Opep otimista com demanda por petróleo

Órgão critica sentimento negativo do mercado

71
Poços de petróleo nos EUA
Poços de petróleo nos EUA (foto de Nick Wagner, Xinhua)

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) elevou ligeiramente na segunda-feira sua previsão para o crescimento da demanda global por petróleo neste ano, dizendo que os fundamentos do mercado petrolífero permanecem fortes e culpando os especuladores pela recente queda no petróleo preços.

No seu relatório mensal do mercado petrolífero de novembro, a OPEP reviu ligeiramente em alta a sua previsão para o crescimento da procura mundial de petróleo em 2023, para 2,46 milhões de barris por dia (bpd), um aumento de 20.000 bpd em relação à estimativa do mês passado.

A organização citou tendências sólidas de crescimento econômico global, as fortes importações de petróleo bruto da China e um mercado físico de petróleo robusto para a previsão otimista.

“Na frente do crescimento econômico global, e à medida que a economia dos EUA continua o crescimento muito forte que experimentou no terceiro trimestre de 2023, o FMI (Fundo Monetário Internacional) elevou recentemente a projeção de crescimento econômico chinês para 2023 para 5,4 por cento”, afirmou a OPEP no relatório.

Espaço Publicitáriocnseg

Observando que as importações de petróleo bruto da China permaneceram “muito saudáveis”, a OPEP disse que os seus dados mais recentes mostram “as importações chinesas de petróleo bruto aumentando para 11,4 milhões de bpd em Outubro e permanecendo no caminho para atingir um novo recorde anual para este ano, em torno do mesmo nível”.

A OPEP prevê que a procura global de petróleo aumente 2,25 milhões de bpd em 2024, inalterada em relação à avaliação do mês passado. A organização disse que o sólido crescimento econômico global, “em meio a melhorias contínuas na China”, deverá apoiar o consumo de petróleo no próximo ano.

Leia também:
Valorização do preço do petróleo alavanca lucro de R$ 26,6 bi da Petrobras

Os preços do petróleo caíram desde Outubro, num contexto de preocupações com o crescimento econômico e a procura, apesar do apoio dos cortes na produção por parte da OPEP e dos seus aliados e do recente conflito no Médio Oriente. O Brent Crude enfraqueceu para cerca de 82 dólares por barril, de mais de 90 dólares por barril em setembro.

No relatório de segunda-feira, a OPEP culpou os especuladores do mercado financeiro pela recente queda nos preços do petróleo, dizendo que os especuladores “reduziram drasticamente as suas posições longas líquidas durante o mês de Outubro, em comparação com o final de Setembro”.

A OPEP comprometeu-se no relatório a dar as mãos aos seus aliados para apoiar a estabilidade do mercado petrolífero com uma “abordagem cautelosa, proativa e preventiva”.

A Opep e seus aliados deverão decidir sobre suas metas de produção na próxima reunião ministerial, a ser realizada em Viena, no dia 26 de novembro.

Com Agência Xinhua

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui