Nova safra de picapes médias e compactas

Concorrentes para Fiat Strada e Toro.

As vendas das picapes só crescem. Enquanto entre as pequenas a Strada nada de braçada, o segmento de picapes compactas faz o aquecimento para os próximos lançamentos e, entre as médias, são aguardadas renovações.

A começar pela Nissan, que iniciou a pré-venda da nova Frontier, nas lojas no fim de abril. Produzida desde 2018 em Córdoba, Argentina, teve o lineup ampliado com a oferta de 6 versões, por preços entre R$ 230.197 e R$ 314.590.

O redesenho deixou a Frontier, mais geométrica, com aparência robusta e esportiva. O motor foi mantido, com algumas alterações para atender às novas normas de emissões: o 2.3 diesel com opção turbo (163 cv, ou 3 cv a mais) e biturbo (190 cv). A picape também recebeu um tanque para armazenar Arla32 e melhorar a emissão de poluentes.

Os executivos da marca ressaltam que a Frontier está baseada em três pilares: design, novas tecnologias e robustez. Do primeiro item, trata-se de um redesenho para cativar e, para isso, funcional. Desde os faróis com 4 projetores com 30% mais de brilho no farol alto e 20% no baixo, à caçamba com 10% a mais de capacidade e 27 porta-objetos.

Em tecnologia, as versões mais caras da picape recebem um novo pacote de segurança. E os novos acertos de suspensão e bloqueio do diferencial entregam mais disposição para enfrentar terrenos off-road.

Ranger (foto divulgação Ford)
Futura Ranger já foi anunciada para 2023 (foto divulgação Ford)

O que mais vem por aí

Este é um mercado de concorrência acirradíssima. A Peugeot não divulgou mais informações da Landtrek, que havia sido anunciada, antes da criação da Stellantis, para 2021. Em 2023, a expectativa é pela chegada da nova Ford Ranger e Chevrolet S10, enquanto há rumores de uma picape da Hyundai e de que a nova geração da Amarok, da Volks, poderá ser feita em parceria com a Ford.

 

Todo mundo quer uma fatia da Toro

Enquanto aguardamos os próximos capítulos da novela Tarok, picape compacta da Volks baseada no Taos e mostrada no Salão do Automóvel de 2018, duas montadoras anteciparam novidades do segmento dominado por Fiat Toro.

A General Motors divulgou, por meio de um vídeo, o desenvolvimento da nova picape Montana, que cresceu e será compacta, com produção na fábrica de São Caetano do Sul (SP). A ideia é criar expectativa, já que o modelo, derivado da mesma plataforma de Onix e Tracker, só chega às lojas em 2023.

A montadora anunciou seu projeto em maio de 2021, mas nunca confirmou uma data. Mesmo assim, ela era esperada para 2022. No vídeo, o presidente Santiago Chamorro afirma que a picape surpreenderá pelo seu porte, diversas inovações e design inteligente. “A cabine aproveita melhor o espaço interno para oferecer mais conforto aos ocupantes, e a caçamba estreará tecnologias que proporcionam maior versatilidade.”

Silhueta da nova Oroch (foto divulgação Renault)
Silhueta da nova Oroch (foto divulgação Renault)

Oroch chega na próxima semana

No dia seguinte, foi a vez da Renault dar seu spoiler, com as primeiras imagens oficiais da nova Oroch, que receberá facelift e chega às lojas ainda este mês. A picape compacta é produzida em São José dos Pinhais (PR).

“O modelo, que estabeleceu um novo segmento dentro do universo de picapes, chegará ao mercado em 12 de abril trazendo design renovado que reforça a sua robustez”, informa a montadora.

As mudanças acontecem em para-choque, grade, faróis e lanternas, além de novos conteúdos e acabamento renovado. A Renault também já confirmou que a Oroch terá motor mais moderno, o mesmo de Captur e Duster, o turboflex 1.3 de 170 cv acoplado ao câmbio CVT de oito velocidades, provavelmente em versão mais cara.

Como chega antes da Montana, a Renault Oroch tem chance de crescer no mercado e até aumentar um pouco suas vendas, hoje em torno de 1 mil unidades mensais, ainda no vácuo da Toro, que emplaca em torno de 6 mil unidades por mês.

Mais cara e sofisticada, a Ford Maverick come pelas bordas. Por R$ 235.190, motor de 253 cv e tração 4×4, representa um modelo de nicho, que pode incomodar mais as picapes médias do que a própria Toro, já que essa se diferencia pelo motor turbodiesel em suas versões mais sofisticadas e custa bem menos.

Lucia Camargo Nunes
Economista e jornalista especializada no setor automotivo. [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

‘Empreendedores’ fecham suas empresas

Aumentou 35% número de negócios fechados em 2021.

Homeschooling ‘é um projeto’?

Lei ‘priva crianças adolescentes do pleno direito de aprender’.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Últimas Notícias

Solidus Aitech arrecadou mais de US$ 10,5 mi de fundos com tokens

Serviço de computação de alto desempenho (HPC) quer 'democratizar a IA'.

Pão pita tradicional poderá ser feito em escala industrial

Novo sistema é capaz de produzir até 1.000 quilos/hora de pita.

Policiamento reforçado em terreiros de umbanda e candomblé de Itaboraí

Terreiros foram ameaçados por pastor evangélico em show gospel.

Rodoviária do Rio inicia a 24ª Campanha do Agasalho

Desde a 1ª edição, em 1999, quase 1 milhão de peças já foram doadas.

Votação sobre cobrança de mensalidade em universidade pública é adiada

CCJ decidiu fazer uma audiência pública sobre a PEC 206.