Novo trem de carga liga a Mongólia Interior da China a Moscou

Um novo trem de carga transportando 50 contêineres de mercadorias partiu nesta quarta-feira de Bandeira Urad Back, Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China, e deve chegar a Moscou em cerca de 10 dias.

Foto tirada em 12 de janeiro de 2022 mostra o lançamento oficial de uma nova rota de trem de carga China-Europa entre Bandeira Urad Back da Região Autônoma da Mongólia Interior, norte da China, e Moscou da Rússia. (Xinhua/Li Yunping)

Xinhua - Silk Road

 

Hohhot, 12 jan (Xinhua) — Um novo trem de carga transportando 50 contêineres de mercadorias partiu nesta quarta-feira de Urad Back Banner, Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China, e deve chegar a Moscou em cerca de 10 dias.

É o primeiro serviço de trem de carga China-Europa lançado oficialmente em Bandeira Urad Back, na cidade de Bayannur, um importante centro que conecta a China e a Mongólia, considerado como uma cidade de entrelaço do novo Cinturão Econômico da Rota da Seda.

Em 2022, a Bandeira Urad Back planeja operar 55 trens de carga China-Europa, transportando cerca de 50.000 a 60.000 toneladas de mercadorias com um valor comercial anual de 300 milhões de yuans (cerca de 47,1 milhões de dólares americanos) a 500 milhões de yuans.

A Bandeira concluiu a construção de duas linhas ferroviárias logísticas e um grande pátio de contêineres, criando a maior e mais rápida plataforma de logística ferroviária da cidade, disse Hai Gang, chefe do departamento de relações exteriores e comércio da Banner.

Um parque industrial para armazenagem, cadeia frigorífica, e-commerce e logística também está sendo planejado para facilitar o comércio de cargas. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Prazo para renegociar dívidas com a União é prorrogado até outubro

Estão disponíveis dez editais que preveem condições diferenciadas de pagamento dos débitos.

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Fertilizantes e óleo reduzem superávit da balança comercial em junho

Governo reduz projeção para o ano: US$ 81,5 bilhões.

Sanções contra Rússia levam inflação na Europa para perto de 2 dígitos

Preços da energia subiram 42% em 1 ano.

Emprego cresce na Espanha após mudanças na reforma trabalhista

Números ainda são influenciados pela recuperação pós-pandemia.