27.6 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 19, 2021

Pandemia encontrou economia que vinha enfraquecida desde 2016

A economia brasileira vem apresentando crescimento pífio desde o final de 2014. No ano passado, depois de projeção inicial de 3%, o Produto Interno Bruto (PIB) fechou em alta de apenas 1,1%. “Em 2020, apesar de mais uma vez o governo começar o ano fazendo projeções otimistas para o crescimento do PIB, na casa dos 2,5%, a divulgação da queda de 1,5% no PIB no primeiro trimestre evidenciou que o desempenho da economia já vinha aquém do esperado antes dos efeitos provocados pelo novo coronavírus”, destaca análise do Dieese.

A pandemia encontrou uma economia enfraquecida devido à baixa taxa de investimento, elevada ociosidade, precarização do mercado de trabalho e crescimento das desigualdades sociais, em razão das políticas neoliberais implementadas desde 2016 e aprofundadas no atual governo”, afirma a instituição.

O emprego no comércio é o mais afetado até agora. De janeiro a maio, foram fechadas 446 mil postos de trabalho com carteira assinada, segundo levantamento do Dieese, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Boa parte dos que não foram demitidos também sofre os impactos: cerca de 2,5 milhões tiveram contratos suspensos ou jornada e salário reduzidos, conforme autorizado pela MP 936. O Dieese destaca ainda a própria característica do setor como agravante da situação. Aproximadamente um terço dos trabalhadores no comércio são informais. “E, com a crise do coronavírus, perderam a renda.”

Os comércios representam cerca de um quarto dos 10 milhões de trabalhadores atingidos pela Medida Provisória 936, que prevê redução de jornada e salários e/ou suspensão de contratos.

O Dieese observa que as vendas já vinham fracas mesmo antes da pandemia, devido ao desemprego e da pouca renda disponível. As vendas online, embaladas pelas medidas de isolamento social, aumentam o desafio para manutenção e geração de empregos no setor do comércio.

Artigos Relacionados

Para 68% dos brasileiros, desigualdade de renda será maior em 2021

Para Receita, entretanto, existem medidas mais eficientes de justiça social e tributária do que Imposto sobre Grandes Fortunas.

Empregado que se recusar a tomar vacina pode levar justa causa

Para especialista, empresa pode demitir funcionário, por trazer riscos sanitários para colegas, mas recomenda tentar conversa antes de medidas definitivas.

Desemprego é recorde, mas empresas falam em dificuldade para contratar

Já o trabalho temporário alcançou mais de 2 milhões de vagas em 2020, alta de 34,8% ante 2019; indústria puxou 65% das contratações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

Mercados locais sobem seguindo Bolsas mundiais

Dia amanhece com tendência de alta para o mercado interno, seguindo NY na volta do feriado.

Contra tudo temos vacina

Dia promete ser de mais recuperação da Bovespa, dólar fraco e juros em queda.