esta sexta-feira, os sorvetes de fruta da Nestlé refrescam os passageiros da Super Ponte da TAM. Em vôos das 14h às 18h30, entre as cidades de São Paulo (Congonhas), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Brasília, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte (Confins), o serviço de bordo distribuirá picolés nos sabores limão, uva, abacaxi, goiaba, morango e tangerina. A parceria vai até 30 de abril.

Folia
No Estado do Rio de Janeiro, a terça-feira de Carnaval foi declarada feriado através da Lei 5.243, de 14 de maio de 2008. A Confederação Nacional do Comércio (CNC) entrou no STF com ação direta de inconstitucionalidade contra a lei. O relator da ADI é o ministro Eros Grau.

Nota zero
Os professores da Universidade Candido Mendes, no Rio, vão passar o Carnaval com gosto de ressaca. Com quatro meses de salários atrasados, além de não terem ainda recebido o complemento do 13º de 2008 nem o pagamento dos passivos acumulados desde 2001, os docentes da Candido Mendes vão continuar em greve por tempo indeterminado. Entre os passivos reivindicado por eles, estão o pagamento de 50% dos salários de novembro de 2003 a janeiro de 2004; o 13º de 2001 a 2003; as férias de 2001 a 2003 e 2005 a 2008; e o recolhimento do FGTS. Em 2 de março, uma assembléia, às 12h, na unidade Centro, vai deliberar os rumos do movimento.

Educação ao léu
No mesma data, será a vez de os professores da Universidade Gama Filho (UGF), também no Rio, entrarem em greve. Eles decidiram paralisar as atividades devido a contínuos atrasos salariais, falta de clareza na comunicação com os professores sobre as datas de pagamento e não-pagamento do 13º de 2008. No mesmo dia, haverá um ato no Campus Piedade, às 9h, no pátio da universidade, e às 18h30m, nova assembléia decidirá sobre a continuidade ou não da paralisação.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAluga-se
Próximo artigoSensação

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...