‘O trem atrasou meia hora’

‘Trago aqui um memorando da Central’... bons tempos.

Quando Francisco da Silva Fárrea Júnior (1915–1975), Estanislau Silva (1910–1990) e Arthur Vilarinho (1920–1993), uniram–se para compor, em 1941, o samba O Trem Atrasou, não imaginavam que a situação descrita na letra do samba (um atraso de meia hora na chegada do trem acarretou um atraso na chegada ao trabalho que, por sua vez, foi seguido de um apelo de perdão feito pelo trabalhador, que declara ter sido sempre “obediente”) seria tão atual.

Reparem como, confrontada com as circunstâncias de hoje em dia, após a privatização das linhas, até então, da Estrada de Ferro Central do Brasil (Central), Francisco, o Paquito, juntamente com Estanislau e Vilarinho, parecem descrever o trem no paraíso (atraso “só” de meia hora, memorandos na hora e no local, como justificativa para o trabalhador entregar ao patrão) Atraso “muito justo por que há explicação”, tendo como prova um memorando da empresa de transporte (“trago aqui um memorando da Central”).

 

A letra integral é a seguinte

“Patrão/

O trem atrasou/

Por isso estou chegando agora/

Trago aqui um memorando da Central/

O trem atrasou meia hora/

O senhor não tem razão prá me mandar embora”.

 

“O senhor tem paciência/

É preciso compreender/

Sempre fui obediente/

Reconheço o meu dever/

Um atraso é muito justo/

Quando há explicação/

Sou um chefe de família/

Preciso ganhar meu pão/

Me diga que não”.

 

A interpretação de Nara Leão é imperdível.

 

Vilage, a campeã

Em Nova Friburgo, região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, a Vilage (fundada em 1948) é a campeã do desfile das escolas de samba, neste Carnaval fora de época, consagrada por um desfile irretocável. Na verdade, ninguém fez feio. Fizeram desfiles de campeãs a Unidos da Saudade, a Imperatriz de Olaria, a Alunos no samba, além da própria Vilage com o enredo O som do sertão.

Por conta das medidas sanitárias de distanciamento social, levadas a efeito em 2020 e 2019, este Carnaval apresentado em Nova Friburgo estava entalado na garganta dos carnavalescos da cidade. Agora, ele ocorre junto às comemorações dos 204 anos de fundação do município.

Parabéns, friburguenses!

Paulo Márcio de Mello
Servidor público professor aposentado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Indústria naval apresenta propostas para eleições 2022

Setor quer deixar para trás maré ruim dos últimos 7 anos

A Rota dos Vinhos do Tejo

Degustação apresenta a riqueza e diversidade da histórica e ainda desconhecida produção.

Fiat lança furgão Scudo com motor turbodiesel ou elétrico

Veículo para a última fase de entrega de produtos.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico