Onde estão os patos?

A concessão de reajuste salarial para algumas categorias do funcionalismo federal, notadamente no Judiciário e no Ministério Público, e a criação de 14 mil cargos federais vão na contramão do discurso de austeridade que revestiu o governo do presidente interino, Michel Temer. Só o aumento deve representar gastos estimados entre R$ 57 bilhões e R$ 100 bilhões até 2019. Com o efeito cascata nos estados, esta conta pode ser considerada um piso, não um teto.

Apesar de decidida na quarta-feira da semana passada, nenhuma entidade empresarial se manifestou até a tarde desta segunda-feira. Na quinta, o presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, repetiu seu discurso ao defender o ajuste fiscal por meio do corte de despesas, sem aumento de impostos, e disse que se “apertar o cinto, acerta as contas, sem aumento de impostos”. Sobre o que antigamente chamava de “pauta bomba”, nem uma palavra. A Federação do Rio (Firjan) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) também se mantêm caladas.

A Fiesp se destacou na campanha pelo afastamento da presidente Dilma Rousseff, arcando com boa parte dos gastos das manifestações. Em destaque, a imagem do pato, que representaria os pagadores de impostos. A ave talvez tenha sido esquecida, assim como os subsídios concedidos à indústria. Criticadas na época em que Guido Mantega era ministro da Fazenda, as bondades fiscais continuam, e nada se fala sobre seu fim no Governo Temer, que planeja cortar aposentadorias.

A “pauta bomba”, ou melhor, seu apoio pelo presidente interino, teria provocado uma explosão na equipe econômica. Segundo a versão inicial do blog de Vicente Nunes no Correio Braziliense (depois modificada para uma improvável incompatibilidade de gênios), Tarcísio Godoy teria deixado o cargo de secretário-executivo – principal função após a do ministro – por discordar da medida. Oficialmente, a sua substituição, três semanas após a posse, foi em comum acordo, e Godoy vai “vai desempenhar função relevante no governo” – a presidência do IRB, um belo prêmio de consolação.

Sai o pato, entra o dragão

Força, UGT, NCST e CSB realizarão nesta terça-feira, às 10h30, um protesto contra os juros altos em frente à sede do Banco Central, na Avenida Paulista, 1.804, em São Paulo. O ato das centrais sindicais acontece no primeiro dia da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) que decidirá sobre a taxa básica de juros, que será divulgada na quarta-feira. A Força levará um dragão inflável, de 13 metros de altura, com três cabeças, que representam a inflação, o desemprego e os juros altos.

Rode e anuncie

Em tempos de vacas magras, a iniciante Carlicity oferece uma renda extra de até R$ 2 mil por mês para proprietários de carros que aceitarem transformar seus veículos em outdoors ambulantes, anunciando produtos que a empresa intermediará com agências de publicidade. A meta é registrar 500 mil motoristas este ano pelo site www.carlicity.com.br

‘Quadrilha’

O ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes detonou o PMDB no programa Mariana Godoy Entrevista, sexta passada, na RedeTV!. “Primeiramente, fora Temer.” E continuou: “O PMDB é um ajuntamento de grupos estaduais que caracterizou-se mais recentemente como uma quadrilha. Tem muita gente boa, gente séria, mas o que tomaram conta do PMDB são uma quadrilha”, definiu Ciro. O político disse ainda que “Temer é testa de ferro de Eduardo Cunha”, repetindo o que a presidente afastada Dilma Rousseff tem dito em entrevistas. “Façam uma pesquisa da quantidade de medidas provisórias que ele, Temer, entregou para Cunha relatar”, sugeriu.

Rápidas

Investigação de Fraudes Corporativas: Visão Geral e Plano de Trabalho” será o curso de 13 de junho no Ibef-Rio. Informações: (21) 2217-5566 *** O direito sucessório (como herança e inventários) sofreu alterações com a entrada em vigor do novo Código de Processo Civil. As mudanças serão analisadas pontualmente durante curso que a Associação dos Advogados de São Paulo (AASP) realizará de 13 a 16 de junho. As palestras serão ministradas sempre às 19 horas, na sede da Entidade (Rua Álvares Penteado, 151 – Centro). Informações no site www.aasp.org.br *** O neurologista André Lima vai ministrar a palestra “Alzheimer – Verdades e Mitos”, no dia 16, a partir das 19h, no auditório do Rio Ville Shopping (Av. Automóvel Clube, 2.384, Vilar dos Teles, em São João de Meriti, RJ). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo telefone (21) 2756-7886 *** O Ibope Repucom e o Instituto Trevisan realizam o curso “O Novo Marketing Esportivo no Mundo Digital”, no Rio de Janeiro e em São Paulo, em junho e em setembro, respectivamente. Mais informações: www.trevisan.edu.br *** De sexta a doming próximos, o Caxias Shopping (RJ) será palco do evento “50 Tons de Dança”, com escolas, academias, estúdios e grupos de dança de vários estilos apresentando 50 coreografias inspiradas no Dia dos Namorados. A iniciativa é da Escola de Dança Adriana Miranda e do shopping.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Receita: brasileiros movimentaram R$ 127 bi em criptomoedas em 2020

O subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Jonathan de Oliveira, disse, nesta quarta-feira em audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara...

Elevar Selic para 7,75% será eficaz no combate à inflação?

Analistas prevêem taxa de 11% em maio de 2022.

Carteira da massa falida do Banco Cruzeiro do Sul

Por Antonio Pietrobelli.

Vencimento de título corrigido pela Selic puxa queda da Dívida Pública

O vencimento de mais de R$ 200 bilhões em títulos públicos vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia) fez a Dívida Pública Federal...

Quase 80% pretendem fazer compras no período da Black Friday

Varejo eletrônico gasta mais com publicidade para a data do que para o Natal.