26.1 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

Parlamentares alertam sobre o risco de acontecer no Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que cenas como as vistas nos Estados Unidos nesta quarta-feira, quando manifestantes pró-Trump invadiram o Capitólio armados em contestação à ratificação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais, podem se repetir em 2022.

Para Maia, caso Bolsonaro perca nas próximas eleições, seus apoiadores podem ser mobilizados para atos de violência e que ameaçam a democracia. “Claro! Basta lembrar as imagens de março de 2020”, disse, referindo-se às manifestações realizadas em Brasília por apoiadores do presidente, que pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Em declarações dadas à coluna de Chico Alves, no Uol, disse que “o grave episódio de hoje nos Estados Unidos só aumenta nossa responsabilidade de manter a Câmara dos Deputados do Brasil independente”,

Jã o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que a invasão ao Capitólio se trata de uma “tentativa clara de insurreição”,assim como classificoumo presidente eleito \Joe Biden.

Para Alcolumbre, as cenas são “inaceitáveis” e merecem repúdio. “Defendo, como sempre defendi, que a democracia deve ser respeitada e que a vontade da maioria precisa prevalecer”, falou o presidente.

A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), comentou no Twitter que o ataque foi realizado pela “direita fascista”, que não respeita a democracia. Segundo a parlamentar, o fato serve de exemplo para que o Brasil afaste Jair Bolsonaro, que insiste em ter Trump como inspiração, e o retrocesso que ele representa.

“Terrível a tentativa de golpe da direita fascista nos EUA. Essa gente não respeita democracia, constituição e nem o processo eleitoral. As forças democráticas precisam repreender duramente. O que acontece lá serve de exemplo para que afastemos o fascismo e o retrocesso daqui”, escreveu Gleisi

Artigos Relacionados

Twitter: Bolsonaro teve só 4% de menções positivas e 66% de negativas

Segundo pesquisa da Modalmais/AP Exata, para 37,2%, governo é ruim/péssimo.

Vetos na Lei de Recuperação Judicial e Falências

O alerta leva em consideração o fato de que entra em vigor neste domingo (24) a nova Lei de Recuperação Judicial e Falências (14.112/2020), que trata da recuperação judicial de empresas em dificuldades, além do parcelamento e do desconto para pagamento de dívidas tributárias e possibilita aos credores apresentar plano de recuperação dos devedores.

Demissão de Ernesto Araújo é pedida

Em live nesta quinta-feira elogiou a política externa brasileira, sob o comando do ministro Ernesto Araújo que, na realidade, está colocando o país mais isolado mundialmente, com seguidos ataques à China e o afastamento do país dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.