26.1 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

O que os cidadãos brasileiros precisam saber

O desequilíbrio nas contas do setor público (União, estados, Distrito Federal e municípios) decorre de gastos dos entes federados superiores às receitas. De forma simplificada, as receitas são tributárias e patrimoniais. Sucessivos governos têm buscado o equilíbrio promovendo “reformas”, quase sempre orientadas para a retirada de direitos da classe trabalhadora. São exemplos as Reformas da Previdência, a Trabalhista e a Administrativa.

O equilíbrio fiscal, também o orçamentário, dependem, como é óbvio, da redução dos gastos e do aumento das receitas ou da combinação de ambos. A Reforma Tributária está na ordem do dia. Uma boa oportunidade para buscar o equilíbrio, promovendo a justiça social e a ética.

Não há dúvidas quanto aos desperdícios, privilégios e ilegalidades em nossa sociedade. É necessário cortá-los, combatê-los. É possível aumentar a arrecadação tributária, combatendo, com coragem e competência a sonegação.

Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), publicado em 3/12/2020, estima que o faturamento não declarado das empresas brasileiras atinge R$ 2,33 trilhões por ano. Uma estimativa de que os tributos sonegados pelas empresas somam R$ 417 bilhões.

A revista Forbes, edição especial de aniversário, nº 80, apresenta a lista dos 238 bilionários brasileiros, com patrimônios variando entre R$ 119,08 bilhões e R$ 1 bilhão. Este conjunto de cidadãos ostenta um patrimônio de R$ 1,6 trilhão, que equivale a 21,9% do PIB brasileiro em 2019! Isto em um país no qual quase 14 milhões de pessoas sobrevivem com renda mensal per capita da ordem de R$ 150.

Por que não debater, examinar, com seriedade, um imposto sobre grandes fortunas, até aqui não regulamentado, embora previsto na Constituição Federal, que já completou 32 anos? O jornal Monitor Mercantil, de 24/11/2020, em sua primeira página, menciona o relatório “Estado da Justiça Tributária em 2020”, informando que “multinacionais são campeãs da evasão fiscal no Brasil e na América Latina”. O Brasil lidera as perdas, estimadas em US$ 14,63 bilhões, cerca de R$ 77 bilhões.

A publicação Outras Palavras, 9/12/2020, registra que, em 2019, o Brasil arrecadou um centavo de real para cada R$ 323 exportados pelo agronegócio, cifra que representa tributação de 0,000003%. Não se discute a importância do agronegócio para a economia do país, como gerador de empregos, renda, divisas. O que é necessário analisar é uma contribuição mais justa para a arrecadação tributária.

Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional – PGFN também são alarmantes. A dívida inscrita ultrapassa R$ 4 trilhões. É necessário endurecer a legislação aplicável aos sonegadores. O Estado deve esta satisfação aos contribuintes honestos. Sobretudo aos pequenos, que, com sacrifício, pagam as suas obrigações, resultantes de elevada carga tributária. Esta tributação, elevada, muitas vezes, contrasta com renúncias e benesses que, inexplicavelmente contemplam setores privilegiados.

 

Ricardo Maranhão é engenheiro, diretor da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet) e conselheiro vitalício do Clube de Engenharia.

Leia mais:

As invasões bárbaras no Capitólio

O Brasil requer simplesmente liberdade

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.