Nova Iorque opera em baixa

Comportamento nos futuros nova-iorquinos acompanhava o aumento das tensões comerciais com a China.

A possibilidade de um aumento das tensões entre EUA e China faz com que a manhã desta terça-feira comece com a aversão ao risco um pouco mais aguçada nas mesas de operação. Isso porque o governo de Joe Biden estaria iniciando negociações comerciais e de investimentos com Taiwan, o que tem potencial de aumentar os atritos entre as duas potências, ao mesmo tempo em que o governo chinês recebe ministros de Relações Exteriores de 10 países do Sudeste Asiático, região que tem sido alvo de disputas comerciais entre Washington e Pequim. Por aqui, destaque para a agenda do dia, que contempla dados de inflação e atividade, e para a participação de Roberto Campos Neto em um evento ainda na parte da manhã.

Falando em agenda, o IGP-DI de maio subiu 3,40%, acelerando frente os 2,22% de abril, resultado que mesmo ficando abaixo da mediana das expectativas (3,66%) levou o acumulado em 12 meses a 36,53%. A alta foi mais uma vez impulsionada pelo IPA, subíndice que mede a variação dos preços ao atacado e que subiu 4,20% no mês passado. Lá fora, o PIB da Zona do Euro encolheu menos que o estimado no primeiro trimestre de 2021 ao ceder 0,3% no trimestre e 1,3% em base anualizada. Nas duas prévias anteriores as quedas eram de 0,6% e 1,8%, respectivamente. Na Alemanha, o índice ZEW, que mede as expectativas econômicas, caiu a 79,8 pontos em junho, vindo de 84,4 em maio.

No campo corporativo, noticiário relativamente tranquilo nessa terça. A Iguatemi (IGTA3) anunciou que deve fazer uma reorganização societária com a sua controladora Jereissati (JPSA3). Os acionistas da Iguatemi receberão units da Jereissati, que passará a se chamar Iguatemi S.A.. A companhia não fará parte do Novo Mercado da B3, mas, segundo comunicado, terá regras de governança similares a esse nível. A relação de troca vai ser definida pelo conselho da Jereissati e por um comitê independente da Iguatemi, mas os controladores sinalizaram que a avaliação da Jereissati deve considerar o valor de mercado da sua participação da Iguatemi (hoje os papéis são negociados com um desconto), mas os acionistas não controladores da Iguatemi devem receber um prêmio de 10%. O BTG (BPAC11) precifica hoje o seu follow on, enquanto a CVC (CVCB3) contratou bancos para coordenarem uma possível oferta primária de ações.

Nesta manhã, comportamento negativo nos futuros nova-iorquinos, que acompanhavam o aumento das tensões comerciais com a China: Dow Jones e S&P futuros cediam, respectivamente, 0,32% e 0,18%. Na Europa as Bolsas tinham comportamento misto, com Londres em alta de 0,12%, mas Frankfurt cedendo 0,24%.

.

Helena Veronese

Economista-chefe da Consulenza

Artigos Relacionados

Imóveis comerciais: segmento deve reaquecer de forma gradual

Desaquecimento por imóveis comerciais ocorreu por causa do home office imposto pelas restrições sanitárias.

Relatório de inflação foi bem semelhante ao do comunicado do Copom

Selic atingiria nosso nível neutro estimado de 6,50% já em outubro deste ano e se estabilizaria nesse patamar a partir de então.

Estabilidade garante que servidor denuncie irregularidades

Para Fenafisco, reforma administrativa vai destruir estrutura pública e enfraquecer os meios de denúncia dos servidores públicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS e Ministério da Agricultura fazem live para lançar curso gratuito

Live no dia 7 de julho terá a participação de representantes do MAPA e especialistas em agronegócio.

Carta Fabril lança o papel higiênico premium Cotton Folha Tripla

Novidade foi desenvolvida para levar mais maciez com preço justo ao consumidor

LDZ Escola abre curso de animação digital 2D da ToonBoom Animation

Arte digital e cultura nerd beneficiam saúde e qualidade de vida.

Vendas Club traz conteúdo exclusivo para todo o Brasil

Propósito é prestar serviço para profissionais se manterem atualizados sobre o cenário de vendas.

Imóveis comerciais: segmento deve reaquecer de forma gradual

Desaquecimento por imóveis comerciais ocorreu por causa do home office imposto pelas restrições sanitárias.