Novas medidas de estímulo com dados de atividade na China

Europa e futuros nos EUA seguem com leve alta, enquanto mercados asiáticos fecharam sem direção definida.

Opinião do Analista / 11:04 - 31 de mar de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Ibovespa fechou em alta de 1,65% ontem aos 74.639 pontos. Após uma manhã volátil, a bolsa brasileira ficou no campo positivo a tarde, seguindo o desempenho dos índices americanos, que saltaram mais de 3%.

Durante a manhã, em entrevista para a Fox News, Donald Trump ressaltou que os EUA devem começar a usar um novo teste mais rápido para detectar o novo coronavírus nesta semana e que o pico da doença no país deve acontecer nas duas próximas semanas.

Além disso, o Secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que o governo está disposto a pedir mais dinheiro ao Congresso se o pacote de US$ 2 trilhões já aprovado for insuficiente para conter os efeitos da pandemia sobre a economia.

Segundo notícias, a Casa Branca estuda propor um novo pacote, de US$ 600 bilhões (2,8% do PIB), para ajudar os estados, os mercados de hipoteca e o setor de turismo. Os democratas também estudam quais medidas adicionais podem propor. Ainda, o Japão propôs pacote de 60 trilhões de ienes (10,7% do PIB), dos quais 20 tri (3,6% do PIB) são de estímulo fiscal.

Nesta manhã, futuros nos EUA e Bolsas na Europa seguem com leve alta (0,1%), enquanto mercados asiáticos fecharam sem direção definida; China +0,3%, Hong Kong +1,9% e Japão -0,9%.

Na China, o ritmo de recuperação apresentado pelos dados de atividade econômica que englobam tanto o setor industrial quanto o de serviços (PMI) em março surpreendeu as expectativas de mercado. Na passagem de fevereiro para março, o PMI industrial do país subiu de 35,7 para 52, enquanto o PMI do setor de serviços passou de 29,6 para 52,3. Um mês depois de terem atingido suas mínimas históricas, os indicadores acima da marca de 50 voltaram a caracterizar expansão da atividade econômica chinesa

No Brasil, o Senado aprovou ontem Projeto de Lei que prevê a distribuição de um voucher de R$ 600 para trabalhadores informais no período da pandemia. O texto, que já havia sido aprovado pela Câmara, segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Em três meses, há expectativa de injeção de R$ 44 bilhões na economia. Os senadores pretendem discutir novo projeto incluindo mais categorias no auxílio, como a de pescadores e motoristas de aplicativos, que ficaram fora do primeiro texto.

No comando da crise no Governo Federal, seguem os ruídos na relação entre o ministro Luiz Mandetta e o presidente em decorrência da divergência sobre a abordagem da pandemia de coronavírus. Houve alteração no formato das entrevistas diárias concedidas pelo Ministério da Saúde, de modo a reduzir o protagonismo de Mandetta.

Do lado das commodities, os preços de celulose de fibra curta na China tiveram alta esta semana (US$ 0,4/t), para US$ 461,8/t. Apesar de oscilar em torno dos US$ 460/t, há alguns meses, seguimos com a visão de que os preços estejam próximos de um piso, reforçados pela continuidade do movimento de desestocagem da Suzano. Esperamos uma reação positiva das ações de Suzano e Klabin no pregão de hoje.

Por fim, os preços de petróleo operam em forte alta de 5% a 7% nesta manhã, se recuperando das mínimas em 18 anos atingidas ontem. O movimento é atribuído ao fato de EUA e Rússia concordarem em debater a estabilização dos mercados da commodity, muito afetados pela pandemia da Covid-19 e a subsequente guerra de preços entre Arábia Saudita e Rússia.

.

XPI Investimentos

www.xpi.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor