Pagamentos com cartões aumentam 9,2%

27
cartões de crédito
Cartões de crédito (foto ABr)

As compras realizadas com cartões de crédito, débito e pré-pagos cresceram 9,2% no terceiro trimestre de 2023, somando R$ 939 bilhões no período, de acordo com dados da Abecs, associação que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento (bancos, bancos digitais, fintechs e outros emissores). Desde o início do ano até setembro, os brasileiros realizaram R$ 2,7 trilhões em pagamentos, o que representa um crescimento de 10,1% em relação ao mesmo período de 2022. A Abecs representa 93 associadas ou 96% do setor de meios eletrônicos de pagamento do país.

Na comparação entre as modalidades, o destaque foi o uso do cartão de crédito, que cresceu 10,9%, registrando R$ 608 bilhões em pagamentos no terceiro trimestre. O segundo maior volume no período foi o do cartão de débito, que movimentou R$ 249 bilhões e cresceu 0,1%. Já o cartão pré-pago somou R$ 82 bilhões, com crescimento de 31%.

Em quantidade de transações, os brasileiros registraram mais de 119 milhões de pagamentos com cartões, por dia, durante o terceiro trimestre. Ao todo, foram 10,7 bilhões de transações, o que representou um crescimento de 12,9% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O cartão de crédito foi a modalidade mais usada, com 4,5 bilhões (alta de 11,3%), seguido pelo cartão de débito, com 4,1 bilhões (alta de 5,9%) e pelo cartão pré-pago, com 2 bilhões (alta de 35%).

Espaço Publicitáriocnseg

Se avaliado o período acumulado entre janeiro e setembro de 2023, foram ao todo 30,7 bilhões de pagamentos com cartões de crédito, débito e pré-pagos, o que representa um crescimento de 13,7% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Uso no exterior

Nos meses de julho, agosto e setembro, os gastos de brasileiros no exterior continuaram a crescer de maneira importante, com avanço de 36% (em comparação com o terceiro trimestre de 2022), e movimentaram US$ 3,64 bilhões (R$ 17,7 bilhões). O uso do cartão no exterior para o terceiro trimestre voltou a registrar crescimento em relação ao período pré-pandemia, com alta de 21,4% sobre o dado do mesmo período de 2019 (R$ 3 bi).

Os locais onde os brasileiros mais realizaram pagamentos com cartões foram a Europa, com R$ 8,3 bilhões (+29,8%), sendo a região que concentra maior volume de gastos de brasileiros com cartão no exterior, e os EUA, com R$ 6,8 bilhões (+11,2%).

Em seguida estão os países das Américas sem considerar os EUA, com R$ 2,5 bilhões (+68,1%), a Ásia, com R$ 664,2 milhões (+39,7%), a Oceania, com R$ 167 milhões (+63,8%), e a África, com R$ 84,4 milhões (+27,7%).

Pagamento por aproximação

O pagamento por aproximação, com uso da tecnologia NFC (Near Field Communication), é hoje a inovação que mais cresce entre os meios de pagamento, com alta 66,3% no terceiro trimestre, movimentando R$ 256,5 bilhões. No período, foram mais de 4,5 bilhões (+55,2%) de pagamentos por aproximação. O mais usado nessa função foi o cartão de crédito, com R$ 140,9 bilhões (+65%), seguido pelo cartão de débito, com R$ 68,2 bilhões (+65,5%), e pelo cartão pré-pago, com R$ 47,3 bilhões (+72,3%).

Pela primeira vez, os brasileiros pagam mais por aproximação do que com cartão tradicional em compras presenciais. Em setembro de 2023, mais da metade (52,3%) das transações presenciais foram realizadas com a tecnologia NFC (Near Field Communication) que permite ao cliente realizar o pagamento de maneira rápida, prática e segura, aproximando seu cartão, celular, relógio ou outro dispositivo.

Entre os consumidores brasileiros, 60% costumam realizar pagamentos por aproximação. Desses, a maioria (35%) utiliza essa tecnologia frequentemente, ou seja, sempre ou quase sempre e 87% consideram comodidade e rapidez como os principais benefícios. A tecnologia é utilizada por clientes de todas as idades, mas tem maior preferência entre os mais jovens, sendo 81% entre 18 e 14 anos e 71% entre 25 e 34 anos.

Outro destaque foi o crescimento do uso dos cartões na internet, em aplicativos e outros tipos de compras não presenciais, que manteve o ritmo de crescimento no terceiro trimestre. Esse tipo de transação movimentou R$ 212,2 bilhões no período, alta de 13% – reflexo da mudança dos hábitos de consumo que deve se manter entre os brasileiros.

O uso do cartão de débito em compras remotas cresce acima da média nos últimos anos e tem ganhado cada vez mais espaço nas transações online, tendo apresentado crescimento de 40,5% no 3º trimestre de 2023 em comparação com o mesmo período do ano passado. Se avaliado o crescimento em relação ao período antes da pandemia, o uso do débito em compras não presenciais subiu 393,7%, enquanto o do cartão de crédito cresceu 145,8%. No total, as compras não presenciais atingiram um total de 1,7 bilhão (+ 17%) em transações.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui