Obras do Rodoanel Norte serão retomadas em 2021

Prazo para ser entregue é de 24 meses.

São Paulo / 19:07 - 9 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira que as obras do Rodoanel Norte, paralisadas desde 2018, quando o Ministério Público apontou indícios de superfaturamento, serão retomadas em fevereiro de 2021.

O trecho norte do Rodoanel Mario Covas, previsto para ser aberto em 2019, terá 44 quilômetros (km) de extensão no eixo principal, passando pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos, e mantendo uma ligação exclusiva de 3,6 km com o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

O trajeto serve de interligação com as rodovias estaduais e federais, desviando grande parte do trânsito das Marginais Tietê e Pinheiros.

Segundo Doria, a via fará confluência com a Avenida Raimundo Pereira Magalhães (SP-332), enquanto, no Trecho Leste, a intersecção será feita com a Rodovia Presidente Dutra (BR-116). Terá quatro faixas de rolagem por sentido entre o Rodoanel Oeste e a Rodovia Fernão Dias (BR-381) e três faixas de rolagem no trecho entre a Fernão Dias (BR-381) e a Via Dutra (BR-116). Todo o Rodoanel soma 176,5 km.

O governador explica que o edital de licitação de retomada das obras será publicado nesta quinta-feira, no Diário Oficial do estado. "Depois de vários anos como obra paralisada, vai gerar 12 mil novos empregos em São Paulo e um investimento de R$ 1,6 bilhão. É o último trecho pendente dessa gigantesca obra de engenharia", disse Doria.

O trecho norte está dividido em seis lotes, e o prazo para a conclusão varia de 15 meses (lotes 2, 4 e 5) a 24 meses (1, 3 e 6).

O trecho norte do Rodoanel, segundo o governo, vai ganhar um sistema de acompanhamento e compliance para aumentar a transparência da obra. Uma central de monitoramento vai funcionar 24 horas por dia com imagens de câmeras e drones espalhados pelos seis lotes. As informações estarão disponíveis em um portal.

Além disso, um sistema de rastreamento com chips será instalado em todos os veículos da obra - caminhões e tratores - para acompanhar os trabalhos em tempo real.

Uma das grandes preocupações em relação à obra do Rodoanel Norte é com relação ao meio ambiente. O trecho norte passa pela Serra da Cantareira, uma imensa área verde do estado. Outro problema era com relação aos moradores dessas regiões que serão afetados pela obra.

O secretário de Logística e Transportes, João Octaviano, disse que a obra já tem todas as licenças ambientais. E que a engenharia optou pela colocação de túneis de grande capacidade evitando agressão maior ao meio ambiente, especialmente no lote 3.

“Quanto às comunidades lindeiras, há uma preocupação bastante grande e há um capítulo nesse edital de proteção a essas comunidades. Muitos desses condomínios cresceram nos últimos anos e estão próximos da área de domínio do Rodoanel. Haverá uma ação de proteção às pessoas que moram ali ao lado do Rodoanel, sem que haja maior complicação durante o período de obras”, explicou o secretário.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor