O rabo abana o cachorro

“Casa em que falta pão, todo mundo briga...” Pior é na casa onde há pão, mas alguém o leva e deixa os...

Casa em que falta pão, todo mundo briga…” Pior é na casa onde há pão, mas alguém o leva e deixa os demais brigando pelas migalhas. Assim está o Brasil hoje, em que empresários e trabalhadores disputam o que resta depois de rentistas levarem o butim. Mesmo aqueles que enxergam o problema causado pela dívida interna e os exorbitantes juros claudicam na hora de apontar as soluções. O economista Marcel Balassiano, da FGV Ibre, por exemplo, afirma que os juros são muito altos e alerta que a dívida bruta do Brasil – pouco acima de 70% do Produto Interno Bruto (PIB) – pode chegar aos 100% em poucos anos.

Na hora de apontar soluções, porém, Balassiano – tal como muitos – volta suas baterias para a despesa primária, propondo represar as aposentadorias e outros cortes e reformas na mesma direção. O déficit primário do país está calculado em R$ 159 bilhões (será maior), enquanto o déficit nominal – aquele que os demais países levam a sério – passa de R$ 609 bilhões nos últimos 12 meses. Ou seja, juros levam R$ 450 bilhões, ou quase três vezes o déficit primário da União.

Para fazer uma comparação, tão utilizada pelos conservadores quanto equivocada, seria como uma família que vê seu débito no cheque especial subir turbinado por juros de agiota propor como solução vender o apartamento e passar a morar de aluguel. Em pouco tempo, ficará sem lar e com dívida. A barreira ideológica que impede tal debate deixa o país permanentemente no cheque especial; ótimo para quem cobra os juros, um desastre para quem precisa viver.

Não será com o ajuste fiscal primário que o país voltará a crescer; ao contrário: só crescendo o Brasil conseguirá acertar suas contas. Os três últimos anos – incluindo o primeiro do segundo mandato de Dilma – comprovam isto.

 

Não eram só as estatais?

Matéria do jornal britânico The Guardian acusa a British American Tobacco de envolvimento com subornos e corrupção na África.

 

Não eram só as brasileiras?

O ex-deputado Cândido Vaccarezza foi preso nesta sexta acusado de receber propina – ele nega – da multinacional Sargeant Marine.

 

Foco

A empresa Tecvoz decidiu doar 500 câmeras para projeto City Câmera, anunciado pelo prefeito de São Paulo, João Doria Jr., em março desse ano, que pretende integrar 10 mil câmeras públicas e privadas. “Acreditamos no City Câmera como uma iniciativa que pode revolucionar a segurança na cidade de São Paulo, afinal a Tecvoz trabalha desde 2002 com tecnologia e desenvolvimento de equipamentos que são aliados no combate à criminalidade”, comenta Ricardo Luiz, consultor comercial da empresa. São Paulo sofreu aumento de 2,6% em roubos de janeiro a abril desse ano ante o mesmo período de 2016.

O prefeito de São Paulo está em plena campanha, acreditando que pode ser o novo presidente do Brasil. Até que ponto uma doação como essa fica no apoio à prefeitura ou ao projeto do prefeito?

 

Ou não

A coluna embarcou na onda da outrora grande imprensa e publicou ontem nota sobre Roberta Luchsinger, que diz ser herdeira de um dos acionistas do banco Credit Suisse. O jornalista Luís Nassif fez o trabalho de um profissional e mostrou, em seu GGN, que ela não é a neta do banqueiro falecido.

Seja qual for a verdade, não altera a nota sobre os diferentes pesos na balança da justiça brasileira. Aliás, a nota fora escrita antes do habeas corpus a Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira.

 

Porta giratória

Nos últimos 30 anos, dos 26 presidentes do Banco Central, apenas cinco não eram banqueiros de carreira, mostra levantamento feito pelo cientista político Bruno Lima Rocha, com Luizi Ravel e Ricardo Camera.

 

Rápidas

A Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV realizará em 23 de agosto, a partir das 19h30, simpósio sobre Searchs Funds (Empreendedorismo por Aquisição). Participam Ricardo Kanitz, Gabriela Chagas e Eduardo Musa, entre outros. Inscrições até a véspera em http://bit.ly/2frMpTp *** A Fipe – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas lança a primeira edição do curso de Especialização em Gestão de Negócios de Eventos, com o apoio da União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe). Detalhes pelo e-mail [email protected] *** 19 de agosto, este sábado, é o Dia do Ciclista *** O grupo Andrade Gutierrez está lançando o Digital Day, programa de inovação que vai selecionar startups para desenvolver soluções inovadoras destinadas a projetos de engenharia e construção, em especial linha de transmissão. Os interessados devem se inscrever pelo site www.agdigitalday.com até o próximo dia 22.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Petrobras também foi ao mercado em Londres

Estatal criou subsidiária na década de 80 para atuar nas Bolsas.

Petroleiras ganham dinheiro no mercado, não com produção

Desde a década de 1980, companhias viraram empresas financeiras.

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Últimas Notícias

Senado só votará a reforma tributária em 2022

Relator da PEC, Roberto Rocha, cobra a leitura de seu relatório antes do fim do ano.

África tem potencial inexplorado de exportação de US$ 21,9 bilhões

Área de livre comércio da África pode proporcionar um crescimento econômico inclusivo considerável.

Prédio da Editora Três vai a leilão

Com quase 130 mil m², lance mínimo é de R$ 40 milhões.

Diálogo entre China e Reino Unido fortalece cooperação bilateral

O vice-primeiro ministro chinês Hu Chunhua realizou um diálogo via telefone nesta terça-feira, com o chanceler do tesouro britânico Rishi Sunak, sobre o avanço da cooperação prática bilateral.

TingHua cria experiência de degustação multissensorial de baijiu

A produtora de cachaças chinesas TingHua, localizada na cidade de Yibin na Província de Sichuan no sudoeste da China, lançou recentemente seu produto novo TingHua baijiu (um tipo de cachaça chinesa), que é caracterizada pela sua experiência única de degustação de cinco etapas.