Pandemia gerou custo extra de 57% em licenças médicas para as empresas

Pandemia custou mais de R$ 115 bi às empresas em custo direto com faltas justificadas.

Uma pesquisa da Closecare, startup focada em gestão de saúde corporativa, apresentou números consideráveis sobre o custo das empresas com afastamento de funcionários por motivos de saúde durante a pandemia de Covid. De acordo com a pesquisa, a pandemia custou mais de R$ 115 bilhões às empresas brasileiras em custo direto com faltas justificadas por meio de licenças médicas (atestados médicos). O número representa uma alta de 57%  em relação ao valor gasto com absenteísmo entre janeiro de 2018 e agosto de 2019.

“O crescimento foi impactado pelo aumento do tempo médio de afastamento por atestado que cresceu 30% no período e pelo crescimento do número absoluto de atestados entregues às empresas”, afirma André Camargo, CEO da Closecare, esse crescimento gerou um custo extra de R$42 bilhões em licenças médicas para as empresas nacionais durante a pandemia.

Ainda de acordo com a pesquisa, houve um acréscimo de 20% no número de documentos comprovando o afastamento de funcionários em relação ao período pré-pandêmico, chegando a estimados 183,6 milhões de atestados registrados. Além disso, o tempo médio de ausência dos funcionários cresceu de 2,7 dias por atestado para 3,5 dias. Por fim, durante o pico da segunda onda, em março de 2021, cerca de 37% dos atestados apresentados eram por conta da Covid-19.

Por fim, a pesquisa trouxe à tona o quanto o empresário brasileiro gasta com os absenteísmos justificados, “Para um atestado médico médio com duração de 2,5 dias, por exemplo, o empresário gasta cerca de R$ 484,20” explica André, “Já um atestado de Covid-19 com 14 dias de duração, o custo sobe para R$ 2.500”, comenta.

Com quase 60% da população brasileira imunizada com as duas doses da vacina, o número previsto de absenteísmo podem mudar, é o que explica o CEO, “Com o avanço da vacinação, estes números, agora alarmantes, tendem a cair”. A CloseCare, que vem revolucionando a  gestão de saúde corporativa, tem planos para realizar novas edições da pesquisa de Impacto Econômico da Covid, ajudando a criar uma comparação ampla da situação do absenteísmo no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...

Últimas Notícias

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Recorde de retiradas líquidas da poupança: R$ 12,37 bi

O Banco Central (BC) informou, nesta segunda-feira, que as retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 12,377 bilhões, em novembro. Essa...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...