Nu & faminto

O festejado crescimento do ministro Antônio Palocci redesenha a estética da fome no governo do Fome Zero. Embora a produção industrial tenha crescido 7,8% entre janeiro e julho em relação aos sete primeiros meses de 2003, os setores de semi e não-duráveis, como vestuário e alimento, avançaram apenas 2%, no mesmo período. Ou seja, com desemprego nas nuvens e renda no fundo do poço, Palocci e sua equipe econômica inventaram o crescimento SRCF: sem roupa e com fome.

Dia de caça
A antecipação da campanha, via Internet, contra a redução de direitos trabalhistas provocou pelo menos uma inversão curiosa de comportamento. Uma das protagonistas da campanha que, na eleição de 2002, interrompeu o mandato de 50% dos deputados que votaram pela “flexibilização” de direitos, como 13º salário e multa de 40% sobre o FGTS, a CUT, agora, mudou de tom. Seu presidente, Luiz Marinho, divulgou nota para desautorizar o uso do nome da central na divulgação de lista com os nomes que votaram pelo desmonte da CLT durante o governo FH. Marinho nega ainda existência de algum projeto nesse sentido na pauta no Congresso. No entanto, até os contínuos da Casa sabem que o projeto dormita na pauta da Câmara dos Deputados aguardando apenas a passagem do período eleitoral e as conveniências petistas.

Quem te viu
Sindicatos da CUT ligados ao PT entraram de cabeça na campanha “otimismo eleitoral”. Alguns enxergam o espetáculo do crescimento, enquanto outros, como o dos bancários paulistas, comemoram como aumento real o reajuste salarial médio de 10,5% – superior apenas ao raquítico IPCA, inflação oficial adotada pelo governo, mas dois pontos percentuais abaixo do IGP-M acumulado e léguas além da elevação do custo de vida sentida pelos trabalhadores de classe média.

Extermínio
Entre 1980 – quando o país interrompe um ciclo de crescimento que durou 50 anos a partir de 1930 – e 2003, o número de bancários no Brasil encolheu de 800 mil para 405.453. Os dados são da CUT, e, como diria o ministro José Dirceu, mostram uma realidade que parece ação da Gestapo.

Incompatível
“É impossível um mundo democrático e pacífico se governado por organizações que atentam contra ambos os princípios: o Fundo Monetário Internacional (FMI), a Organização Mundial do Comercio (OMC) e o Conselho de Segurança das Nações Unidas.” A síntese foi feita pelo escritor uruguaio Eduardo Galeano durante o Enconto Literário 2004, encerrado no início deste mês, em Piacenza (Itália).

Classificados
Unicamp, PUC-RJ e INT são os três finalistas na categoria Instituição de Pesquisa do Prêmio Finep de Inovação Tecnológica na Região Sudeste. A seleção foi anunciada nesta sexta-feira. No total, são 15 finalistas divididos entre cinco categorias, que receberam 149 inscrições. Apenas o primeiro colocado de cada categoria disputará a etapa final, que acontece em novembro, em Brasília. Os demais finalistas concorrem nas categorias Processo, Grande Empresa, Pequena Empresa e Produto.

Gol
Um time de atores globais reforçará a campanha A Refinaria é Nossa, que visa atrair para o Norte Fluminense investimento em uma nova refinaria de petróleo. Rodrigo Santoro, Kadú Moliterno, Dú Moscovis e Stepan Nercessian, entre outros, estão escalados para a preliminar do Fla-Flu que acontece neste domingo, às 16h, no Maracanã.

Quem ganha
São Paulo, Rio Grande do Sul e Pernambuco devem ser os beneficiados se prosperar a idéia da Transpetro de fazer a licitação de 22 petroleiros permitindo a participação de empresas que não têm estaleiros para construir as embarcações. Estes “estaleiros virtuais”,  se ganharem a concorrência – que deve passar de US$ 1 bilhão -, poderiam obter dinheiro público no BNDES para fazer suas instalações e só aí começar a construção dos navios. Perde o Rio de Janeiro, que tem os maiores estaleiros – reais – do país.

Artigo anteriorFunciona
Próximo artigoDoping
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.