Patéticos apelos

A impotência do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, diante da decisão da Petrobras que pode elevar as tarifas de energia elétrica não mostra apenas o quadro de um governo ilegítimo e em final de carreira. O patético apelo daquele que deveria ser a autoridade máxima do setor mostra como pode ficar um Estado se entregar suas decisões estratégicas ao mercado – que, diga-se de passagem, não pagou para comandar a estatal. Não que alguém vá defender a ingerência política na manutenção de uma plataforma; mas os interesses da sociedade devem se sobrepor aos dos acionistas de uma empresa, ainda mais sendo ela estatal.

A Petrobras explicou que o trabalho foi programado em conjunto com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), para que tenha o menor impacto possível no setor. O que só reforça o quadro: o ONS opera acima do Estado. E levanta a pergunta: quem dirige o Operador?

Moreira se rende de vez ao defender que o governo e a sociedade façam pressão sobre a Petrobras para que sejam retomadas as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, para ajudar na superação da crise econômica. Se é interesse nacional a conclusão e operação do Comperj, sem prejuízos para a companhia, então que seja incluído no plano de investimentos da estatal. Afinal, é para isso que existe o Estado e por isso controla empresas estratégicas.

 

Sem trabalhar

É estranho que cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio – Aloysio Nunes Guedes, Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Barbosa de Alencar e José Maurício de Lima Nolasco – estejam há mais de um ano afastados de suas funções, recebendo em casa sem trabalhar, mensalmente, cerca de R$ 32 mil cada um.

Eles estão em prisão domiciliar, e todos saíram da Assembleia Legislativa fluminense. Aloysio Neves foi chefe de gabinete do então presidente Sérgio Cabral, depois governador e agora condenado pela Lava Jato carioca, sob a acusação de corrupção e improbidade administrativa. Os outros, Domingos Brazão foi vereador no Rio e deputado estadual; José Gomes Graciosa foi vereador, prefeito de Valença (Sul Fluminense) e deputado estadual; e Marco Antônio Barbosa Alencar, filho do ex-governador Marcello Alencar, foi deputado estadual.

 

Sorria

A startup russa NtechLab lançou o FindFace Security, solução de reconhecimento facial por vídeo. O software é executado em câmeras de vídeo comuns e permite ao usuário identificar pessoas em um fluxo, até mesmo em condições adversas como pouca iluminação, em menos de cinco segundos. A empresa russa cita aplicações em shoppings e bancos, áreas de logística e de transporte público, na indústria e em grandes eventos esportivos e de entretenimento, além de segurança pública.

 

Parou de cair

O setor de turismo em Minas Gerais tem mantido o volume de postos de trabalho em 2018, após um período de queda acentuada. Em junho, 276.813 trabalhadores estavam registrados na atividade, o que representa estabilidade tanto em relação a maio deste ano, quanto ao saldo apurado no mesmo mês de 2017. Mais da metade (146.013 empregados) está na área de restaurantes e similares. Os números fazem parte do estudo Indicadores de Empregabilidade no Turismo, elaborado pela Fecomércio MG, com base em dados da CNC.

 

Rápidas

Foi aberta consulta pública, por um período de 15 dias, para a concessão do Parque Itatiaia (e mais outros parques): www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9822-aberta-consulta-publica-para-subsidiar-editais-de-concessoes. O projeto visa entregar à iniciativa privada os serviços de visitação do parque *** O Caxias Shopping apresenta show do cantor Marcos Faz no dia 3. O espetáculo faz parte do projeto Shows de Sexta *** A Feira Rio Antigo, neste sábado, na rua do Lavradio, homenageará os pais, com apresentação da cantora Gilsse Campos e do pianista Zé Maria, além de preços “de pai pra filho” *** O Banco Inter anuncia a contratação de Rafael Alves Rodrigues como diretor de Investimentos *** O Shopping Grande Rio apresenta o projeto Palco Grande Rio, com karaokê às quartas-feiras; espaço para talentos da Baixada Fluminense, às quintas; e forró aos sábados. Sempre a partir das 19h *** A Associação Comercial do Rio (ACRJ) apresenta o II Painel dos conselhos de Esporte e de Segurança: “Esporte como Prevenção à Violência”. Nesta quinta, às 13h.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.