Parem de chamar o povo de fascista

O discurso democracia x ditadura é abstrato para o povo que acorda às 4h, pega três conduções para chegar ao...

O discurso democracia x ditadura é abstrato para o povo que acorda às 4h, pega três conduções para chegar ao trabalho, ganha mal – se não estiver entre os 25 milhões de desempregados ou subempregados – foi educado pela TV e, agora, pelas fake news das redes sociais. Tentar enxergar no voto em Bolsonaro um apoio à ditadura é um engano, assim como seria erro Haddad sair em campanha tendo como centro a democracia.

Os conceitos só ganham sentido quando transformados em emprego, educação, saúde, segurança. Tudo que demanda mais recursos públicos. Mais, não menos, Estado, no concreto, não no embate apenas ideológico. Essa é a demanda, consciente ou de expectativas, da esmagadora maioria do eleitorado.

É preciso que os dois candidatos venham ao debate explicar quais são suas posições sobre estes temas concretos. Priorizar o debate ideológico genérico é fazer o jogo de quem não tem qualquer proposta para melhorar a vida dos brasileiros e desenvolver o país. Que os políticos se sintonizem com o povo, em vez de xingá-lo de fascista, que 99% nem sabe o que significa.

 

Barril de Trump

A alta das cotações do petróleo podem afetar os planos de Trump nos EUA. A Mapfre Investimentos destaca que a elevação tirará poder de compra dos consumidores quando estes forem votar na eleição para Câmara e Senado, mês que vem. Diante disso, o Partido Republicano enfrentará dificuldade para conquistar maioria no Congresso.

O barril de petróleo atingiu o maior valor desde 2014. Com os estoques dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) abaixo da média dos últimos cinco anos, a alta parece que terá continuidade.

Os preços devem afetar igualmente as economias emergentes. Junto com a valorização do dólar, constituirão uma combinação perversa para a evolução dos preços ao consumidor. Ambos os efeitos terão repercussões relevantes em 2019, prevê a gestora de investimentos do grupo espanhol Mapfre.

 

Pimenta no olho dos outros

O setor de construção paulista pede algumas ações do governo para reativar as obras: uma gestão fiscal responsável – com isso, segundo os empresários, poderá baixar ainda mais os juros; reforma da Previdência; uma reforma tributária; e um Estado enxuto e eficiente.

Mas há limites nesta agenda reformista. Eles começam quando chega ao próprio setor. Para eles, querem destinação crescente de recursos do Orçamento para o Programa Minha Casa Minha Vida; a retomada das obras de infraestrutura paradas; uma arquitetura financeira atrativa que estimule as concessões e as parcerias público-privadas; e a construção de novas unidades de saúde, educação, saneamento e prisionais.

Estado mínimo para quem, cara-pálida?

 

Luta multiplicada

Taliria Petrone (deputada federal), Renata Souza, Mônica Francisco e Dani Monteiro (deputadas estaduais), todas do PSOL do Rio de Janeiro, foram eleitas neste domingo. A primeira entrou na política inspirada por Marielle Franco; as outras três foram assessoras da vereadora assassinada em março em um atentado político sem solução.

 

Rápidas

O Instituto Brasileiro de Direito Administrativo (IBDA) e o Instituto de Ciências Jurídico-Políticas de Portugal (ICJP) realizam dia 16, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, o evento “Direito Administrativo nos 30 anos da Constituição Brasileira de 1988: um diálogo Luso-Brasileiro”. Programação em: https://www.icjp.pt/conferencias/16497/programa *** Nesta terça-feira, a partir das 18h, o West Shopping realiza baile com a Banda Aeroporto *** A 3ª Seção Regional do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) realizará, no Rio, no próximo dia 16, palestra sobre os impactos da revolução tecnológica nos serviços de auditoria. Informações: www.ibracon.com.br *** Mauro Kern, vice-presidente Executivo de Operações da Embraer e líder da MEI-CNI (movimento que visa estimular a estratégia inovadora das empresas brasileiras), participará da 3ª edição do Congresso de Inovação FEI – Megatendências 2050, de 16 a 18 de outubro. Informações: www.fei.edu.br/congressodeinovacao/ *** Na semana das crianças, o Passeio Shopping promove a Oficina de Empada *** As novas demandas e expectativas em relação ao ensino compõem o principal tema do Painel Inovação na Educação: a Oportunidade de Incluir, nesta terça-feira, às 18h30, no CO.W. Coworking Berrini (Rua Jaceru, 225, São Paulo – SP).

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Últimas Notícias

Mais um evento no Rio

Expectativa é receber cerca de mil empresas do setor de supermercados.

Check-up do acerto de contas com o Leão

Por Sandro Rodrigues

A nova revolução do setor contábil

Por Mauricio Frizzarin.

Ceciliano lidera mais uma frente em defesa do Rio

Governo Federal quer desviar térmicas para o Nordeste.