O que é ruim a gente esconde

No que ficou conhecido como Escândalo da Parabólica, no final de 1994, o então ministro da Fazenda, embaixador Rubens Ricupero, admitiu que “o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”. A gravação vazada pelo sinal aberto das parabólicas culminou com a renúncia do ministro. O que foi criticado há 23 anos virou moeda corrente no Governo Temer. O ministro da pasta “evitar ser preso”, Moreira Franco, divulga apenas o resultado parcial de uma pesquisa do sempre a postos Ibope sobre Previdência – apenas a parte que interessa aos que tentam empurrar a reforma goela abaixo do cidadão. No BNDES, a nota distribuída à imprensa sobre o desempenho em 2017, nesta terça-feira, bebe no “que é ruim a gente esconde”.

A nota destaca o crescimento de 9% nas liberações do banco para micro, pequenas e médias empresas, mas não toca no dado sobre os desembolsos totais, que caíram 20% em relação a 2016. Não fica só nisso. Ao detalhar por setores, afirma o BNDES que infraestrutura teve crescimento de 4%, e o setor agropecuário “também foi destaque: os desembolsos cresceram 3%”. Mas, ao falar sobre os dois restantes, apresentam apenas os números: R$ 15 bilhões ao setor industrial e R$ 14,5 bilhões ao de comércio e serviços. Bem, este jornal apresenta as contas que não foram “faturadas”: para a indústria, queda de 50%; no comércio, de 21%.

Tanta tortura nos números serve para jogar para debaixo do tapete o dado de que, desde a chegada de Temer ao poder, os desembolsos do BNDES estão em queda livre: 35% em 2016 em relação a 2015, e 20% no ano passado com relação ao anterior. O resultado é que os R$ 70,8 bilhões desembolsados em 2017 representam o menor valor desde 1999, em valores corrigidos.

 

Treze na vitrine

O BNDES está se especializando no esquema parabólica de comunicação. No início do ano, época de poucas notícias, a diretora de Infraestrutura, Marilene Ramos, comemorava uma alta de 13% nos desembolsos para o setor em 2017.

Questionada pela reportagem do MONITOR, que pesquisou no site números diferentes, a assessoria de imprensa explicou que “os dados divulgados agora referem-se à Diretoria de Infraestrutura, que concentra as áreas principais do setor, como energia, saneamento e transportes. Outra Diretoria do BNDES, a de Indústria, também atende a investimentos de setores de infraestrutura, como óleo e gás e telecomunicações. Talvez isso não tenha ficado claro na divulgação.”

E continua o BNDES: “Assim, dentro dos R$ 25,9 bilhões citados no site, estão incluídos os R$ 17,54 bilhões da Diretoria de Infraestrutura.” O que ficou claro agora é que 13% era um percentual robusto, mas o número total foi bem mais modesto, apenas 4%.

 

Desemprego? Que desemprego?

O Estadão embarcou na canoa da Poliana e preferiu enxergar que o nível de emprego deu sinais de melhoras no final de 2017. Jogou para segundo plano o dado principal: a maior taxa de desocupação média da história.

 

O autor, o autor

O desemprego recorde foi a pá de cal na candidatura (se é que alguém levava isto a sério) do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

 

Leão sem dentes

Os bancos anunciam novos lucros recordes. Por que então o recolhimento de impostos e contribuições das entidades financeiras caiu 10% em 2017?

 

Rápidas

O calendário está ficando mais colorido que bandeira LGBT. Fevereiro é roxo, mês de conscientização do Alzheimer, fibromialgia e lúpus, e também laranja, para lembrar a leucemia. Acaba perdendo o objetivo de mobilizar os cidadãos *** O Movimento pela Proteção Integral de Crianças e Adolescentes realizará audiência pública para debater o Projeto de Lei do Senado 394/2017, que estabelece o Estatuto da Adoção, nesta terça-feira, na Assembleia Legislativa de São Paulo, às 13h. A entidade é contra o PLS *** Em ritmo de carnaval, neste sábado o West Shopping recebe roda de samba com Nando do Cavaco *** A Festa Ploc 80 estará nesta sexta no Caxias Shopping (RJ) *** O Shopping Pátio Alcântara, em parceria com a Secretaria de Saúde de São Gonçalo, oferece entre os dias 5 e 9 vacinação gratuita para febre amarela, das 11h às 16h *** Programação do Ibef-Rio para educação empresarial em fevereiro: Investigação de Fraudes (23), Gestão de Departamento Jurídico (23), Departamento de Compliance (27), Big Data (28) e Excel Intermediário (28) *** Será na terça-feira a posse da nova diretoria na Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet), no Clube de Engenharia, RJ, a partir das 18h.

 

 

 

 

 

 

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

Mudar preços implica parar venda de refinarias

Mercado financeiro cobrará deságio, e Petrobras precisa de ativos para poder operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

IGP-M acumula inflação de 28,94% em 12 meses

Segundo FGV, taxa ficou em 2,53%, em fevereiro, após registrar 2,58% em janeiro.

Confiança do comércio tem leve alta em fevereiro

Segundo a FGV, é a primeira alta depois de quatro quedas consecutivas.

Balanço melhor que o esperado da Petrobras anima mercado nacional

Hoje, no exterior, Bolsas mundiais operam sem direção única.

O futuro está nas criptomoedas?

Quarta foi de intensa volatilidade nos mercados externos; por aqui com justificativa, ainda em função do imbróglio de Petrobras e Eletrobras.

Preços dos carros mais vendidos subiram 9,4% em média em um ano

Com 18,23% de variação, Renault Kwid foi o que mais subiu de preço entre os 13 mais vendidos.