Novos produtos, tecnologias e serviços se destacam na Feira de Cantão

36
Foto tirada em 15 de outubro de 2023 mostra a vista da 134ª edição da Feira de Importação e Exportação da China em Guangzhou, na Província de Guangdong, sul da China. (Xinhua/Deng Hua)
Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Beijing, 19 out (Xinhua) — A 134ª edição da Feira de Importação e Exportação da China, popularmente conhecida como a Feira de Cantão, teve a sua abertura celebrada em Guangzhou em 15 de outubro, reunindo expositores e compradores internacionais em torno de novidades em produtos, tecnologias e serviços.

De acordo com as estatísticas, 28.533 empresas participaram do evento neste ano, um recorde histórico para a feira. Nota-se também uma forte presença de países parceiros da Iniciativa do Cinturão e Rota (ICR), que representam aproximadamente 60% dos expositores da ala de importação.

Segundo Xu Bing, porta-voz da Feira de Cantão e diretor-geral adjunto do Centro de Comércio Exterior da China, o evento se propõe a ser uma vitrine para as conquistas inovadoras do setor manufatureiro chinês, auxiliando empresas na realização de pedidos e na expansão dos seus mercados. Além disso, a feira se alinha aos esforços mais amplos de estabilizar e refinar a estrutura do comércio exterior do país.

Espaço Publicitáriocnseg

— Novos e velhos amigos atendem entusiasmadamente

A Liverpool, uma renomada rede de lojas de departamento do México, marcou presença na Feira de Cantão com as suas equipes de aquisição chinesas e mexicanas, somando 55 profissionais dedicados à busca por produtos de excelência, como utensílios de cozinha e eletrônicos, muitos deles carimbados com o selo de qualidade “Made in Guangdong”.

“Na feira, não só solidificamos parcerias estratégicas com fornecedores chineses, mas também fortalecemos laços de amizade. Estamos otimistas quanto ao atendimento de todas as nossas expectativas nesta edição da Feira de Cantão”, disse Juan Ramón Pérez, gerente geral regional para a Ásia da Liverpool.

Os números indicam um crescimento significativo na participação em relação à 133ª edição da feira, com mais de 100.000 compradores de 215 países e regiões já confirmados, conforme informou Xu Bing.

Quanto à origem dos compradores, Xu Bing esclareceu que houve uma participação expressiva de mercados estratégicos. Os pré-registros de compradores da Europa e América cresceram 8,6% em relação ao ano anterior. Os países parceiros da Iniciativa do Cinturão e Rota (ICR) tiveram um aumento de 11,2%, enquanto os países membros da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP) registraram um crescimento de 13,8%.

Outro destaque é o aumento significativo no número de equipes de compras conjuntas. De acordo com Xu Bing, 97 instituições industriais e comerciais de Europa, América, Ásia e África organizaram equipes para participar da Feira, um aumento de 86,5% em relação à edição anterior.

— Aumento significante na competitividade internacional

A Feira de Cantão se posiciona como um referencial essencial para aferir o pulso do comércio exterior chinês, atuando também como um espelho das transformações vivenciadas pela estrutura industrial e de mercadorias para exportação do país, conforme apontado por Xu Bing.

Nos últimos anos, a China tem se dedicado à otimização de sua pauta exportadora, elevando a competitividade internacional de produtos de alta tecnologia, alto valor agregado, bem como de itens sustentáveis e de baixa emissão de carbono. Dados apontam que, de janeiro a agosto deste ano, as exportações de produtos eletromecânicos registraram um crescimento de 23,8%, correspondendo a 58,8% do total exportado. Vale destacar também o aumento de 34,7% nas exportações de “três novos itens”: veículos de nova energia, produtos fotovoltaicos e baterias de lítio.

Peng Ye, gerente regional da Ásia-Pacífico da Guangdong Lvtong New Energy Electric Vehicle Technology Co., Ltd., destaca a importância da Feira de Cantão na trajetória da empresa. “Desde 2005, participamos quase anualmente do evento, que nos permitiu conquistar entre 20 a 30% de nossos clientes e agentes. Na Feira, solidificamos parcerias com agentes do Oriente Médio e Europa, estabelecendo uma cooperação duradoura.”

A Lvtong se destaca como uma proeminente fabricante chinesa de veículos de nova energia, destinando mais de 90% de sua produção ao mercado externo, cobrindo mais de 150 países e regiões, com destaque para Estados Unidos e Ásia-Pacífico. “Hoje, nossa marca ocupa a quarta posição global em participação de mercado, sendo referência para muitos clientes do Sudeste Asiático”, ressalta Peng Ye.

Xu Bing detalha que a edição atual da Feira de Cantão deu ênfase à expansão da área de exposição dedicada a produtos eletromecânicos, incluindo eletrodomésticos, bens de consumo eletrônicos, máquinas, equipamentos e energia renovável. Foram adicionados cerca de 3.000 novos estandes, um acréscimo superior a 18%, proporcionando um palco ainda mais relevante para empresas inovadoras de alta tecnologia e valor agregado, ampliando o espaço para a exposição de produtos de ponta, inovadores, inteligentes e sustentáveis. Especificamente, a área voltada para energia renovável cresceu expressivos 172% em relação a edições anteriores.

— Melhoria na estabilidade e qualidade do comércio exterior

A Feira de Cantão se estabelece não só como uma vitrine essencial para compreender o processo de abertura da China, mas também se firma como um palco crucial para impulsionar o comércio exterior.

Deng Qining, gerente de vendas da Guangdong Greenway Technology Co., Ltd., ressalta o papel fundamental da Feira: “Como uma exposição especializada para o comércio exterior, a Feira de Cantão nos trouxe muitos clientes estrangeiros”

Wei Jianguo, vice-presidente do Centro China para Intercâmbios Econômicos Internacionais e ex-vice-ministro do Ministério do Comércio da China, destaca a importância da Feira para pequenas e médias empresas, bem como para empresas de comércio eletrônico transfronteiriço e organizações das regiões central e oeste do país. A Feira propicia um encontro facilitado e direto dessas entidades com os compradores, tanto nacionais quanto internacionais, promovendo assim seus produtos, tecnologias e marcas no cenário global.

Na visão de Mao Yanhua, decano do Instituto de Abertura Regional e Cooperação da Universidade Sun Yat-Sen, a Feira de Cantão se consolida como uma plataforma comercial contínua, propiciando transações incessantes, tanto no âmbito virtual quanto presencial, o que representa um manancial de oportunidades para empresários.

Diante do crescimento exponencial do comércio eletrônico transfronteiriço, Mao pontua que as empresas chinesas de comércio exterior devem se valer da Feira de Cantão não apenas como uma ferramenta de fortalecimento de laços com clientes, mas também como um meio de ampliar suas atividades comerciais por meio de plataformas de comércio eletrônico transfronteiriço. Ele ressalta a imperativa necessidade de uma integração entre produtos tangíveis e serviços intangíveis, exemplificando com a priorização de estabelecimento de armazéns no exterior e a oferta de um atendimento ao cliente mais qualificado. Fim

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui