O que é fake e o que não é no salário mínimo

Definir limites do que é fake news não é tão fácil. Uma notícia informando que Jair Bolsonaro vai acabar...

Definir limites do que é fake news não é tão fácil. Uma notícia informando que Jair Bolsonaro vai acabar com o salário mínimo é falsa. Mas, olhando de forma mais ampla, o deputado votou a favor da Reforma Trabalhista. Nela, foi introduzido o sistema de trabalho sob demanda – intermitente, como manda o juridiquês – em que um empregado pode receber mensalmente menos que o mínimo.

Um exemplo hipotético: um garçom chamado para trabalhar apenas sábados e domingos, oito horas em cada dia. Seriam 64 horas mensais. Se recebesse R$ 7 a hora (mais que o salário mínimo horário), totalizaria R$ 448. Menos que o piso mensal. Dessa forma, nem recolheria para a Previdência.

Assim, pode-se dizer que Bolsonaro foi, ainda que indiretamente, favorável ao fim do salário mínimo. Se a fake news erra na forma, não fica tão distante no conteúdo.

 

Propostas

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e o Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) enviaram aos candidatos à Presidência uma carta com proposições para a melhoria do ambiente de negócios e aperfeiçoamento da gestão pública.

Entre os principais temas estão: Reforma Tributária; alteração do Código Comercial; atualização da lei de finanças públicas; aprimoramento dos currículos do Ensino Superior de Ciências Contábeis; implementação do Conselho de Gestão Fiscal, dentre outros temas, estão na carta dirigida aos candidatos.

O presidente do CFC, Zulmir Breda, destacou a importância da continuidade da adoção das Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, que estão em processo de convergência e devem ser implementadas até 2021.

Sobre auditoria independente, o presidente do Ibracon, Francisco Sant’Anna, ressalta a importância do aprimoramento no sistema de escolha e contratação dos serviços técnicos especializados para o setor público.

 

Propaganda política

O rico acervo sobre Getúlio Vargas para ser apreciado de forma moderna, sob um prisma que está na ordem do dia: a propaganda política. Esse é um dos objetivos da exposição virtual Getúlio Vargas e a Propaganda Política, elaborada pela Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV CPDoc) e que acabou de ser lançada na plataforma virtual http://expo-virtual-cpdoc.fgv.br/

É interessante que os estudantes vejam como era a relação de Getúlio Vargas com a propaganda política e como foi o processo de construção de sua imagem, lembrado até hoje como o melhor presidente do Brasil. Professores podem fazer um paralelo das campanhas daquela época com o atual debate nas redes sociais em torno das eleições”, explica a coordenadora de documentação do FGV CPDoc, Daniele Amado.

 

Rápidas

O presidente do Instituto Carlos Chagas e diretor da Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Ricardo Cavalcanti Ribeiro, participa neste sábado do Fórum de Mastologia Cirurgia Oncoplástica promovido pelo Conselho Regional de Medicina do Rio. O cirurgião vai abordar a reconstrução com implante pré-peitoral e matriz dérmica acelular, uma nova técnica de reconstrução da mama de excelência. Inscrições: (21) 3184-7130 *** Os pais vão à eleição, e as crianças, à diversão. Neste domingo, o Shopping Grande Rio ensinará a produzir um “minitornado” em um copo de requeijão *** Neste sábado, às 18h, Adilson da Vila recebe como convidado o cantor Kaká Salgueirinho no projeto Samba & Cia, do West Shopping *** Pelo segundo ano consecutivo, a Maria Brasileira, rede de franquias de serviços e cuidados, é vencedora do Prêmio Top 25 Franchising Brasileiro.

 

 

 

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Dívida de países pobres vai a US$ 860 bi e bate recorde em 2020

Estudo do Banco Mundial revela que alguns países chegaram a notar um aumento de 20% na dívida externa; em Angola e Moçambique, dívida aumentou...

Fome aumenta no mundo no Dia da Alimentação

No Dia Mundial da Alimentação, secretário-geral ressalta apelo à ação global para garantir segurança alimentar; mensagem sobre a data realça que cerca de 40%...

Rio Indústria apoia lei que facilita criação de novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...

Servidor pode ter recomposição de 23% do salário

“Essa medida representa um impacto de receita anual estimado em R$ 6 bilhões", diz Luiz Paulo.

Leilão de Excedentes da Cessão Onerosa terá sucesso?

Após a realização da 17ª Rodada de Licitações de Blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural no último dia 7, considerado...