Orçamento de 2022 cresce R$ 72 bilhões e prevê déficit zero

Renúncias fiscais somam R$ 371,1 bilhões, equivalente a 20,2% da arrecadação projetada.

A Comissão Mista de Orçamento aprovou nesta quarta-feira acréscimo de R$ 72,1 bilhões na receita do projeto de lei orçamentária para o ano que vem (PLN 19/21). Dessa forma, o Orçamento de 2022 deverá ultrapassar a marca de R$ 2 trilhões nas receitas primárias do Governo Federal, mais exatamente, R$ 2,028 trilhões.

A elevação não se dá por motivos nobres. A principal responsável é a alta da inflação. Influenciaram ainda mudanças nas projeções do crescimento do PIB e da taxa Selic de juros básicos.

O projeto de lei orçamentária ainda não inclui o cálculo de receitas que se espera arrecadar com a privatização da Eletrobrás (cerca de R$ 23 bilhões), além das licitações para volumes de petróleo excedentes da cessão onerosa de campos do pré-sal (R$ 4,3 bilhões para a União) e da telefonia móvel 5G. “Não acrescentamos essas receitas em virtude das incertezas presentes com ações judiciais”, explicou o relator, senador Oriovisto Guimarães (Pode-PR).

“Entregaremos o projeto de lei orçamentária de 2022 ao relator-geral muito próximo de um déficit primário zero. Restam apenas R$ 2 bilhões para chegar ao equilíbrio orçamentário em 2022. Isso será um feito histórico, interrompendo a sequência de déficits primários observados nos últimos oito anos”, disse.

As renúncias fiscais somam R$ 371,1 bilhões para 2022 (3,95% do PIB), equivalente a 20,2% da arrecadação projetada. Os maiores benefícios tributários decorrem de desonerações concedidas no Simples Nacional (R$ 81,8 bilhões ou 22% desses gastos), da agricultura e agroindústria (R$ 47,5 bilhões ou 12,8%), da Zona Franca de Manaus e áreas de livre comércio (R$ 45,6 bilhões ou 12,3%) e rendimentos isentos e não tributáveis (R$ 36,6 bilhões ou 9,9%). Juntos, esses benefícios respondem por cerca de 57% do total do gasto tributário estimado para o ano que vem.

Leia também:

Governo fomenta desemprego desviando recursos da indústria naval

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Rio CVB: Receita do Rock in Rio acima de US$ 158 milhões

Evento deve gerar pagamento de US$ 7,9 milhões em impostos à cidade.

Anatel recebe cerca de 1 milhão de queixas

Reclamações foram contra serviços de telefonia, internet e TV.

Ação civil para incluir fonte solar em leilão de energia

Associação do setor fala em 'tratamento isonômico para empreendimentos fotovoltaicos participarem de leilões do Governo Federal.'

Últimas Notícias

Rio CVB: Receita do Rock in Rio acima de US$ 158 milhões

Evento deve gerar pagamento de US$ 7,9 milhões em impostos à cidade.

Anatel recebe cerca de 1 milhão de queixas

Reclamações foram contra serviços de telefonia, internet e TV.

Europa admite 2 pesos na crise na Ucrânia e em Gaza

Cinismo típico da mentalidade colonial

Ação civil para incluir fonte solar em leilão de energia

Associação do setor fala em 'tratamento isonômico para empreendimentos fotovoltaicos participarem de leilões do Governo Federal.'

‘Política do calendário eleitoral reduz preço da gasolina’

Combustível recuou quase 10%; para Deyvid Bacelar, Bolsonaro tirou do preço o ICMS, que ia para escolas, hospitais... mas não mexeu no PPI'.