O Palácio  Guanabara treme

Fonte com acesso ao estafe do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), conta que o clima no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, é de pavor com as manifestações populares. Acostumado à blindagem global que o isenta de qualquer responsabilidade dos problemas do estado, Cabral tem passado os dias em tensas reuniões com assessores. Os palacianos se sentem tão acuados que até aspones que não costumam pegar no batente têm aparecido para as reuniões.

Amor sobre quatro rodas
Apesar da redução do preço das tarifas, os líderes do Movimento Passe Livre (MPL) não devem subestimar o amor abrasivo que une governadores e prefeitos aos empresários de ônibus. No Rio, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) e o governador Sérgio Cabral (PMDB) já alegaram que teriam de cortar investimentos para ampliar os subsídios ao cartel do transporte. Em São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT) esgrimem a mesma retórica. Significativamente, nenhum deles menciona reduzir a gordura dos empresários do setor, que, apenas no Rio, faturam cerca de R$ 2,6 bilhões por ano, além de pagarem simbólicos 0,01% de ISS.

Cobrança
Os deputados federais fluminenses Chico Alencar (PSOL-RJ), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Edson Santos (PT-SP), Jean Wyllys (PSOL-RJ), Glauber Braga (PSB-RJ) e Jorge Bittar (PT-RJ) divulgaram manifesto de apoio aos protestos que ocupam as ruas do país. Os parlamentares se dizem “saudavelmente estimulados” pelas cobranças da sociedade: “Vocês nos representam! Inclusive quando questionam o padrão rebaixado da política movida a interesses menores. Quem está na vida pública usa (e às vezes abusa) da oratória. Aprendemos que é tempo de ‘escutatória’: ouvir o clamor das praças e a linda luta por direitos, para renovarmos nosso comportamento e a própria República”, conclamam os parlamentares.

Monitoramento
Na próxima segunda-feira, às 16h30, a Associação de Funcionários do Ipea (Afipea/Afipea Sindical), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), debate os rumos dos protestos que varrem todo o Brasil. O evento acontecerá na sede do Ipea, em Brasília, e terá videoconferência na unidade carioca do instituto e cobertura pelas redes sociais.

Estilingue
O Índice de Passageiros por Km (IPK) aumentou muito recentemente, o que aumenta o lucro das empresas de ônibus e permitiria uma redução de pelo menos 15% nas tarifas do transporte urbano na cidade do Rio de Janeiro, sustenta o ex-prefeito Cesar Maia. “O número de passageiros aumentou 80%, e o número de ônibus circulando diminuiu 2%”, afirma. E completa: “A força das empresas de ônibus sobre o ambiente político no Rio é avassaladora, como nunca ocorreu.”

Vidraça
Mas, quando era prefeito, Cesar Maia pensava diferente. Em 2006, defendeu que a tarifa deve subir em função das condições de mercado, de demanda ou de custo. “Na hora em que se tem um desequilíbrio financeiro, torna-se necessário o ajuste de tarifas”, disse na ocasião o atual vereador. O Ministério Público (MP) Estadual, na época, conseguira liminar suspendendo o aumento da tarifa, que passaria de R$ 1,80 para R$ 1,90.

Um terço
Atualmente, 34% das compras de seguros de automóvel nos Estados Unidos ocorrem pela internet. Já em termos de seguro de vida, 48% dos segurados pesquisam na rede, mas compram com um agente/corretor; 23% pesquisam e compram pela internet; 15% pesquisam pela internet e compram por telefone ou e-mail; 14% não usam a rede para as suas compras. Os dados são do Federal Insurance Office, organismo criado em 2010 pelo Governo Obama, a partir da nova legislação que reformou e aprimorou os controles financeiros daquele país após a crise de 2008.

Amor à vida
Em suas ações permanentes contra as drogas, a Legião da Boa Vontade (LBV) promove, com outras entidades, o encontro ecumênico Viver é Melhor! – Um Brado de Amor à Vida, que ocorrerá nesta segunda-feira, às 14h, no Auditório do Centro Educacional José de Paiva Netto (Av. Dom Hélder Câmara, 3.059, Del Castilho, Rio de Janeiro – RJ). Em 26 de junho é o Dia Internacional da Luta contra o Uso e o Tráfico de Drogas.

Desagravo a Requião
Um movimento organizado por integrantes das bancadas estadual e federal do PMDB, mas com apoio de outros partidos, prepara jantar, em Curitiba, em homenagem ao senador Roberto Requião (PMDB). O ato será em desagravo ao senador, afastado pela cúpula estadual do PMDB da presidência do diretório do partido em Curitiba. Para o grupo, a cúpula peemedebista quer impedir que o senador apresente sua candidatura ao governo do estado nas eleições do ano que vem.
 

Artigo anteriorE eles revogaram
Próximo artigoCadê a polícia?
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

A cabeça do dragão

Por Gustavo Miotti.

Portugueses pedem extensão das moratórias bancárias

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) está pleiteando a prorrogação das moratórias bancárias até 31 de março de 2022”. O...

China libera reservas de metais não ferrosos para reduzir custos

A China disse que continuará a liberar suas reservas estatais de cobre, alumínio e zinco para garantir preços estáveis para as commodities e aliviar...