Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.

Os países árabes podem chegar perto de atingir as metas de energia renovável para 2030 se os projetos de energia solar e eólica planejados forem concluídos de acordo com os cronogramas, segundo apontou o relatório Global Energy Monitor, publicado na última terça-feira. Mesmo os principais produtores de petróleo, como Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, estão buscando alternativas aos combustíveis fósseis e investindo em energia limpa.

Em 2013, a Liga Árabe se comprometeu a aumentar a capacidade de geração de energia renovável da região de 12 GW para 80 GW até 2030. Os projetos em andamento aumentariam a capacidade solar e eólica nos Estados árabes do Oriente Médio e Norte da África para cerca de 73 GW nos próximos oito anos, segundo o relatório. O Global Energy Monitor é um grupo de pesquisa sem fins lucrativos com sede nos EUA.

Os projetos já em construção somariam 7,6 GW, enquanto os projetos em desenvolvimento ou já anunciados contribuiriam com mais 65,5 GW, segundo o relatório. Atualmente, o Egito é o país da região com a maior capacidade de energia renovável, com 3,5 GW, seguido pelos Emirados Árabes Unidos com 2,6 GW, Marrocos (foto acima) com 1,9 GW, Jordânia com 1,7 GW e Arábia Saudita com 0,78 GW.

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os países com os planos mais ambiciosos para expandir a capacidade solar e eólica.

 

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

Petróleo: Emirados está operando perto do máximo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Desemprego cai em 22 das 27 unidades da federação

Tocantins teve maior recuo no segundo trimestre do ano.

TCU encontra brechas na segurança de informação federal

Equipamentos pessoais constituem risco de entrada para ataques.

Vendas do setor de cerâmica caem 14%

No primeiro semestre de 2022, o volume de vendas de revestimentos cerâmicos no mercado interno caiu 14% na comparação com igual período de 2021,...

Últimas Notícias

Dívida do Rio cairá para menos da metade se corrigida pelo IPCA

Alerj vai ao STF para recompor perdas com ICMS dos combustíveis e energia.

Cinco gigantes estatais chinesas abandonam Bolsa de Nova York

Anúncio ocorre em meio a tensão entre China e EUA; ações seguirão negociadas em Hong Kong e Xangai.

Desemprego cai em 22 das 27 unidades da federação

Tocantins teve maior recuo no segundo trimestre do ano.

TCU encontra brechas na segurança de informação federal

Equipamentos pessoais constituem risco de entrada para ataques.

Brasilux entra no mundo do metaverso

Empresa cria evento com a apresentadora Renata Fan em auditório virtual.