Para ser vosso

O presidente da Petrobras, Henri Reichstul, admitiu a possibilidade de usar ativos da empresa como moeda de troca para expandir sua atuação na América Latina. A hipótese foi admitida por Reichstul durante audiência com a recém-empossada diretoria da Associação de Engenheiros da Petrobras (Aepet). O presidente da Aepet, Fernando Siqueira, advertiu Reichstul de que essa decisão pode levar à privatização de refinarias, comprometendo a comercialização do petróleo da Bacia de Campos – principal jóia da coroa do petróleo nacional.
Para Siqueira, as multinacionais do setor optariam pelo petróleo importado, segundo ele, mais leve e de melhor rendimento. Além de agravar a situação do desemprego, essa medida pressionaria fortemente as contas externas nacionais, com o aumento da importação indiscriminada e desnecessária de óleo, e ameaçaria de desmonte o parque petrolífero brasileiro. Siqueira lembra que a Repsol, controladora da ex-estatal argentina YPF, já ensaia a troca de sua rede de distribuição por refinarias da Petrobras, como a Refap, em Canoas, Rio Grande do Sul.
A investida comprova, mais uma vez, não passar de cortina de fumaça ideológica a promessa de que as empresas que ingressassem no País trariam os recursos que são proibidos à Petrobras de buscar no exterior para construir novas refinarias. Na verdade, o que interessa a essas empresas é desovar os estoques de óleo de suas refinarias no exterior e comprar a preço de banana o parque industrial construído pela Petrobras, com o dinheiro, a tecnologia e capacidade dos brasileiros.

Apuração
O senador Pedro Simon (PMDB-RS) apresentará requerimento à Comissão de Infra-estrutura do Senado para a realização de audiência pública com os representantes do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), responsáveis por pesquisa que indica reajustes brutais nas tarifas após as privatizações, além de piora nos serviços prestados. A pesquisa ainda critica o desempenho das agências reguladoras.

Conquista histórica
O Tribunal Superior Eleitoral vai homenagear, em sua sessão plenária de hoje à noite, os 68 anos da conquista do direito do voto das mulheres. O presidente do TSE, ministro Néri da Silveira, abrirá a sessão lembrando o Código Eleitoral de 1932, instituído pelo Decreto nº 21.076, de 24 de fevereiro daquele ano, que considerou eleitor “o cidadão maior de 21 anos, sem distinção de sexo”

Bug
A expansão da Vale não se restringe ao aumento do lucro líquido para R$ 1,25 bilhão em 1999 (mais 21,6%). Nem tampouco à agregação de reservas que muitos especialistas já desconfiavam existir antes da privatização. A política de divulgação também está se expandindo. Na entrevista em que foram anunciados os investimentos para este ano – anterior à de ontem, quando foram apresentados os resultados da companhia – estavam presentes uns poucos jornalistas do Espírito Santo e de Minas, além de outros mineiros que tentavam, sem êxito, comunicar-se por um sistema de telefonia que não funcionava a contento. Ontem, o auditório estava repleto de repórteres dos três estados e mais os do Pará. A “modernosa” cadeia telefônica foi deixada de lado para assegurar a igualdade sonora.

Prêmio
O secretário estadual de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Granja Victer, receberá amanhã, em São Paulo, o título de personalidade do ano, concedido pela revista Petro & Química. A cerimônia será realizada no Hotel Crow Plaza, Rua Frei Caneca. Concedido pela Valete Editora, o prêmio não é ligado a associações ou entidades de classe e existe há 10 anos.

Isonomia
Em encontro com a nova diretoria da Associação dos Engenheiros da Petrobras, o presidente da empresa, Henri Reichstul, anunciou que a estatal vai investir, até 2003, cerca de R$ 1 bilhão num programa de segurança ambiental. Seria interessante comparar quanto as multinacionais do setor que estão aportando no País pretendem investir na mesma rubrica.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFicção
Próximo artigoConcorrência

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.