O obeso BC

Assim como os ciclos biológicos, os econômicos têm fases e momentos com mecânicas distintas. Na obsessão por álibis que justifiquem novo ataque ao crescimento, via alta de juros, num mundo de taxas zeradas ou negativas, o Banco Central (BC) recorreu ao avanço do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre, obtido sobre uma base deprimida pela recessão de 2009, para concluir que, se o resultado fosse anualizado, o Brasil cresceria 9,85% este ano. A projeção faz tanto sentido quanto um hipocondríaco que, por conta do abuso da comida e da bebida nas festas de fim de ano, engordou três quilos em janeiro, temer que, ao fim do novo ano, acrescentaria quase mil quilos ao seu peso. De real, apenas, que, se a gordura para cortar juros no Brasil é gigantesca, maior é a gula dos rentistas, que têm no BC seu fiel cão de guarda.

Cevando
Em tempo: com o país tendo no IBGE um altamente confiável produtor de dados sobre a economia brasileira, qual a função do recém-criado, pelo BC, Índice de Atividade Econômica da Autoridade Monetária (IBC-Br), para fornecer “indicadores prévios”? Fornecer novos argumentos aos militantes do Partido dos Juros Altos (PJA)?

Saúde
Com o objetivo de atualizar práticas de gerenciamento junto a médicos, enfermeiros e profissionais de saúde de unidades de terapia intensiva e em gestão hospitalar, a Epimed — empresa especializada no gerenciamento de informações em unidades para a internação de pacientes de alta complexidade — realiza, sexta-feira e sábado, o curso “Gestão, Qualidade e Segurança do Paciente em Medicina Intensiva”,  na sede da empresa. O curso visa a destacar tópicos como gerenciamento por resultados, monitoramento de performance e qualidade e segurança em saúde. Outras informações pelo telefone (21) 2225-1930 e pelo site www.epimedsolutions.com

Lixo vira adubo
A compostagem pode ser solução para o problema do lixo no campo e também para dejetos orgânicos nas grandes cidades, aliviando os já saturados aterros sanitários das metrópoles. A técnica permite reciclar resíduos orgânicos com maior eficiência, explicam os pesquisadores Caio Teves Inácio (Embrapa Solos) e Paul Richard Momsen Miller (UFSC), no livro Compostagem – Ciência e Prática para a Gestão de Resíduos Orgânicos, editado pela Embrapa. A prática não é restrita a pequena escala ou é coisa de naturebas radicais. “A compostagem é ótima opção para dar destino aos resíduos de restaurantes, hotéis, indústrias, supermercados e grandes entrepostos agrícolas” diz Caio Teves. No Brasil, Paraná e São Paulo já efetuam a compostagem em larga escala no tratamento do lodo de esgoto.

Museus
A importância dos museus para o profissional de turismo será apresentada no próximo dia 28, no seminário Museus e Turismo, que o Sindetur-RJ e o site Bayard Boiteux-Consultoria em Turismo realizam em Ipanema, com o professor Adilson Rachid, ex-presidente do Conselho Regional de Museologia, marchand e professor de história da arte.
Serão mostrados conceitos teóricos e quatro casos: o Louvre, o Met,o  Masp e o Museu Nacional de Belas Artes do Rio. O seminário ocorrerá na Avenida Epitácio Pessoa, 1664 -Ipanema) das 8h30 às 12h30. Mais informações: [email protected]

Por que se calas?
Habitual crítica do governo da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, alegadamente em defesa da democracia e da liberdade de informação, a Sociedade Interamericana de Prensa (SIP) continua a manter silêncio sepulcral sobre a acusação de um dos seu associados, a presidente do grupo El Clarín, Ernestina Herrera de Noble, de ter adotado duas crianças que seriam filhos de pais desaparecidos pela ditadura argentina. Aparentando dar razão aos críticos, Ernestina, cujo grupo de mídia foi um entusiástico aliado da ditadura local, tem recorrido às mais diversas manobras para evitar que exames de DNA dos dois jovens comprovem ou não a denúncia das Mães da Praça de Maio. A SIP, porém, mantém total silêncio sobre essa grave suspeita sobre sua associada, bem como omite-se da defesa do direito dos argentinos à mais ampla liberdade de informação.

Artigo anteriorCusto China
Próximo artigoRating
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Balanços guiarão, aparentemente, os mercados hoje

Europa e Nova Iorque precavidas, Ásia continua em queda livre.

Confiança da construção atinge maior nível desde março de 2014

Índice teve alta de 3,3 pontos e chegou a 95,7; já inflação do setor cai para 1,24% em julho.

IPCA-15 apresentou alta de 0,72% em julho

Maiores contribuições vieram da categoria habitação (2,14%), que contribuiu com 0,32%, e de transporte (1,07%), que adicionou 0,22%.

Itaú Unibanco deixa administração da XP

Decisão foi tomada no último dia 23, após análise concorrencial e prudencial; cisão foi aprovada pelo Banco Central.

Abertura de mercado

Após fim de semana tenso, segunda é sempre de trégua, pela ausência de parlamentares em Brasília, quanto mais em período de recesso.