Nova bolsa de dados impulsiona papel de Shanghai como hub de dados

Shanghai, localizado no leste da China, estabeleceu uma nova bolsa para troca de dados na Nova Área de Pudong nesta quinta-feira, visando impulsionar o papel do município como hub de dados internacional, relatou Shanghai Securities News.

A Bolsa de Dados de Shanghai foi estabelecida e iniciou as operações em Shanghai nesta quinta-feira. A foto mostra a cerimônia de assinatura das primeiras empresas, 25 Nov, 2021. (Xinhua/Fang Zhe)

Xinhua - Silk Road

Beijing, 26 Nov (Xinhua) — Shanghai, localizado no leste da China, estabeleceu uma nova bolsa para troca de dados na Nova Área de Pudong nesta quinta-feira, visando impulsionar o papel do município como hub de dados internacional, relatou Shanghai Securities News.

Um total de 20 produtos de dados foram listados na bolsa no dia da abertura, cobrindo oito setores, incluindo finanças, transporte e comunicação. Tomando como exemplo, o provedor de dados financeiros Wind listou 13 bases de dados financeiros.

Transações foram movimentadas já no primeiro dia. Por exemplo, o Banco Industrial e Comercial da China e a Shanghai Electric Power fecharam um acordo que permite o banco a desenvolver produtos e serviços financeiros corporativos com base em dados públicos.

A Bolsa de Dados de Shanghai (SDE) é a pioneira do sistema do seu gênero na China, com o objetivo de explorar um “modo Shanghai” para servir como um bom exemplo para as outras cidades do país.

Shanghai possui vantagens como hub de dados internacional, a cidade tem a capacidade de abrigar mais de 1.000 empresas de dados de grande porte, consegue fornecer mais de 5.000 tipos de dados acessíveis ao público e atinge um pico de quase 100 milhões de fluxo de dados de negócios diários.

O estabelecimento da SDE foi também a resposta da cidade à diretriz divulgada pelo governo central da China em 15 de junho, a qual esclareceu que Pudong estabeleceria o hub de dados internacional e a bolsa de dados, promovendo a consolidação de padrões e sistemas de comércio, comunicação e administração de dados.

Enquanto isso, a cidade promoveu regulações para apoiar o comércio de dados em termos de política e instituições. A recém lançada Regulação de Dados de Shanghai visa proteger os direitos de dados, abertura e aplicação dos recursos de dados e a segurança de dados, fortalecendo a economia digital e o desenvolvimento socioeconômico.

O ecossistema do comércio de dados foi moldado brevemente graças às preparações da SDE. Um total de 100 empresas assinaram acordos com a SDE para assegurar a conformidade e a segurança das transações de dados. Empresas reguladoras e de contabilidade terceirizadas também chegaram a acordos com a bolsa para garantir a segurança das transações.

“Em três a cinco anos, Shanghai irá acelerar a construção de infraestruturas da transação de dados, melhorar a capacidade de alocação de recursos de dados e implementar regras e diretrizes relativas à transação, conformidade, avaliação e registro. Cooperações regionais serão o destaque na região do Delta do Rio Yangtzé para volumosas transações de dados prosperarem”, disse Zhang Wei, vice prefeito de Shanghai.

Leia também:

BCs da Malásia e da China renovam acordo de swap de moeda bilateral

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China implementará tarifas da RCEP para mercadorias da Coréia

A partir de 1 de fevereiro, a China adotará a taxa tarifária prometida sob o acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP), nas importações selecionadas da República da Coréia, conforme um comunicado divulgado pela Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado, nesta quinta-feira.

Produto estrela da BGI Genomics é exibido na Pavilhão da China

Os modelos do Huo-Yan Air Laboratory da BGI Genomics, produto estrela de laboratório móvel de teste nucléico da gigante chinesa, foram exibidos na Pavilhão da China da Expo 2020 de Dubai durante 11 a 13 de janeiro.

China continua sendo destino favorito de investimento, informa WSJ

A China continua sendo um grande destino de investimento, pois suas startups de tecnologia atraíram uma quantidade recorde de financiamento de risco no ano passado, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.