O alienígena

O animado governo itinerante praticado pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), parece confundir um “jornalão” do Rio. Na cobertura deste periódico sobre a sequência de crimes que se abateram sobre a Zona Sul da capital nos últimos dias, com direito a assalto a escola vizinha ao Palácio Guanabara, não existe uma só relação entre os crimes e a política de segurança de Cabral. Como em governos anteriores, caso dos de Anthony Garotinho e Leonel Brizola, crimes de grande repercussão midiática eram automaticamente acompanhados das fotos do governador do estado, vai ver o jornal pensa que Cabral é… prefeito de Paris.

Ensino x games
O professor Clóvis Reis, da Universidade de Blumenau, discorda da centralidade do uso de novas tecnologias nas aulas dos cursos de Comunicação. Para ele, o que existe é uma perda de identidade das profissões: “Não se sabe mais o que é o jornalista, o que é o publicitário e daí toda mudança que acontece a culpa é da tecnologia”, destaca, observando que trazer tantas tecnologias para o ambiente da sala de aula pode criar o risco de se ficar sempre atrás de alvo novo, uma vez que novas técnicas são lançadas todos os momentos.
“Temos de incorporar a tecnologia, sim. Mas eu – como professor – tenho que primeiro ensinar quais os fundamentos básicos da, por exemplo, linguagem publicitária, e isso independentemente do meio em que ela se vinculará”, defende Reis, que participou, domingo passado, da mesa redonda “O desafio do ensino: comunicação e tecnologias”, durante o III Ciclo de Debates sobre Temas Livres em Comunicação (Libercom), em São Paulo.

Tratamento
“Utilização de lagoas de estabilização não-mecanizadas no tratamento de esgotos sanitários” é o tema do curso que o Crea-RJ realiza na próxima semana, de terça a sexta-feira. As aulas serão ministradas pelo engenheiro civil, pós-graduado em Engenharia Sanitária e Ambiental Carlos Alberto Branco Dias. Informações pelo telefone (21) 2179-2087 ou em www.crea-rj.org.br.

Especialistas
“Esse pessoal sabe mais de economia do que muita gente que falou ontem (quinta-feira).” A frase, que provocou aplausos da platéia, foi pronunciada pelo economista Paulo Rabelo de Castro, sexta-feira, no encerramento do Fórum Especial, promovido pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae), no BNDES.
Lideranças comunitárias das favelas tinham acabado de participar do fórum, enquanto, no dia anterior, o debate ficara a cargo de economistas, políticos e empresários.

Sustentável
A quarta expansão do Shopping Castanheira, em Belém (PA), prevista para ser inaugurada no segundo semestre de 2010, contará com 10 mil m², para abrigar um estacionamento vertical para 500 novas vagas. A cobertura utiliza o sistema integrado Roll-on, da Marko Sistemas Metálicos. “O sistema contribui para a economia de cimento e melhora o saldo de carbono”, afirma o arquiteto Manoel Brancante, responsável pelo projeto.

Sangue bom?
A controversa prática da auto-hemoterapia é utilizada pelo médico José Luiz Runco, da seleção brasileira e que afirma ser um dos pioneiros no uso da AHT na medicina desportiva, na qual a técnica é chamada de “tratamento regenerativo com o uso de plasma rico em plaquetas”. A revelação está no livro Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangue. O jornalista Márcio Fonseca Mata entrevistou dezenas de pessoas e levou meses pesquisando a técnica, que, basicamente, consiste na retirada do sangue da veia e aplicação imediata, na própria pessoa, no músculo.

Tratamento polêmico
O interesse de Fonseca foi despertado pelo vídeo do médico Luiz Moura, visto por cerca de 20 milhões de brasileiros. A técnica sofre restrições da Anvisa e do establishment médico – o doutor Moura não pode mais falar sobre o assunto. O lançamento será neste sábado, no estande da Litteris Editora na XIV Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNa UTI do Obama
Próximo artigoGreve de dados

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Seven Tech: Mais de 2,5 milhões de cartões de crédito até 2023

Com operações em seis países e presença em três continentes (Europa, África e América Latina), o Seven Tech Group, que nasceu como Software house...

Indústria de fundos está pronta para investimentos sustentáveis

É hora de a própria indústria de fundos, por meio de iniciativas de autorregulação, preencher o gap regulatório que ainda existe em torno dos...

Índice da B3: Empresas com melhores práticas no mercado de trabalho

A B3, bolsa do Brasil, e a consultoria global, Great Place to Work, anunciaram nesta terça-feira a criação de um novo índice com foco...

Comissão debate venda da Oi Móvel para outras operadoras

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta quinta-feira (21) para tratar da venda da Oi Móvel...

CVM: Acordo de R$ 300 mil após autodenúncia de infração

O Colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) analisou, em reunião nesta terça-feira, propostas de Termo de Compromisso dos seguintes Processos Administrativos (PA)...