O império contra-ataca

Quando até bancos suíços fecham a conta do fundador do WikiLeaks, sob o prosaico argumento de que ele teria fornecido endereço falso, não pode existir dúvidas sobre o nível de pressão para que cesse a divulgação de documentos embaraçosos para os interesses do status quo estadunidense. Afinal, banco, principalmente suíço, nem rasga dinheiro nem gasta tempo conferindo dados dos inúmeros e suspeitos depositantes de dólares em suas contas blindadas por sigilos negados aos comuns mortais ao longo do mundo.

Contracorrente
O cerco ao WikiLeaks se estende a várias frentes, como a tentativa de dificultar o acesso a suas informações na Internet. Segunda-feira, por exemplo, quem tentou obter notícias sobre o site não conseguia sequer abrir a Wikipédia no verbete sobre o site. Terça-feira, no entanto, o acesso já estava normalizado. A tentativa de tirar a página do ar virou uma briga de gato e rato, com os apoiadores do WikiLeaks recorrendo a técnicas de guerrilha virtual. Atualmente, cerca de 800 sites em todo o mundo já hospedam a página criada por Julian Assange.

Alerta
A presidente eleita Dilma Rousseff tomou uma grande decisão ao recusar nomear o atual secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, para o Ministério. Côrtes desmontou a Saúde no estado. A idéia mais recente  é retirar os pacientes internados no CTI do Hospital Central do Iaserj e mais de 80 internados em enfermarias, em estado menos grave. Alerta o sindicato dos profissionais da Saúde que a decisão poderá causar mortes, como aconteceu em abril de 2008, quando os CTIs do Iaserj foram desocupados para receber pacientes com gripe suína.

Há vagas
Alphaville, bairro nobre da cidade de Barueri, na região metropolitana de São Paulo, é um pólo de demanda de serviços. A Kanguruh Alphaville abriu vagas para contratar 120 babás, com salário médio de R$ 1,2 mil. Entre os requisitos, além de gostar de crianças, ensino médio completo. Informações em www.kanguruhalphaville.com.br

Certificado
O economista José Luiz Oreiro, da UnB, celebra a conquista da certificação do grupo de pesquisa Macroeconomia Estruturalista do Desenvolvimento pelo Departamento de Políticas Públicas (DPP), da Universidade de Brasília (UnB). A página do grupo pode ser acessada pelo site http://dgp.cnpq.br/buscaoperacional/detalhegrupo.jsp?grupo=0240603PY6FR08

Mau perdedor
O presidente do Corinthians, Andrés Sanches, ainda não digeriu a derrota de seu time de futebol no Campeonato Brasileiro. Indelicado, sugeriu, no Rio, que o Fluminense voltou à primeira divisão pela “janela”. Se for nessa linha, o clube paulista sai chamuscado. Ele acumula um histórico de títulos conseguidos de forma duvidosa, como a Copa do Brasil de 2002 e o Brasileirão de 2005 – este, além dos erros de arbitragem na final contra o Internacional, também ficou marcado pela “máfia do apito”, em que foram anulados 11 jogos apitados por um árbitro acusado de manipular o resultado dos jogos; com a anulação, o Corinthians subitamente apareceu na primeira colocação do campeonato.
Até no rebaixamento do Fluminense o clube paulista aparece envolvido. O episódio, conhecido como Caso Ivens Mendes, também levantava suspeita de manipulação de resultados dos jogos, e incluía um dirigente do Corinthians, além do Atlético Paranaense. Sem coragem para punir ambos, rebaixando-os à Segunda Divisão, a CBF acabou moralmente obrigada a manter o clube carioca na Primeira Divisão.

Golfe garantido
O governado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, prometeu que, se as pistas do Arco Rodoviário cortarem o campo de golfe público de Japeri, na Baixada Fluminense, compensará a perda com terrenos no outro extremo do campo. Como esta coluna denunciou, há um ano, o Arco ameaçava o campo, onde é realizado belo trabalho de inclusão social.

Senhor Inflação
Maílson da Nóbrega se esforça para divulgar sua biografia. Mas, por conta de sua atuação no Ministério da Fazenda no ocaso do Governo Sarney, deveria abster-se de dar receitas ao atual – e futuro – ministro Guido Mantega.

Artigo anteriorBolhas
Próximo artigoEscolhas
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.

Fretes do NE para o Sul têm maior risco de roubo e acidente

Estudo apontou que de 2018 a 2020, que 76% dos sinistros de cargas tiveram origem em acidentes e 24% foram relacionados a roubo.