Parados

A greve dos fiscais da receita federal, que segundo o Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal (Unafisco) já dura seis semanas e atinge 80% da categoria, está afetando indiretamente as exportações. “A operação padrão, que retém na alfândega US$ 1 bilhão por semana em importações, tem reflexos nas exportações, uma vez que dos produtos importados boa parte se refere a componentes e matérias primas para a exportação”, avalia a vice presidente do Unafisco Fátima Gondim.
Segundo Fátima, a categoria está parada porque o governo reeditou pela trigésima vez a Medida Provisória 2175 no dia em que o Projeto de Lei em Conversão (PLC nº 15), que contemplava as reivindicações da categoria e que teve como relator o deputado Roberto Pessoa (PFL-CE), ia ser votado no Congresso.

Para Lula ver
As lições sobre o anúncio do presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, de que se viu obrigado a antecipar em seis meses as eleições para presidente da República, se estendem para muito além do precoce ocaso de Duhalde. A antecipação das eleições se segue ao cumprimento quase integral de exigências básicas do FMI, como revogação da lei que permitia a punição de banqueiros desonestos e da que protegia devedores em processo de falência, bem como do aumento do arrocho fiscal imposto às províncias. Longe de aplacarem a sede de sangue do fundo, essas medidas estimularam o apetite por novas concessões que testam ao limite o esgarçamento social.
A constatação de que, sem a legitimação das urnas, Duhalde não conseguiria respaldo político e/ou eleitoral para implementá-las levou o FMI a aumentar a pressão pelo encurtamento do seu mandato. O caso é exemplar pelo didatismo de que como políticos convertidos à submissão dos especuladores são tratados pelos seus representantes institucionais.

Televergonha
Um número incontável de clientes da Telemar está sendo surpreendido pela informação de que não pagaram suas contas de junho. O que poderia ser uma nova frente da inadimplência no país, parece coisa mais grave, por motivo prosaico, porém, fundamental: a empresa simplesmente não enviou as contas para esses assinantes pagá-las. Feita por gravação telefônica, a reclamação impede qualquer contestação ou pedido de explicações também para quem se arrisca a usar o serviço 104. Nesse caso, depois de longos e irritantes minutos de espera pelo serviço de contas, tudo que resta é desligar o telefone e recorrer ao Procon.

Lá ou cá?
Está na hora de José Serra explicar como vai conciliar sua proposta de seguir a ferro e fogo as políticas malanianas de ajuste fiscal, metas de inflação e divinização do pagamento das dívidas com as promessas de retomada do crescimento, geração de emprego, melhora da educação, da saúde, da habitação e de muitos outros etc. que marqueteiros mandam políticos repetir antes das eleições.

Malan não é Felipão
Depois de prever – e mais uma vez errar – que a seleção sequer se classificaria para a Copa, o que, segundo ele, “seria um desastre pior do que a crise econômica”, o presidente FH deve pelo menos uma boa explicação aos pentacampeões que compareceram ao Planalto anteontem: afinal, o que Sua Excelência está fazendo para evitar o desastre econômico?

Um por três
O Brasil ocupa o quarto lugar entre as nações com maior número de acidentes de trabalho com mortes, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). O número de acidentes com vítimas no Rio de Janeiro (117 mortes para cada 10 mil acidentes) é mais do que o dobro do registrado em São Paulo (53) no ano de 2000. O estado fluminense registrou 7,9% das vítimas fatais no país, apesar do total de acidentes registrados no Rio ser de apenas 5,9% do total. Os dados constam do Anuário Brasileiro de Proteção, lançado no final do mês passado. Segundo a publicação, que cita especialistas no setor, para cada acidente de trabalho registrado no Brasil existem três outros não informados.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom sotaque
Próximo artigoPela culatra

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Arrecadação atípica de exportação de commodities turbina receita

Tributos alcançam quase R$ 1,2 tri em 8 meses e batem recorde.

Indústria da hipertensão e diagnóstico por imagem movimentará R$ 22 bi

Foram realizados cerca de 55,6 milhões de procedimentos ambulatoriais e hospitalares.

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.