Papel

Quem esperava utilizar antigas Apólices da Dívida Pública para quitar dívidas com INSS e tributos federais vai ter que esperar outra oportunidade – se ela aparecer. O Superior Tribunal de Justiça, informa a revista Consultor Jurídico, cassou antecipação de tutela que permitia que 30 empresas pagassem seus débitos com as apólices, emitidas entre 1868 e 1913. Os papéis, que estão sendo negociados num mercado informal por “colecionadores”, não são aceitos pelo Governo. Um juiz de São Paulo havia dado ganho de causa em 1ª instância às empresas e permitiu o pagamento de impostos com os papéis, corrigidos pelos cálculos da Fundação Getúlio Vargas e, depois, pela Selic. O INSS recorreu ao Tribunal Regional Federal (TRF) e depois ao STJ, que suspendeu a validade das apólices até que o TRF julgue o mérito da questão.

Escola
Formação universitária não é sinônimo de sucesso no mundo dos negócios. Segundo o ranking dos 400 milionários dos Estados Unidos publicado pela revista Forbes, pelo menos 63 integrantes não têm nível superior; 137 ricaços foram graduados em universidades. Porém, a riqueza média de quem não se formou é maior: US$ 4,3 bilhões – os formados possuem “apenas” US$ 2,2 bilhões.
Bolinha
Outro dado da pesquisa dos 400 mais ricos norte-americanos: somente 45 são mulheres, pouco mais de 11%.

Interesses
Nem todo mundo acredita que a ajuda a Timor Leste se restringe a preocupação humanitária. Segundo a publicação Solidariedade Ibero-americana, por trás da independência e do envio de tropas estariam interesses da indústria petrolífera britânica. Em jogo, grandes reservas inexploradas de petróleo no Mar de Timor, entre Timor Leste e Austrália. Afastada a estatal da Indonésia (Pertamina), estaria aberto caminho para as empresas da Inglaterra.

Até eles
Sob o significativo título “Para a América Latina, o sabor do livre mercado é agridoce”, o Wall Street Journal publicou ontem artigo admitindo que a adoção de políticas neoliberais foi desastrosa para a América Latina. Assinado pelo jornalista Jonathan Friedland, a matéria afirma que a abertura comercial não trouxe melhorias para muitos latino-americanos. Até ontem, o autor não foi acusado nem de “opinático” nem de “fracassomaníaco”.

Parte maior que o todo
A União Brasileira de Avicultura estima que as exportações de carne de frango em 1999 se situarão entre US$ 900 milhões e US$ 1 bilhão. Por outro lado, as exportações de carne bovina não deverão passar de US$ 700 milhões. O pulo do gato que explica o desempenho é o aumento da rentabilidade por tonelada vendida. As tradicionais vendas de frango inteiro vão sendo aos poucos substituídas pelos cortes especiais, que alcançam preços melhores lá fora. Somente em agosto, por exemplo, os cortes de frango aumentaram em 69,7% a sua participação nas exportações brasileiras.

Morte
A expectativa de vida em alguns países africanos caiu para 25 anos, calamidade causada em grande parte pela Aids, segundo informou um especialista das Nações Unidas, Peter Piot. Metade dos recém-nascidos da África estão contaminados pela doença e a comunidade mundial ainda não está sensibilizada para o problema. A expectativa dos EUA é que em 2005 haverá 100 milhões de pessoas infectadas pela Aids em todo o mundo.

Fora do ar
O site da Secretaria municipal de Trânsito do Rio (htttp://www.rio.rj.gov.br/smtr) deveria ser suspenso pelo Conar por propaganda enganosa. Motoristas que acessam o site interessados em saber sua pontuação são comunicados de que “essa informação se encontra temporariamente suspensa pelo Detran”. Como o Detran é estadual e a SMTR, municipal, a lógica da burocracia mandaria arquivar qualquer queixa contra o site da secretaria. No entanto, como a suspensão temporária já supera qualquer prazo que pudesse lhe valer essa classificação, o contribuinte poderia, ao menos, ser poupado do marketing da SMTR, que anuncia “Rapidez, eficiência e segurança 24 horas por dia”.

Armação
Má notícia para a já combalida balança de pagamentos do Brasil. Antônio Carlos Rodrigues, diretor da Rewico Brasil, uma das dez maiores empresas de logística em comércio do país, disse ontem que, a partir de 1º de outubro, os fretes marítimos da Europa para o Brasil serão aumentados em torno de 10% em dólar, numa tentativa dos armadores de recuperar preços que julgam defasados.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolha
Próximo artigoMata e esfola

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.