Orgulho

Os deputados federais Aloizio Mercadante e José Dirceu, ambos do PT, não deixaram sem resposta os raivosos ataques disferidos pelo ministro Pedro Malan em direção ao plebiscito sobre a dívida externa e o acordo com o FMI organizado pela CNBB. Em artigo publicado quinta-feira, eles rebatem as estranhas “obrigações básicas de qualquer governo”, pregadas por Malan, dizendo que não podem, “em nome de uma noção equívoca de responsabilidade, proteger os interesses de especuladores.” Mercadante e Dirceu lembram que o PT é “um bloco absolutamente monolítico na defesa intransigente da soberania nacional, do Estado democrático e da justiça social.” E concluem, com uma alfinetada precisa: “Disso nos orgulhamos muito, mais até do que se orgulha o ministro Malan de falar inglês sem sotaque.”

Mais um
Dois dias após anunciar a demissão de 15% dos funcionários do portal Starmedia na América Latina e Estados Unidos, o presidente da Starmedia Interactive Group, Luís Mário Bilenky, acabou incluído no rol de dispensados, após oito meses no cargo. A empresa, como outras da economia virtual, patina entre pífios resultados e prejuízos. No Brasil foram demitidos 10 funcionários.

Sessão nostalgia
Quem achava que Gustavo Franco se resignaria a seu papel de professor da PUC se enganou. Após a entrevista no Roda Viva, da TVE, o ex-presidente do BC estará na quarta-feira falando sobre economia brasileira na Abras 2000, feira e congresso do setor de supermercados – talvez somente por acaso, justamente quando o país volta a discutir a necessidade de uma nova desvalorização mais forte do real. Não se sabe o que os donos de supermercados esperam ouvir de Fraga, mas deve ser uma forma de lembrar dos gordos lucros que obtinham comprando produtos importados com a força do real artificialmente valorizado.
Mercado
Aliás, quem acha que o tititi da maxidesvalorização é apenas assunto de lobistas ou esquerdistas deveria ler a coluna de Luís Paulo Rosemberg no último número da revista CartaCapital. Rosemberg – de quem pode se falar muita coisa, mas nunca de pertencer à esquerda – lembra que os agentes econômicos já se perguntam como o Brasil vai conseguir os dólares de que precisa para fechar suas contas. E a resposta do consultor é uma desvalorização forte do real, que compense a inflação desde janeiro de 1999.

Pecador confesso
Em meio a tentativa de folclorização do embate político entre o governador Itamar Franco e o presidente FH, um dado acabou eclipsado. Na origem da retomada dos protestos do MST, está o não o cumprimentado da palavra empenhada por FH, de liberar R$ 600 milhões para a safra de trabalhadores rurais assentados e R$ 700 milhões para pequenos agricultores. O grande entrave ao cumprimento do prometido está na recusa do Tesouro Nacional a dispor recursos para equalizar os juros e o subsidio acordado. A promessa foi feita tendo como testemunhas integrantes da CNBB, o que, na fase neorreligiosa de FH  representa, além de queda de popularidade, incorrer em pecado grave.

VT
Os patrocinadores que investiram milhões de dólares em atletas que participam das Olimpíadas de Sidney já constataram, entre amargurados e resignados: estes são os jogos do replay. Com fuso horário tão elástico, não há fanático por esportes que resista a acordar de madrugada para assistir aos jogos e depois de trabalhar normalmente o restante do dia.

Dureza
Da vice-presidente de Assuntos de Corporativos da Companhia Siderúrgica (CSN), Sílvia Bastos, reclamando dos salários dos altos funcionários públicos: “É muito difícil viver só com R$ 5 mil.” É a mesma executiva que torceu o nariz quando o governador Anthony Garotinho anunciou a disposição de elevar o salário mínimo no estado para R$ 200.

Impunidade
O ex-secretário particular do presidente FH Eduardo Jorge desfilava pelo aeroporto de Brasília na quinta-feira com toda desenvoltura. Na fila para embarcar para o Rio de Janeiro foi abordado por diversas pessoas, rigorosamente engravatadas, num ritual que lembrava o beija-mão dos antigos cardeais. O “empresário”, apesar do escândalo, continua poderoso.

Artigo anteriorPechincha
Próximo artigoEstouro
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

Mudar preços implica parar venda de refinarias

Mercado financeiro cobrará deságio, e Petrobras precisa de ativos para poder operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Preços dos carros mais vendidos subiram 9,4% em média em um ano

Com 18,23% de variação, Renault Kwid foi o que mais subiu de preço entre os 13 mais vendidos.

PEC Emergencial pode sair da pauta do Senado desta quinta

Parlamentares resistem a cortes na saúde e educação e propõem votar apenas questão do auxílio emergencial.

Desdobramentos da intervenção na Petrobras

Percepção é de que o 'superministro' de Bolsonaro pode estar ficando cada vez mais isolado.

IPCA-15 de fevereiro ficou abaixo da expectativa

Índice mostra variação mais fraca que o esperado em alimentação, educação; já saúde e transportes vieram mais fortes que a expectativa.

Tentativa de superação

Ontem foi dia de recuperação da Bovespa, liderada pelas ações da Petrobras, Eletrobrás e setor bancário.