Opaco

Ao agir contra a apuração da corrupção, o Governo FH foi de encontro aos preceitos do “mercado”. Estudo divulgado pela PriceWaterhouseCoopers (Opacity Initiative – A Report Linking Opacity to Deterred Foreign Direct Investment) mostra que países ranqueados como menos transparentes no Opacity Index perderam US$ 130 bilhões em Investimentos Externos Diretos (os IEDs tão perseguidos pela equipe econômica para tampar o rombo das contas externas) – capital que voou para países menos “opacos”. Corrupção é o fator número um para definição do índice.
Opaco – 2
Em 35 países que constam do Opacity Index o Brasil aparece em 16° lugar – junto da Argentina e Taiwan e à frente de México, Singapura, Uruguai e Lituânia. Quanto melhor a colocação no índice, pior para o país, na visão do “mercado”. À frente do Brasil estão China, Rússia, Equador, Guatemala e Indonésia. Especificamente no item corrupção, o Brasil perde apenas para a Indonésia, ficando à frente de México, Singapura e Egito. Ainda pelo ranking elaborado pela Price, países menos transparentes pagam mais pelos seus empréstimos. O Brasil paga 645 pontos bases (ou 6,45%) a mais na sua dívida externa por conta da falta de transparência.

Efeito
No esforço de divulgação dos VI congressos Latino Americano e Brasileiro de Impotência Sexual, dois especialistas estarão falando hoje, na sede da Sociedade Brasileira de Urologia, em Botafogo (Rio de Janeiro), sobre o “impacto econômico da impotência sexual no mundo”. E os leigos acreditavam que o impacto se restringia a quatro paredes.

Nem um nem outro
A revista Business Week acha que o presidente Fernando Henrique Cardoso poderia apoiar a CPI proposta pela oposição como uma forma de levar o debate sobre corrupção a nível nacional e fazer um esforço para punir os culpados. Para a BW, se uma CPI conseguisse acabar com a corrupção valeria a pena pagar o preço do atraso na aprovação de reformas como a fiscal e da seguridade social. “Mas ele (FH) não parece preparado para dar esse passo. E o provável resultado é que o Brasil não vai ter nem reforma nem justiça”, conclui a revista.

Artigo anteriorPaleolítico
Próximo artigoSeqüência
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.

Exterior abre em alta e futuros no Brasil operam com cautela

China atinge crescimento de 18,3%; na Europa, Índice de Preços ao Consumidor amplo de março teve avanço de 1,3% ao ano.

Estaleiro de SC investe meio milhão em linha de produção exclusiva

Estaleiro irá entregar até quatro vezes mais rápido e atender à crescente procura por embarcações novas.