País teve mais de 16 bilhões de tentativas de ciberataques no semestre

América Latina, no geral, segue a mesma tendência de alta e registrou 91 bilhões de tentativas no período; México ocupa a primeira posição.

Continuou em crescimento o número de tentativas de ataques cibernéticos no primeiro semestre do ano. De acordo com os dados levantados pelo FortiGuard Labs, laboratório de inteligência de ameaças da empresa, apenas no Brasil foram mais de 16,2 bilhões tentativas de ataques cibernéticos entre janeiro e junho deste ano.

A América Latina, no geral, segue a mesma tendência de alta e registrou 91 bilhões de tentativas de ataques na primeira metade do ano, com México ocupando a primeira posição (60,8 bilhões), seguido por Brasil (16,2 bilhões), Peru (4,7 bilhões) e Colômbia (3,7 bilhões).

Dados globais do FortiGuard Labs mostram que a atividade média semanal de ransomware em junho de 2021 foi dez vezes maior do que os níveis de um ano atrás, o que demonstra um aumento consistente ao longo do período. Em âmbito global, as organizações do setor de telecomunicações foram as mais visadas, seguidas por governo e setores automotivo e de manufatura. Ainda assim, os dados mostram que o ransomware continua sendo um perigo claro e presente para todos os tipos de organizações, independentemente do setor ou do tamanho.

A Fortinet aponta também que houve uma evolução no modelo utilizado pelos atacantes, com o crescimento do chamado Ransomware-as-a-Service (RaaS), em que alguns cibercriminosos se concentram na obtenção e venda de acesso inicial a redes corporativas, o que alimenta ainda mais o crime cibernético.

Já segundo análises da área de Engenharia de Riscos da Zurich, de cada 10 empresas, apenas três estão aptas a responder a ataques cibernéticos.

Localmente, no dia 16 de julho de 2021, foi publicado pelo Governo Federal o Decreto nº 10.748, que visa a manter as medidas de prevenção, tratamento e resposta a incidentes cibernéticos, de forma coordenada entre todos os órgãos da administração pública federal, seguindo a Política Nacional de Segurança da Informação. Ainda que a legislação diga respeito a entidades e autarquias das três esferas de poder, o assunto joga luz às empresas da iniciativa privada, que cada vez mais precisam saber o que fazer numa situação que ameace ou mesmo paralise suas atividades.

Atualizado às 14h10 de 17/9/2021 para esclarecer a informação feita pela área de engenharia de Riscos da Zurich.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Formbook afetou mais de 5% das organizações

Capaz de capturar credenciais e registrar digitação de teclado, malware figurou em segundo lugar no ranking mensal do país.

Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 8,35%

Previsão é que taxa Selic suba para 8,25% ao ano até o fim de 2021.

Argentina propõe trocar dívida por ações ambientais

Ideia foi apresentada durante reunião convocada por Joe Biden.

Últimas Notícias

Jovem baixa-renda é mais requisitado para voltar a trabalho presencial

Quanto menor a renda familiar, maior o percentual; brasileiros de 18 a 25 anos somam 42% das contratações temporárias no primeiro semestre.

Formbook afetou mais de 5% das organizações

Capaz de capturar credenciais e registrar digitação de teclado, malware figurou em segundo lugar no ranking mensal do país.

Sauditas liberam exportação de carne de unidades de Minas

De acordo com o Ministério da Agricultura, autoridades do país suspenderam o bloqueio de cinco plantas de carne bovina mineira.

Comerciários do Rio têm aumento

Já em São Paulo, emprego no comércio registra a maior alta mensal desde novembro de 2020.