Pandemia afetou 98% do setor de eventos

Dependente da aglomeração de pessoas, a expectativa dos empresários está baseada no ritmo da vacinação.

Pesquisa conjunta do Sebrae, União Brasileira dos Promotores Feiras (Ubrafe) e Associação Brasileira das Empresas de Eventos (Abeoc) do dia 29 de julho do ano passado apontou que 98% das promotoras e/ou organizadoras de eventos foram impactadas com a crise gerada pela pandemia, sendo que, naquela época, 64% não previam demissões de funcionários nos três meses subsequentes. Cerca de 34% devolveram o dinheiro para as contratantes e outros 35% negociaram os créditos para utilizar futuramente. Quanto ao faturamento, 62,5% projetaram uma redução de 75% e, até mesmo, de 100% (encerramento das atividades) em comparação aos meses de abril de 2019 x 2020. Dependente da aglomeração de pessoas, a expectativa dos empresários está baseada no ritmo da vacinação.

Especialistas apontam que o setor de eventos respondia por 13% do PIB brasileiro. Shows, palestras, congressos e o turismo em geral são extremamente necessários. Inserido neste contexto, a exemplo de montadoras de veículos, existe um efeito cascata com os fornecedores de equipamentos, produtos e serviços.

No Distrito Federal, empresas do setor turístico de eventos poderão solicitar anistia de multas geradas pelo não pagamento de impostos distritais tão logo o governador Ibaneis Rocha sancione o Projeto de Lei 1.919/2021, o chamado PL dos Eventos. Aprovada na última terça-feira pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), após mobilização do setor encaminhada pela Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, a matéria traz mais benefícios ao setor, representando um alívio a um dos segmentos econômicos mais impactados pela pandemia. O PL também permite ao GDF isentar o IPTU e o IPVA para esse conjunto de empresas, no período entre 1º de janeiro de 2022 e 31 de dezembro de 2024. O texto aprovado ainda reduz para o segmento, a partir de 1º de janeiro de 2022, a alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS), de 5% para 2%.

Para a dirigente do turismo local, o PL, de iniciativa do secretário de Economia, André Clemente, representa um olhar de sensibilidade da Economia e de todo o governo para o setor produtivo que gera emprego e renda. “Foi mesmo de um mês entre a última reunião, onde estivemos aqui nesta casa com mais de 50 empresários o segmento de eventos, e aprovação do projeto. Só temos a agradecer pela aprovação da matéria nesse curto espaço de tempo”, afirmou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça. André Clemente também ressaltou a importância do projeto para o setor produtivo. “Esta conquista vai dar fôlego, oxigênio para a gente atravessar esta crise, e voltarmos a crescer. Vamos ser maiores do que éramos antes, após tudo isso”, comemorou.

“O Projeto de Lei contempla desde aquele que está ali montando o palco, montando o equipamento de som, até os grandes empresários aqui de Brasília”, disse Vanessa Mendonça.

Leia também:

Quantidade de mulheres desempregadas é 10% maior que de homens

Artigos Relacionados

ONS já prevê possibilidade de importar energia

O cenário energético do país permanecerá “sensível”, com acionamento de usinas termelétricas, que encarecem a conta de luz. A avaliação é do Operador...

Enchentes e tempestades causaram prejuízos de US$ 630 bi em 50 anos

Desastres ligados a água provocaram 45% das mortes.

Investimento de € 11 bi nas Olimpíadas não terá retorno no curto prazo

Pandemia frustra expectativas do Japão, diz professor da ESPM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

KPMG é alvo de críticas por auditorias em bancos ingleses

A KPMG, empresa que presta serviços de auditoria, enfrenta uma nova onda de críticas sobre a qualidade das seus trabalhos nos bancos, depois de...

Airbus inaugura projeto de aeronaves A350 na China

A Airbus inaugurou seu projeto de aeronaves A350 em seu centro de conclusão e entrega de fuselagem larga em Tianjin, norte da China. É...

Plataforma P-70, na Bacia de Santos, alcança capacidade de projeto

A P-70, localizada no campo de Atapu, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, atingiu em 12 de julho sua capacidade de...

BC amplia iniciativas de ESG para suporte ao crédito

As recentes iniciativas regulatórias do Banco Central do Brasil (BC) para intensificar as divulgações relacionadas a questões ambientais, sociais e de governança (Environmental, Social...