Outro paradigma

Em seu encontro com George Bush, em Washington, o presidente Lula pode imitar Bill Clinton e apontar a Malásia como símbolo de país que recusou a ortodoxia do FMI e se deu bem. O país asiático acumula este ano inflação de apenas 2,1%, mesmo índice dos Estados Unidos de Bush, com a vantagem adicional de que, diferentemente dos EUA – em recessão desde março do ano passado – cresceu 5,6% até o terceiro trimestre deste ano.

Logo mais
A Telemais, operadora-espelhinho de telefonia fixa, mudou sua identidade visual. O novo logotipo, que utiliza a letra T e o sinal +, é formado por dois globos, com o objetivo de transmitir os conceitos de conectividade e interatividade. O globo azul representa o universo das telecomunicações e o mercado global; o laranja é o universo do consumidor. Ah, sim, importante: apesar de já ter mudado de logotipo e ter concessão para operar em 69 cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a empresa ainda não funciona. Só começa a prestar comercialmente seus serviços em fevereiro de 2003, em Lajeado (RS). Otimista, face à crise que impede que as espelhinhos saiam do papel, espera estar operando em toda a área de concessão até junho de 2004.

Cesar Sharon
A esquina da Avenida Rio Branco com a Rua Sete de Setembro, em pleno Centro do Rio de Janeiro, foi rebatizada. Desde que o prefeito Cesar Maia decretou estado de emergência contra os camelôs, passantes do outrora agitado, porém, pacífico lugar, o renomearam para Faixa de Gaza.

Corão violado
Com todos indicadores apontando que a meta de inflação para este de ano, de 6,5%, será superada, fechando acima de dois dígitos, providências graves se impõem. Afinal, o estouro da meta em 53% acima do seu teto deveria implicar sanções graves contra seus violadores, para justificar o status de fundamento econômico pétreo. Por isso, impõe-se perguntar: será que Armínio Fraga e Pedro Malan serão presos? Destituídos? Interditados? Afastados da vida pública? Ou, pelo menos, proibidos de passar férias em Nova York?

Transcensura
Ambientalistas e estudantes denunciaram ao Ministério Público e às Comissões de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Rio e da Câmara dos Deputados a direção da unidade do Recreio dos Bandeirantes da UniverCidade. Segundo a denúncia, o professor de Biologia Douglas Guimarães teria sido suspenso e proibido de utilizar em sala de aula o livro O Risco dos Trangênicos (Editora Vozes), de frei Sérgio Antônio Görgen. A denúncia solicita a garantida da liberdade de expressão e o fim da censura intelectual. No fim de 2000, a direção da UniverCidade sediou o I Fórum Carioca de Produtos Trangênicos. Na época, ambientalistas reclamara da ausência de debatedores contrários aos transgênicos.

Má companhia
Quem passa em frente ao Centro Cultural da Justiça Federal, no Centro do Rio, se depara com o anúncio da parceria desse interessante pólo cultural do estado com a Embratel. Como anotou uma freqüentadora, seria prudente que os juízes evitassem associar o nome da entidade a uma empresa cuja controladora, MCIWorld, é acusada de fraude nos Estados Unidos.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLá e cá
Próximo artigoValorização

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Setor de energia é um dos alvos preferidos de hackers

Mais de 60% de todos os ataques foram de phishing; organizações criminosas de hackers são ameaça às infraestruturas críticas do Brasil.

Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.

‘Governo não apenas poderia, como deveria intervir na Petrobras’

Para especialista, Governo Federal deveria estar mais atuante para combater os preços abusivos dos combustíveis em toda a cadeia.

Exterior cauteloso pode prejudicar negócios locais

Índices futuros acionários em Nova Iorque operam em queda significante: temores relacionados a uma possível recessão nos EUA.

Marrocos quer se desenvolver como polo de tecnologia

Setor digital emprega 120 mil pessoas no país; país tem investido em acordos e memorandos para aumentar investimento na área.