Os críticos ladram, e a China segue crescendo

Críticos da mídia ocidental insistem que a economia da China não manterá o ritmo, mas país segue puxando a fila do crescimento

116
Navio com contêineres no porto de Qingdao, China
Vista aérea de um navio de carga com contêineres no porto de Qingdao, China (foto Li Zheng, Xinhua)

Recentemente, esta coluna falou dos críticos contumazes da China, lembrando que erram previsões e em seguida… fazem novas projeções. O jornal China Daily, do PCCh, colocou em números o que a nota mencionou.

De agosto de 2023 ao início de 2024, o Wall Street Journal publicou mais de 160 artigos falando mal da economia chinesa, incluindo manchetes como “O mundo está prestes a sofrer outro choque chinês”, “O boom de 40 anos da China acabou. O que vem a seguir?” e “A situação econômica da China é tão grave como a do Japão? Pode ser pior”.

Aliás, não são somente os financistas que erram. Este colunista lembra de Maria da Conceição Tavares, uma das maiores economistas do Brasil, falando num seminário que a economia da China crescia de forma rápida há uns 20 anos, e queria ver se o ritmo se manteria por outros 20. Isso ocorreu mais ou menos no início dos anos 2000, e Conceição teve chance de ver o que duvidava.

Justiça robotizada

O projeto Robôs Judiciários (RJs), que funciona desde 2021 nos tribunais trabalhistas brasileiros, já economizou 80 mil horas de atividade humana, informou o juiz e secretário-geral do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), Bráulio Gusmão, durante o evento Inteligência Artificial nos Tribunais, promovido pelo Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB).

Espaço Publicitáriocnseg

“Cada um dos robôs funciona tirando dos servidores atividades repetitivas, aquelas que são rotineiras e não exigem tomada de decisão complexa”, explicou o magistrado.

Otimismo com o Brasil

Os comandantes das empresas no setor de Energia, Serviços de Utilidade Pública e Recursos Naturais (EU&R) no Brasil confiam mais nas perspectivas de crescimento do País do que na expansão da economia global, segundo recorte setorial da 27ª edição da Global CEO Survey, da consultoria e auditoria PwC.

O índice de otimismo dos executivos sobre o crescimento da economia nacional é de 61%. Em relação ao mundo, apenas 32% dos CEOs de EU&R no Brasil acreditam em crescimento; 45% dos executivos do setor preveem uma desaceleração global.

As 3 principais ameaças citadas para o setor EU&R no mundo são: instabilidade macroeconômica e inflação (42%), mudanças climáticas (39%) e riscos cibernéticos e conflitos geopolíticos. Desigualdade social vem num modesto 5º lugar, com apenas 10% das citações.

Rápidas

As inscrições para o “Simpósio Temático 25: Militares na História: Complexidades Históricas, Acontecimentos, Pesquisas e Ensino Sobre os Militares na História”, do GT de História Militar da ANPUH, já estão abertas. O evento ocorrerá de 8 a 12 de julho, em Duque de Caxias (RJ). Informações aqui *** A Assintecal promove, em setembro, a participação de empresas brasileiras na maior feira de couro e calçados do mundo, a All China Leather, junto com uma missão em polos produtivos chineses *** O Instituto Proa abriu 35 mil vagas de seu curso online profissionalizante para jovens de 17 a 22 anos. Inscrições até 14 de abril *** A Legião da Boa Vontade, por meio de sua campanha LBV – SOS Calamidades, abriu postos de arrecadação para receber donativos em auxílio às vítimas das fortes tempestades em Petrópolis (RJ) e no Espírito Santo. Veja onde doar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui