Papai Noel Cultural

No apagar das luzes de 2008, um trem da alegria cultural, que tramita em velocidade de supersônico no Congresso Nacional, estás prestes a zarpar para beneficiar alguns poucos sortudos do Ministério da Cultura (MinC). Pelo projeto de lei (PL) 3.951, batizado de Projeto de Criação do Instituto Brasileiro dos Museus (Ibram) e apadrinhado pelo MinC, são criados 517 cargos com gratificações e 425 vagas para o Ibram.

Patinho feio
Funcionários do MinC queixam-se que, além de os DAS poderem ser ocupados por indicações políticas de “mercadores de projetos culturais” de olho em recursos públicos, o PF 3.951 esvazia o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com 70 anos de serviços prestados ao país na preservação do patrimônio natural, histórico e artístico nacional e de importância vital na contenção da especulação imobiliária e na comercialização de bens culturais nacionais, o Iphan, que deixa de gerir os museus, perderia cerca de 400 servidores e 34 gratificações, tornando-se a mais deficiente das  estruturas do MinC

As muitas Sampas
O valor médio dos condomínios dos principais bairros varia até 77,4%. A constatação faz parte de levantamento em 1,1 mil empreendimentos da capital paulista feito pela Lello, empresa líder em administração condominial no Estado de São Paulo. A cota média da cidade ficou em R$ 561,07.

Mooca&Jardins
A administradora dividiu a cidade em oito grandes regiões, que englobam bairros próximos, conforme a localização de suas filiais. Os prédios da região da Mooca registraram o valor médio de condomínio mais baixo: de R$ 418,78. Já na área dos Jardins a cota média é de R$ 742,99, a mais alta da cidade: “Jardins e Morumbi são regiões em que há muitos empreendimentos com poucos apartamentos e muitos serviços, o que demanda maior número de funcionários e mais gastos com manutenção”, avalia Angélica Arbex, gerente de Marketing da Lello Condomínios.

Morumbi é vice
O segundo condomínio mais caro fica na região do Morumbi, com valor médio de R$ 705,21 na cota mensal paga pelos moradores. Em seguida vêm os empreendimentos residenciais de Moema, R$ 656,10, em média. Na região de Perdizes, o condomínio custa em torno de R$ 555,57, e no Tatuapé, R$ 490,32.
Já na área de Santana, o valor médio por apartamento custa R$ 474,71, e na Vila Mariana, o custo mensal é de R$ 444,90, o segundo condomínio mais baixo de São Paulo. A administradora também levantou os valores médios dos condomínio no Grande ABC,  R$ 533,38; e no Guarujá, R$ 474,70.

Bolsa Comida
A crise engrossa a legião dos quase invisíveis miseráveis dos Estados Unidos. Neste fim de ano, um em cada dez estadunidenses estão recebendo cupons do Food Stamp para poder comprar alimentos. Isso significa que, na maior potência do mundo, cerca de 20 milhões de pessoas não conseguem comer com seus próprios recursos.

Outros caminhos
Satanizada pelos adoradores do pensamento único, a Venezuela acaba de ingressar no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos países desenvolvidos. Logo na estréia, o país de Hugo Chávez ocupa sete posições à frente do Brasil. A principal causa foi o crescimento na faixa de cerca de dois dígitos obtidos nos últimos anos.

Artigo anteriorMais do mesmo
Próximo artigoCapitalismo selvagem
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.