O diabo não usa topete?

A esfinge Donald Trump esquenta o debate. Amigo da coluna comenta: “Quanto mais vejo o debate presidencial norte-americano, mais encontro semelhanças entre as posições de Trump e as que Leonel Brizola assumia no Brasil, principalmente no que se refere a uma plataforma de ‘nacionalismo econômico’. Não é a toa que a pauleira cai em cima do Trump, porque o establishment liberal/conservador que domina o espectro da política americana é nitidamente a favor da globalização – que o Trump critica abertamente, alegando que rouba empregos dos Estados Unidos. Quantas vezes ouvi o Brizola elaborar as mesmas considerações sobre o que ele chamava de ‘perdas internacionais’”. Ressalta que não se trata de uma comparação visando a denegrir o legado de Brizola – antes, significa que, apesar da fúria ensandecida da grande imprensa contra Trump, o candidato republicano tem qualidades: “Trump não é o diabo que astuciosamente alguns querem apontar.”

Outro debatedor faz questão de lembrar três outras plataformas que constituem bêtes noires para o establishment: a reaproximação com a Rússia de Putin, a quem ele admira (“uma blasfêmia!”); um retorno ao espírito do New Deal em detrimento do esquemão Wall Street; e o esvaziamento do espírito intervencionista, sobretudo no Oriente Médio, já que considera o caos do Iraque e da Líbia monumentais erros criminosos. “Ora, com tais credenciais, não é à tona que mundos e fundos estão sendo mobilizados para demonizar a sua imagem aos quatro ventos onde a onipresente máquina da mídia corporativa impera”, critica.

Outra fonte de atrito de Trump com o status quo norte-americano foi a defesa de um distanciamento dos Estados Unidos com relação a Israel, deixando o lobby judeu (com grande influência na grande imprensa e em Hollywood) ensandecido.

Cadastro

Estão suspensos 13,75% dos CPFs no Brasil, aponta estudo feito pela Unitfour; 85,12% está regular; 1,07%, cancelado; e 0,06%, pendente de regularização, ou seja, os contribuintes não fizeram a declaração obrigatória. O total de CPFs cadastrados na Receita Federal é de 212.953.318, que também considera pessoas físicas falecidas e que ainda constam na base de dados.

Insaciável

Para quem achava que a burocracia tributária já havia criado as abreviaturas mais esdrúxulas, prepare-se: no próximo dia 20 todas as empresas do Simples com Inscrição Estadual em São Paulo deverão entregar a DeSTDA (Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação) referente aos fatos geradores de janeiro a julho deste ano. A partir daí a declaração passará a ser enviada mensalmente ao fisco estadual com as informações relacionadas ao mês subsequente.

Para a consultora tributária da King Contabilidade, Elvira de Carvalho, o fato de a DeSTDA precisar ser entregue todo dia 20 trará sobrecarga às empresas, já que até o ano passado esta declaração era apresentada anualmente. Como os Leões, ainda que estaduais, são insaciáveis, mesmo as empresas que não realizarem operações com produtos incluídos na substituição tributária precisam enviar a declaração – “sem dados informados”.

No Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão e Tocantins, a DeSTDA passará a ser exigida somente a partir de 1º de janeiro de 2017. O aplicativo para envio da DeSTDA pode ser baixado em www.fazenda.sp.gov.br/DeSTDA/.

Palma da mão

Fiéis da Igreja Metodista contam com um app para chamar de seu. Desenvolvido pela GMAXCorp, subsidiária da israelense Como, o programa ajuda, a partir da localização, a encontrar o templo mais próximo e permite realizar doações diretamente do celular. Os doadores poderão participar de um programa de recompensas, similar aos que as empresas oferecem aos clientes. Ao todo, são 257 mil metodistas no Brasil.

Rápidas

FGTS 50 anos – Estão metendo a mão no seu Fundo, autoria de Mario Avelino, será lançado na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, entre 26 de agosto e 4 de setembro, no Anhembi. Haverá uma tarde de autógrafo no dia 30 e palestra no dia seguinte *** O Shopping Jardim Guadalupe (RJ) recebe oficina gratuita do Sebrae para microempreendedores individuais nesta quinta, feriado na Cidade Maravilhosa. Para participar: 0800 570 0800 *** Os professores Bayard Boiteux, vice-presidente executivo da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ, e George Irmes, diretor de capacitação da Abav-RJ, visitam Angola na próxima semana. Vão ministrar oficina sobre “Gestão de Agências de Viagens” em Luanda e Lubango *** Estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que 55,56% dos estabelecimentos visitados em Santos descumprem a Lei Estadual 14.592/2011, que proíbe a venda de bebida alcoólica para menores de idade. O resultado da pesquisa será apresentado, no próximo dia 23, às 9h, na Associação Comercial da cidade.

Artigo anteriorDevora-me…
Próximo artigoEstrangeiros aprovam Rio 2016
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Balanços guiarão, aparentemente, os mercados hoje

Europa e Nova Iorque precavidas, Ásia continua em queda livre.

Confiança da construção atinge maior nível desde março de 2014

Índice teve alta de 3,3 pontos e chegou a 95,7; já inflação do setor cai para 1,24% em julho.

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.