Palpite duplo

“O PSOL se preocupa com a crescente pauta conservadora introduzida pela aliança PSDB-DEM, querendo reduzir o debate a temas religiosos e falsos moralismos, bloqueando assim os grandes temas de interesse do país. Por outro lado, esta pauta leva a candidatura de Dilma a assumir posição ainda mais conservadora, abrindo mão de pontos progressivos de seu programa de governo e reagindo dentro do campo de idéias conservadoras e não contra ele.” É assim que a Executiva Nacional do PSOL analisa o segundo turno das eleições. Pesando uma e outra candidatura, decidiu por “nenhum voto em Serra”. Mas, ao mesmo tempo em que afirma não aderir à campanha Dilma, recomenda à militância voto nulo/branco ou voto em Dilma.

Um cá, outro lá
O candidato do PSOL à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, recomenda a seus pouco mais de 1 milhão de eleitores o voto nulo. Por seu lado, o deputado federal Chico Alencar, do Rio de Janeiro, reeleito com pouco mais de 240 mil votos, optou pelo “voto crítico” em Dilma Roussef.

Pré-sal
O tucano David Zylbersztajn, principal assessor de Serra na área de energia, continua onde sempre esteve. Nunca é demais lembrar que, ao tomar posse na ANP, no Governo FH, foi autor da célebre frase, dita aos executivos de multinacionais:  “O petróleo é vosso!”.

O 34º
O salvamento exitoso dos 33 mineiros da mina de São José também ajudou a resgatar parte da popularidade perdida do presidente do Chile, Sebastián Piñera. Apenas seis meses depois de tomar posse, em março, Piñera, um fanático defensor dos cortes de gastos públicos e das privatizações, já experimentava forte desidratação nos índices de popularidade.

Maioridade
O monumento mais visitado de Brasília, o Templo da Boa Vontade, que recebe mais de 1 milhão de turistas do Brasil e do exterior, completa 21 anos dia 21 próximo.

Economia
Se encerram no próximo dia 31 as inscrições para o Prêmio CNH de Jornalismo. Organizado pela CNH Latin América, fabricante de equipamentos agrícolas e para construção do grupo Fiat, o prêmio distribuirá, no total, R$ 35 mil às três melhores reportagens impressas e publicadas em português sobre a economia brasileira, no período de 1 de novembro de 2009 a 31 de outubro de 2010. As inscrições podem ser feitas pelo endereço eletrônico www.premiocnh.com.br ou enviados para Idéia Comunicação Empresarial – Prêmio CNH de Jornalismo Econômico, à Rua Marília de Dirceu 226/8º andar – CEP: 30170/090, Belo Horizonte, Minas Gerais.

Cara certo
A observação é de um gozador de plantão, a propósito da agenda fundamentalista que domina a campanha eleitoral: “Pelo visto, o candidato que deveria ter ido ao segundo turno era o José Eymael, um democrata-cristão.”

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDuplo efeito negativo
Próximo artigoLá também

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Reforma do IR trará impacto negativo para o caixa das empresas

O projeto de reforma tributária do Imposto de Renda aprovado na Câmara no início de setembro merece atenção especial do setor produtivo. O alerta...

A paz é o caminho

Por Paulo Alonso.

Setor farmacêutico ganha aliado para agilizar contratações

Farmácias e drogarias passaram a integrar o aplicativo Closeer, responsável por conectar empresas e trabalhadores autônomos. Oportunidades de trabalho no segmento devem crescer até...

Taxa de desemprego entre os mais pobres é de 36%

Queda em renda indica aumento na desigualdade durante a pandemia; jovens já são 42% dos empregos temporários no primeiro semestre.