O mundo é um moinho

Cobrir déficit externo com investimento estrangeiro significa que, em algum momento, esse dinheiro vai sair, como ocorreu em 1999, levando o governo a mendigar no exterior. É o “abismo que cavastes com teus pés”. A citação do verso final de Cartola na música O mundo é um moinho foi feita pelo cientista social Theotonio dos Santos, integrante do Conselho Editorial do MM, ao criticar a política econômica do governo. Santos disse, ainda, que a figura do banco central independente é uma expressão do Estado absolutista no mundo moderno. “A moeda sou eu”, acrescentou, parafraseando o rei francês Luiz XIV.

Indústria de terceira
Levantamento do Instituto de Pesquisas Manager  (Ipema) apontou a existência de cerca 30 de mil empresas prestadoras de serviço no Brasil, empregando quase 2,5 milhões de brasileiros. Diferentemente do que se possa pensar, a terceirização não se faz presente apenas no comércio e no setor de serviços. Mais da metade  (54%) das empresas industriais brasileiras utiliza ou utilizou, nos últimos três anos, serviços terceirizados, segundo Sondagem Espacial realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Solidárias
Os dados são citados pelo presidente da UGT, Ricardo Patah, para destacar a importância da aprovação do projeto negociado entre o Ministério do Trabalho e as centrais sindicais, para reduzir as brechas para a precarização do trabalho no país. O projeto, que deve ser enviado ao Congresso Nacional no início do ano, institui a responsabilidade solidária das empresas que contratarem para terceirizar seus serviços. Com isso, as empresas terão de cobrar e fiscalizar as terceirizadas que contratam e pôr fim à prática de fazer negócios com companhias organizadas às pressas para atender a uma determinada concorrência.

Casa própria
Os corretores de imóveis paulistas vão solicitar ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi, a inclusão dos imóveis usados no programa Minha Casa, Minha Vida. A categoria solicita ainda, que os critérios de utilização dos recursos do FGTS para o financiamento imobiliário se estenda para os municípios com distância, até 120km da cidade sede do trabalhador, independentemente da região metropolitana, além do aumento de R$ 20 mil no limite do valor do imóvel a ser financiado. O ministro estará na sede do Creci-SP na próxima terça-feira, pela manhã.

Futuro
A Associação dos Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro (Acerj) lançou o projeto “Cronistas do futuro”, no qual crianças de sete a 14 anos vão assistir aos jogos na Tribuna Jornalística do Maracanã com os olhos críticos de cronista esportivo para produzirem uma matéria. No intervalo, a Casa da Empada, parceira do projeto, oferece um lanche à garotada. E no final da partida, além de eleger o melhor jogador em campo, os pequenos também elegem a melhor empada. Quem faz a melhor crônica tem sua matéria veiculada no site da Acerj (www.acerj.com.br).

Economia na conta de luz
O Selo Procel, que identifica os aparelhos que menos gastam energia, deverá terminar 2009 conseguindo uma economia de 10% e 15% superior à obtida em 2008, quando estima-se terem sido poupados 4,3 bilhões de quilowatts/hora (kWh). A energia economizada pelo programa, além de suprir 2,5 milhões de residências durante um ano, também evitou a emissão de 212 mil toneladas de CO2, o equivalente à emissão de 73 mil veículos durante um ano. Em 2010, luminárias e reatores eletrônicos também deverão adotar o Selo Procel, iniciativa apoiada pela Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação (ABilumi), que defende a utilização de lâmpadas “frias”, que consomem menos energia.

Hierarquia
A resistência encarniçada de Martin Redrado para se desgarrar da presidência do Banco Central da Argentina não revela apenas o insuspeito amor a cargos públicos dos representantes da banca no aparelho de Estado. Mais significativa é a definição sobre quem, num Estado democrático, está subordinado a quem. Se o chefe do Executivo, ungido pelo voto popular, com mandato fixo, ou o eleito pelo sistema financeiro, tão ausente de compromissos com a nação, quanto desobrigado de submeter sua plataforma aos eleitores e aos contribuintes.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEstabilidade no emprego
Próximo artigoMaquiagem climática

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Mirando agora na PEC dos Precatórios

Ultrapassada a decisão do Copom, investidores vão mirar na avaliação da PEC cheia de 'jabutis' que ainda não foram retirados.

Funcionalismo público: críticas e realidade da categoria

Por Relly Amaral Ribeiro.

Scheer Churrasqueiras dobra vendas na pandemia

Empresa lançou 25 itens em sua linha residencial.

RJ terá receita extra de R$ 100 bilhões

Uma receita extra de R$ 100 bilhões nos próximos dez anos é o que prevê o governo do Estado do Rio de Janeiro com...

Forte recuperação do seguro Viagem

O seguro Viagem continua a mostrar recuperação depois de um forte período de quedas devido à pandemia da Covid-19 e às restrições impostas como...