O crescimento do varejo instantâneo acelera a evolução do consumo

Quantos itens seriam necessários para umas férias de uma semana? A resposta para um número crescente de jovens viajantes chineses nada mais é do que um celular.

117
Um drone não tripulado para entrega de alimentos voa em Shenzhen, Província de Guangdong, sul da China, em 15 de agosto de 2023. (Xinhua/Liang Xu)
Xinhua - Silk Road

Beijing, 17 nov (Xinhua) — Quantos itens seriam necessários para umas férias de uma semana? A resposta para um número crescente de jovens viajantes chineses nada mais é do que um celular.

Após um pedido feito em uma das muitas plataformas de compras online como a Meituan usando um celular, itens como escova de dente, remédios, cerveja, macarrão instantâneo e outros itens de uso diário podem ser entregues ao consumidor em cerca de meia hora, fazendo parte do escopo de um modelo de compras popular conhecido como varejo instantâneo ou varejo sob demanda.

“A China pode não ser o país com o maior número de lojas de conveniência em termos per capita, mas é capaz de oferecer a experiência de compra mais conveniente, 24 horas por dia, graças aos serviços de varejo instantâneo”, disse Xiao Kun, vice-presidente da Meituan e chefe do negócio de compras flash da gigante do comércio eletrônico, que fez parceria com mais de 4.600 grandes redes varejistas e 370.000 lojas para oferecer serviços relacionados.

Consistindo em encomendas online, distribuição offline e entrega rápida, o varejo instantâneo tem crescido rapidamente em toda a China, à medida que os consumidores com conhecimentos digitais se tornam inclinados a trocar dinheiro por tempo devido à sua necessidade de rapidez.

Espaço Publicitáriocnseg

“O varejo instantâneo é uma versão evolutiva das compras on-line que não apenas atendeu às demandas dos consumidores, mas também criou novas demandas”, disse Pei Liang, chefe da Associação de Cadeias de Lojas e Franquias da China. “É o modelo icônico da quarta revolução do varejo.”

Este negócio emergente manteve uma taxa média de crescimento anual de mais de 50% nos últimos anos, com a sua dimensão de mercado ultrapassando os 504 bilhões de yuans (cerca de 70,3 bilhões de dólares americanos) em 2022, de acordo com um relatório do Ministério do Comércio da China.

O relatório previu que, até 2025, o volume do mercado de varejo instantâneo da China será três vezes superior ao de 2022. O mercado em crescimento garantiu o investimento dos principais intervenientes no comércio eletrônico da China.

A JD.com anunciou em outubro que capacitará a transformação digital do varejo de mais de 2 milhões de pequenas e médias lojas físicas chinesas em cinco anos. A Meituan está usando drones para entregar pedidos de varejo instantâneos e estimou que seu negócio de compras flash ultrapassará 400 bilhões de yuans até 2026.

Atraídas pelo acesso a um maior número de consumidores, muitas marcas varejistas, na sua maioria tradicionais, adotaram a nova forma de negócio para responder às mudanças nas preferências de compra dos consumidores chineses.

A marca de beleza francesa Sephora lançou serviços de varejo instantâneo em todas as suas lojas offline na China. Houve um aumento de 1.243% nas vendas durante o Festival Qixi deste ano, ou Dia dos Namorados chinês, em comparação com um dia normal da semana anterior, já que muitos consumidores fizeram pedidos online de cosméticos como presentes para o festival.

O volume de varejo online da China expandiu 11,2% nos primeiros 10 meses deste ano, muito mais rápido do que o crescimento de 6,9% do total das vendas de varejo de bens de consumo.

O desenvolvimento do varejo instantâneo ajudará a acelerar a transformação digital do setor varejista tradicional, estimulará os gastos e criará mais empregos, disse Du Guochen, vice-diretor do instituto de pesquisa de comércio eletrônico da Academia Chinesa de Comércio Internacional e Cooperação Econômica, um think tank sob o comando do Ministério do Comércio da China.

O governo chinês está promovendo o varejo instantâneo fora das grandes cidades. Revelou planos para impulsionar os serviços de varejos instantâneos nas regiões a nível distrital e nas zonas rurais como uma medida para incentivar o consumo, um motor-chave da segunda maior economia do mundo.

“O varejo instantâneo é um dos movimentos de consumo da atualidade e é impulsionado não apenas pelas tecnologias da Internet, mas também pela melhoria da infraestrutura logística e do PIB per capita na China”, disse o vice-presidente sênior da Meituan, Wang Puzhong, que dirige o departamento de vendas de entrega em domicílio da empresa.

“Na mesma linha, envolve esforços conjuntos para impulsionar ainda mais a evolução do varejo instantâneo”, acrescentou Wang. Fim

Leia também:

Exposição China-Sul da Ásia é inaugurada, impulsionando cooperação regional
Cinturão e Rota
Exposição China-Sul da Ásia é inaugurada, impulsionando cooperação regional

Kunming, 23 julho (Xinhua) — A 8ª Exposição China-Sul da Asia foi inaugurada nesta terça-feira em Kunming, capital da Província de Yunnan, sudoeste da China, atraindo mais de 2 mil expositores. Quase metade dos expositores são empresas do sul e do sudeste da Ásia. O evento de seis dias apresenta 15 salas de exposição com […]

China adiciona 6,98 milhões de novos empregos urbanos no 1º semestre
Cinturão e Rota
China adiciona 6,98 milhões de novos empregos urbanos no 1º semestre

Beijing, 23 de julho (Xinhua) — A China criou um total de 6,98 milhões de novos empregos urbanos no primeiro semestre do ano, mostraram dados oficiais nesta terça-feira. Em junho, a taxa de desemprego urbano pesquisada no país ficou em 5%, com a situação do emprego permanecendo geralmente estável, segundo o Ministério de Recursos Humanos […]

Xizang da China registra crescimento robusto no comércio exterior no 1º semestre
Cinturão e Rota
Xizang da China registra crescimento robusto no comércio exterior no 1º semestre

Lhasa, 22 julho (Xinhua) — O comércio exterior da Região Autônoma de Xizang, no sudoeste da China, aumentou 132,4% em termos anuais no primeiro semestre de 2024, informaram as autoridades locais nesta segunda-feira. O valor total de importação e exportação da região ultrapassou 3,8 bilhões de yuans (cerca de 522,7 milhões de dólares americanos) durante […]

Bilheteria do verão de 2024 na China ultrapassa 841 milhões de dólares americanos
Cinturão e Rota
Bilheteria do verão de 2024 na China ultrapassa 841 milhões de dólares americanos

Beijing, 22 julho (Xinhua) — A receita da bilheteria da China para a temporada de filmes de verão de 2024, que vai de 1º de junho a 31 de agosto, ultrapassou 6 bilhões de yuans (cerca de 841 milhões de dólares americanos) até o meio-dia desta segunda-feira, com três filmes domésticos no topo da bilheteria.  […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui