Ontem&hoje

“Os altos juros aumentam o déficit das contas públicas e criam um círculo vicioso: o governo aumenta os juros, para elevar a receita, mas a receita cai. Em janeiro, já houve queda de 10% em relação a janeiro passado. É um tiro no próprio pé esse ajuste cambial recessivo, que aumenta impostos e corta gastos.” A advertência, reproduzida aqui por sua espantosa atualidade, é de quem entende do assunto: o hoje ministro do Planejamento, Guido Mantega, e foi feita no início de 1998. Hoje no governo, Mantega parece achar que, substituído o câmbio recessivo pelo superávit primário recessivo, dá até para esquecer o que ele falou.

Preço do atraso
A pecuária é o setor da economia nacional que concentra o maior número de casos detectados de trabalho escravo: 43% do total, seguida das atividades de desmatamento (28%) e da agricultura (24%), segundo dados apresentados, em evento em São Paulo, pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). A divulgação dos dados reforça as advertências dos que elegeram o agronegócio como carro-chefe do Brasil, numa espécie de volta turbinada à República Velha. E serviu para a procuradora federal Ela Wiecko de Castilho, do grupo dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, e Cláudia Márcia Brito, uma das coordenadoras do Grupo Especial de Fiscalização Móvel do Ministério do Trabalho e Emprego, alertaram para os prejuízos causados ao combate escravo pelas matérias de propaganda em forma de matéria jornalística que certo tipo de imprensa insiste em publicar”: Embora reconheça que o país depende das exportações, salienta que isso não pode ocorrer à custa do trabalho escravo ou degradante.

Déficit
A falta de segurança foi o principal motivo que levou o Rio a ser excluído das cinco cidades finalistas para as Olimpíadas 2012, segundo os cariocas que responderam a pesquisa dos professores Bayard Boiteux e Maurício Werner, do curso de Turismo da UniverCidade. Mas, segundo a pesquisa, 80% querem que a cidade mantenha a candidatura
para as próximas edições do evento. Em segundo lugar, vieram obras ligadas a promessas políticas (28%), seguida por falta de imagem esportiva (22%) e infra-estrutura inadequada (15%). Realizada entre 31 de maio e 3 de junho, a pesquisa não incluiu o item interesses econômicos como decisivo para a escolha das candidatas.

Conselho do Dirceu
Os jornalistas estão novamente de olho no ministro da Casa Civil, José Dirceu. Dessa vez, porém, não se trata do caso Waldomiro ou críticas à política econômica. É que, desde 27 de abril, quando recebeu do ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, projeto de lei que cria o Conselho Federal e Regionais de Jornalismo, Dirceu é o responsável por encaminhar ou não o projeto ao presidente Lula para enviá-lo ao Congresso Nacional.

Artigo anteriorDia da caça
Próximo artigoMatemágica
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.