Pais: 68% dos brasileiros das classes C e D pretendem dar presente

Roupas e acessórios lideram a lista e maioria quer gastar entre R$ 50 e R$ 100.

Para comemorar o Dia dos Pais, que acontece neste domingo, 68% dos brasileiros das classes C e D vão às compras. É o que aponta pesquisa da Superdigital, do Grupo Santander, realizada com 622 pessoas, entre 30 de julho e 2 de agosto, em todas as regiões do país.

Do total dos entrevistados, 29% afirmaram que vão gastar entre R$ 50 e R$ 100. Já 27% disseram que pretendem dispor de um valor entre R$ 100 e R$ 200, enquanto que 24% vão gastar acima de R$ 200.

Os presentes mais citados na pesquisa foram roupas e acessórios, com 29% de intenções de compra, seguidos de perfume (18%), eletroeletrônicos (11%), livros (10%) e celular (10%).

O levantamento também mostra que uma parcela relevante optará pelo e-commerce (33%), enquanto 58% preferem comprar em lojas físicas e 2% pretendem fazer o presente.

A maioria dos entrevistados (27%) mencionou que pagará as compras com dinheiro e 24% vão usar o cartão de crédito à vista. Pagamento com cartão de crédito parcelado e cartão de débito ficaram com 22% e 17%, respectivamente. Outras formas lembradas na pesquisa foram PIX (6%) e boleto (4%).

Os varejistas de moda associados à Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex) também acreditam que vestuário, calçados e acessórios estão no topo da lista de presentes para o Dia dos Pais, principalmente os itens de inverno, como jaquetas, moletons, pijamas e meias.

“Há uma expectativa positiva para o evento, a despeito de diversas redes de varejo estarem praticamente sem estoque de inverno por conta da frente fria histórica que atingiu o país e fez crescer a busca. Ainda assim, é possível encontrar lojas com artigos de frio em liquidação”, conta Edmundo Lima, diretor-executivo da Abvtex.

A retomada das atividades e retorno às aulas presenciais, em decorrência do avanço da vacinação, promovem o aumento da circulação de pessoas. “Com a extensão das atividades presenciais, as pessoas aproveitam para circular nos shopping centers e ver as vitrines das lojas em busca de renovar o guarda-roupa”, explica.

Em enquete realizada mensalmente pela Abvtex, que representa mais de 100 grandes marcas do varejo de moda brasileiro, 100% das associadas reportaram que o desempenho em julho foi melhor tanto nas lojas físicas quanto no varejo eletrônico em relação ao mês anterior.

“As vendas de julho, durante a frente fria, consumiram os estoques de inverno e as lojas já estão apresentando nas vitrines a nova coleção primavera/verão”, aponta Lima.

Leia também:

Comércio carioca espera vendas positivas no Dia dos Pais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Anúncio do substituto do Bolsa Família é adiado

Promessa de Bolsonaro fez dólar comercial disparar e a bolsa de valores recuar mais de 3%.

Senado aprova auxílio-gás que barateia em 50% botijão de 13Kg

Pagamento do benefício será feito preferencialmente à mulher responsável pela família.

Mesmo com crise modelo de privatização da Eletrobras é aprovado

Empregados e aposentados da estatal terão prioridade para comprar 10% das ações.

Últimas Notícias

Anúncio do substituto do Bolsa Família é adiado

Promessa de Bolsonaro fez dólar comercial disparar e a bolsa de valores recuar mais de 3%.

Senado aprova auxílio-gás que barateia em 50% botijão de 13Kg

Pagamento do benefício será feito preferencialmente à mulher responsável pela família.

RJ: R$ 7 bi em cultura, ciência e tecnologia e esporte e lazer

RJ: R$ 7 bi em cultura, ciência e tecnologia e esporte e lazer é consequência do fato de a Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa...

Mesmo com crise modelo de privatização da Eletrobras é aprovado

Empregados e aposentados da estatal terão prioridade para comprar 10% das ações.

Conversa com Investidor: Kepler Weber (KEPL3)

Coordenação: Jorge Priori