Operações financeiras de Shanghai estão estáveis apesar da epidemia

O centro financeiro da China, Shanghai, conseguiu manter suas operações financeiras estáveis apesar do recente ressurgimento da COVID-19.

Foto tirada em 17 de maio de 2022 mostra uma equipe trabalhando na Shanghai Stock Exchange Data Services Co., Ltd. (Bolsa de Valores de Shanghai/Handout via Xinhua)

Xinhua - Silk Road

 

Shanghai, 19 mai (Xinhua) — O centro financeiro da China, Shanghai, conseguiu manter suas operações financeiras estáveis apesar do recente ressurgimento da COVID-19.

Há cerca de 1.700 instituições financeiras na cidade. Em 2021, o valor total das transações do mercado financeiro de Shanghai ultrapassou 2.500 trilhões de yuans (US$ 370 trilhões), subindo mais de 10% ano a ano.

Para enfrentar os desafios apresentados pela recente epidemia, os mercados e instituições financeiros adotaram a gestão em circuito fechado e o trabalho remoto para garantir operações normais e estáveis.

Na Bolsa de Valores de Shanghai, basicamente todas as empresas cotadas concluíram a divulgação de seus relatórios anuais de 2021 e relatórios do primeiro trimestre de 2022 apesar da epidemia. O número de registros de IPO na Bolsa de Inovação Científica e Tecnológica cresceu em relação ao mesmo período dos anos anteriores.

Na Bolsa de Futuros de Shanghai (SFE, em inglês), as negociações online funcionaram normalmente. Em sua plataforma Bolsa Internacional de Energia de Shanghai (INE, em inglês), o volume combinado de negócios expandiu em abril.

Como importante indicador da participação dos investidores, o volume de interesse aberto dos futuros de mercadorias na SFE permaneceu estável, ultrapassando 7,3 milhões de lotes no final de abril, ligeiramente abaixo do mês anterior. Ao mesmo tempo, o volume de interesse aberto na INE, que conta com investidores de mais de 20 países e regiões, saltou 5,3% ante o mesmo período.

“A mudança gradual para operações online completas de bens e serviços financeiros nos ajudou a mitigar o impacto de fatores adversos, como as contrações logísticas de curto prazo em meio à pandemia”, explicou Li Xing, gerente-geral da Shanghai Longking International Co., Ltd., acrescentando que a empresa aumentou o uso de plataformas online para aliviar as tensões financeiras.

Desde o final de março, os reguladores do mercado de Shanghai têm trabalhado para avançar na implementação de várias políticas financeiras. As associações de valores mobiliários, futuros e gestão de ativos de Shanghai elaboraram 11 medidas para melhor atender às necessidades de financiamento e gestão de risco das entidades de mercado.

Durante a epidemia, as instituições financeiras em Shanghai mantiveram as operações ao aumentar o apoio ao crédito para ajudar as empresas a retomarem o trabalho e superarem os desafios impostos pela COVID-19.

O financiamento também permaneceu ativo nos mercados financeiros na cidade.

No final de abril, o Banco de Exportação e Importação da China, um banco de políticas, emitiu títulos especiais no valor de 5 bilhões de yuans para ajudar nos esforços antiepidêmicos e garantir os suprimentos diários em Shanghai.

De abril a 17 de maio, cerca de 20 novas ações estrearam na bolsa de Shanghai. Fim

Leia também:

Proporção da China na economia global sobe para mais de 18%

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bacen chinês enfatiza importância de apoio financeiro à economia real

O banco central da China disse nesta quarta-feira que irá construir um mecanismo eficaz para fornecer apoio financeiro à economia real.

Ambiente de negócios chinês aumenta confiança de empresas estrangeiras

Os esforços da China no aprimoramento do ambiente de negócios aumentaram a confiança das empresas estrangeiras, fortalecendo as suas determinações em expandir o investimento na China, segundo o Conselho Chinês para Promoção do Comércio Internacional (CCPIT).

Marca chinesa de automóveis de luxo Hongqi abre 1º showroom em Israel

A concessionária de carros israelense Samelet Group abriu nesta terça-feira o primeiro showroom da marca chinesa de limusines Hongqi na cidade de Tel Aviv, no centro de Israel.

Últimas Notícias

Geladeiras devem exibir nova etiqueta de eficiência

Comércio varejista tem prazo até 30 de junho de 2023 para continuar vendendo os produtos com a etiqueta antiga.

Mercado pet deve crescer 14% em 2022

Chile é o país que mais importou produtos pets brasileiros no primeiro trimestre; setor prevê novas exportações neste ano.

FGTS vira moeda do governo para movimentar a economia

Atualização monetária das contas do Fundo não acontece e trabalhador continua no prejuízo.

EUA: tiroteio em escola bate maior número em 20 anos

Segundo relatório, houve apenas 23 incidentes com vítimas fatais durante o ano letivo de 2000/2001.

Bebidas Online busca captar R$ 2 milhões com pessoas físicas

Com crescimento projetado de 19% para 2022, startup de delivery de bebidas usará recursos nas áreas de marketing, desenvolvimento de produtos e expansão do time